sexta-feira, 15 de março de 2013

Capítulo 26

(Observação da autora no dia 18/09/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "A Escola do Terror III". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não alterei nada no enredo, porque é apenas a versão blogue. A versão em livro encontra-se na página "Livros" ).


A Mafalda caiu ao chão já incapacitada de levantar. O Gonçalo deixou cair a faca ao chão, mas o Bernardo apanhou-a e guardou-a no bolso das calças. As raparigas fugiram e a Patrícia gritou. O Gonçalo e os restantes membros do grupo trocaram olhares. A Patrícia chamou a polícia. 
– Desculpa, Patrícia, eu não atendi o telemóvel...  – Desculpou-se o Gonçalo.
 Não faz mal. 
 Patrícia! – Era a Mafalda, com uma voz fraca. 
 Mafalda, calma, está tudo bem. 
 Gonçalo, amigos! 
 Sim, Mafalda, nós estamos aqui. – Disse o Gonçalo. 
 Patrícia, ouve-me. – Disse a Mafalda, fazendo uma pausa – Toma conta de ti. 
 Eu tomo. – Disse ela, a sorrir. 
 E peço desculpa por não ter sido uma boa irmã para ti. 
 Irmãs são assim. 
A Mafalda sorriu. 
 Gonçalo! 
A Patrícia levantou-se e deu lugar ao Gonçalo. 
 O meu fim chegou e precisas de eleger uma líder. 
 Não, Mafalda, tu vais melhorar. – Disse o Gonçalo, a sorrir. 
 Se eu ir, não ponhas a Márcia como chefe, está bem? 
 Porquê? 
 Tu vais perceber mais tarde. Põe a Diana como chefe, por favor. 
 Eu faço. 
O Gonçalo não queria que a Mafalda morresse, mas a Mafalda viu o seu fim.
 Diana! – Chamou a Mafalda.
A Diana baixou-se para ouvir a colega de grupo.
 Tu vais ocupar o meu lugar, mas, por favor, tem cabeça, o que vem aí é terrível e com cabeça tu vais conseguir.
A Diana sorriu.
 Obrigada, Mafalda.
A Diana abraçou-a para espanto dos restantes membros do grupo.
 Gonçalo!
A Diana levantou-se.
 Gonçalo, eu não me vou embora até não dizer que te amo. O Luís não foi nada para mim e ele sabe isso.
 Eu sei  – Disse ele, a sorrir  Adorei trabalhar contigo, as tuas loucuras. Vou-me lembrar de tudo.
Os dois sorriram. O grupo ajoelhou-se perto da Mafalda, seguidos pela irmã da Mafalda, Patrícia.
 Amiga, quero que saibas que nós te amamos muito, obrigada por tudo o que fizeste por nós e à tua irmã Patrícia. Adoramos-te! – Disse a Diana, que antes odiava a Mafalda.
 Vocês foram as melhores coisas que aconteceram na minha vida, os melhores momentos foi ao lado de vocês, vocês foram a melhor família, os melhores amigos que um dia pude ter, eu vou, sabendo que vou largar de vez a pessoa que era antes e, independentemente de onde eu estiver, nunca se esqueçam que levo vocês e toda a turma da escola e, sem esquecer da Angelina, para sempre no meu coração.
A Mafalda pousou a mão na mão do Gonçalo.
 Prepara-te para a segunda parte do terror. Ele aproxima-se.  – Depois, para todos, diz:
 Eu adoro-vos.
Estas foram as suas últimas palavras.
A Mafalda morreu em Abril, 2010, num Sábado, às 11:30.


Fim do Capítulo 26.

19 comentários:

  1. a Mafalda morreu??estou...parvo.
    mas continua,estou curioso.

    ResponderEliminar
  2. tá fixe!
    a mafalda morreu?

    ResponderEliminar
  3. Adorei.

    Beijos,
    Natasha Alyosha.

    ResponderEliminar
  4. lindo.chorei.
    posta depressa.

    ResponderEliminar
  5. Chorei com esse capitulo.
    Posta mais.

    ResponderEliminar
  6. Capitulo lindo.
    Chorei.
    Posta logo.

    Beijos,
    juh :)

    ResponderEliminar
  7. chorámos tanto a ler esse capitulo.
    o melhor da escola do terror 3.

    ResponderEliminar
  8. Muito bom.Muita emoção.Palavras bem escritas.Drama bem escrito.A morte ficou perfeita.
    Continua.

    ResponderEliminar
  9. que triste, a Mafalda morreu. Quase chorei.
    Ainda sim amei.
    Posta logo!

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário, a sua opinião é importante para o escritor.