quarta-feira, 24 de abril de 2013

Capitulo 32 - O início de uma relação

(Observação da autora no dia 18/09/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Encontro com o 666". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não alterei nada no enredo, porque é apenas a versão blogue. A versão em livro encontra-se na página "Livros" com o título "Encontro com o Passado" ).

Henrique

Eu fiquei calado ao tentar digerir as palavras dela. "Eu amo-te", era realmente uma frase forte, mas hoje nada significava. Muitas pessoas dizem isto como quem cumprimenta uma pessoa. Seria verdade o que ela disse?
 Catarina... – Fiz uma paragem  ... o que nós fizemos...
 Henrique, tu realmente estás disposto a tentar ter alguma relação comigo?
Engoli em seco. Não a queria magoar mas neste momento eu nem sabia o que pensar. Tentaria algo com ela? Decidi arriscar.
 Sim, penso que sim.
Ela foi ter comigo e abraçou-me. Foi um abraço estranho.
Nesse momento, um telemóvel toca. Tentámos procurar o objecto no meio das roupas. Era o telemóvel dela.
 Estou, mãe? – Que irónico, era a mãe dela  Sim, vou já para aí. Xau, beijos.
Ela terminou a chamada.
 Henrique, vou ter que ir. A minha mãe está à minha espera.
 Tudo bem.
Ela vestiu-se e, com pressa, encaminhou-se para fora do meu quarto. Eu chamei-a.
 Sim?
 Anda cá. – Pedi-lhe.
Ela aproximou-se de mim e eu dei-lhe um beijo. Via-se que ela não estava à espera. Ela despediu-se e saiu da minha casa.
Fiquei mais um tempo dentro da cama. Peguei no meu telemóvel e decidi mandar uma mensagem ao meu colega João.

"Tenho coisas para te contar, nem vais acreditar. Prepara-te!"

Assim que lhe mandei a mensagem, comecei a rir. O meu amigo não iria acreditar.


Fim do Capítulo 32.

9 comentários:

  1. eheh!ele agora vai dizer ao colega?que lol!nem quero imaginar a reaçao dele.

    ResponderEliminar
  2. Que lindo1acho que esse namoro nao dura muito tempo.

    ResponderEliminar
  3. tá lindo.
    Posta logo.

    Beijos,
    Natasha Alyosha

    ResponderEliminar
  4. Sim, confirma-se a leviandade que referi no comentário ao capítulo anterior... Uma relação assim sem mais nem menos. Vou esperar pelas alterações nas peças do jogo que ela trará. Continua :)

    ResponderEliminar
  5. Está fixe!
    Até já imagino a reacção do João ao ouvir aquilo.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário, a sua opinião é importante para o escritor.