AVISO...

Olá Pessoal!

Já avisei na Página do Facebook e decidi avisar no blogue também.

Na página Livros têm os links onde poderão comprar o livro "A Escola do Terror".


Aviso mais uma vez que tem alterações ao que está no blogue!


Obrigada.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Capítulo 18 e Capítulo 19

Olá Pessoal!
Aqui estão dois capítulos. Considerem o capítulo 19 um especial aniversário. Embora não ser de nenhum leitor é da escritora.
O capítulo 18 é pequeno, apenas a apresentação do detetive.
Espero que gostem.

Capítulo 18

Uma semana passou. A directora tinha contratado um detective. Era quarta-feira e o detective iria se apresentar no colégio. Ao entrar, a directora saudou-o.
- Seja bem-vindo!
- Obrigado.
- Venha ao meu gabinete. -disse ela andando.
O homem seguiu-lhe e ao entrar no gabinete foi lhe pedido que sentasse.
- Chamo-me Eduardo Almeida.
A directora afirmou com a cabeça e contou o que se passava no colégio. No final, o detective disse:
- Queria lhe pedir uma coisa.
- Claro diga.
- Para me infiltrar no colégio poderia dar-me um cargo?
- Claro. Pode ser um professor de informática. Sente-se à vontade para isso?
- Claro.
- Então vou preencher uma hora nos horários dos alunos, misteriosamente só na turma da menina Vânia.
O detective agradeceu e saiu do gabinete da directora.

Capítulo 19

Uma semana passou, o detective tinha visto uma mensagem no espelho do quarto da Melissa e da Estela. Depois soube que a professora de Espanhol tinha dado um papel à Melissa que dizia a mesma coisa que todos os outros. Depois viu algo estranho e falou com a directora. 
- Neste colégio os seus alunos podem se relacionar com as suas alunas?
- Não.
- E os professores?
- Não. É totalmente proibido. Porquê?
- Descobri que o professor de literatura, Artur, tem um caso ou talvez esteja casado com a professora de Espanhol, Emília. Além do mais essa mulher de cabelo preto que assusta os alunos pode muito bem ser a professora.
- Como soube isso?
- Tive de entrar descobrir os processos dos alunos e conhecer algo sobre os professores. Descobri algo muito estranho. Ela é filha ilegítima de um casal de ricos. Antes de este local ser um colégio, isto era uma terra pertencente a uma família rica. E se reparar, a mulher que assusta os alunos tem cabelo preto e a professora Emília tem cabelo preto.
- E se for mesmo a professora Emília porque razão ela faria isso?
- Por ser filha ilegítima, não tem direito a nada sendo que, os seus irmãos herdariam tudo.
A directora ficou chocada.
- Isto não é uma certeza mas pode muito bem ser verdade. Vou tentar saber mais e logo lhe comunico alguma certeza.
- Claro.
- Vou tentar ter acesso à certidão de nascimento dela.
- Eu vou lhe dar o contacto de um amigo meu que é inspector na polícia judiciária. Vá ter com ele que ele sabe o que se passa aqui dentro. Ele o ajudará a obter a informação que necessita.
A directora deu-lhe o contacto e o detective saiu do gabinete.

Um dia passou, era quinta-feira, a Camila estava a entrar no seu quarto e vendo a sua cama viu uma das suas camisolas com uma tinta e algo que dizia o seguinte:
“És a próxima!”
A Camila gritou. Os amigos e a directora apareceram no quarto.
- O que se passa menina Camila?
A Camila apontou para a camisola dela em cima da cama.
- Dê-me essa camisola!
A Camila deu-lhe a camisola e a directora saiu do quarto.
- Agora é a Camila, a seguir será quem?
A Zélia reparou que tinha desaparecido de novo a sua caneta de tinta vermelha.
- Mas onde é que ela foi parar?
Os amigos encolheram os ombros.
- Bem que eu gostava de saber quem é. -disse a Vânia.
A Camila abriu a sua caixa com brincos.
- É esta a tua caneta?
- Sim, foste tu que a levaste?
- Claro que não. Eu não sabia onde ela estava.
- Foi essa engraçadinha que te tirou a caneta e a colocou na caixa da Camila para vocês discutirem. -disse o Nélson.
- Que raiva dessa mulher, quem quer que seja.

Entretanto com o detective.
Marcou o número do inspector da PJ que a directora lhe deu.
- Bom dia! Daqui fala Eduardo Almeida, professor de informática do colégio.
- Bom dia! Estava à espera da sua chamada. Que acha de nos encontrarmos no café “A Bica” às 16:00 no Sábado?
- Claro. Lá estarei, com licença.
Ele terminou a chamada. No Sábado lá estaria.

Aqui está.
Gostaram? Comentem abaixo.

Bjs :)

23 comentários:

  1. gostei.tá fixe.
    acho que a culpada é a professora.e eu a achar que seria um aluno.
    mas gostei.

    ResponderEliminar
  2. tá lindo.
    posta logo.

    Beijos,
    Natasha Alyosha.

    ResponderEliminar
  3. Espero por mais um capítulo!A cada dia que passa a surpreender.

    ResponderEliminar
  4. Que lindo!
    Será a professora?
    Eu achava que fosse um aluno,talvez a Camila ou a Daniela.Será que ainda será uma delas?

    Posta logo.

    Beijos,
    Juh :)

    ResponderEliminar
  5. não acredito que seja a professora mas estou aqui só para saber.

    ResponderEliminar
  6. que perfeito!
    é a professora?

    ResponderEliminar
  7. Gostei!Andam aí a dizer que poderá ser a professora.Tenho a certeza que não é ela.Seria muito fácil.Talvez o professor.

    ResponderEliminar
  8. Um detetive na história.Foi uma mudança.

    ResponderEliminar
  9. Estou tão curiosa!Será a professora?Ou é o professor?Ou é um dos alunos?Será o Raúl que quer fazer a namorada ter medo?Será a Daniela que parece a menina de cabelos pretos?
    Estou muito curiosa!!!
    Posta logo.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  10. Espero por um novo capítulo.
    Eu acredito que seja ainda um aluno.

    ResponderEliminar
  11. quero um novo capítulo menina Diana!
    Depressa!
    Não vou dar hipóteses de quem pode ser,vou estar errada de certeza.

    ResponderEliminar
  12. Quero um novo capítulo!
    Tenho a certeza que não será a professora deles.
    Posta logo.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  13. A cada capítulo mais mistério e eu fico mais curiosa. Beijinhos!

    galerafashion.com

    ResponderEliminar
  14. A cada capítulo mais mistério e eu fico mais curiosa. Beijinhos!

    galerafashion.com

    ResponderEliminar
  15. A cada capitulo eu fico com mais vontade de ler... Achei esses dois pequenos, não deu pra matar a vontade kkkkk

    http://historiaimperfeita.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário, a sua opinião é importante para o escritor.