segunda-feira, 16 de julho de 2018

Desafio World Cup Literário - Final

Olá, Pessoal!
Deixo aqui o Final, tal como falei anteriormente.


Terminei com 3 livros que recomendo.

Fase 6: 
15/07: França - Croácia
(4-2 - Vence)
Três livros que recomendo

Diz Adeus de Lisa Gardner


Ano: 2011
Sinopse: O assassino tece a sua teia. Calma e delicadamente, alicia as vítimas até si e envolve-as na seu venenoso fio de manipulação. Tão cuidado e pensado é o crime, que ninguém dá sequer por falta das vítimas. Não por acaso, o assassino, fascinado por aranhas, escolhe prostitutas como alvo. Quase ninguém dá pela sua falta, quase ninguém sabe exatamente sabe quem são. Só alguém tão intuitivo como Kimberly Quincy, agente do FBI, percebe que algo de muito grave se passa. Grávida, Kimberly sabe que tem de se proteger, mas a certeza de que o crime perfeito pode estar a acontecer mesmo debaixo dos seus olhos não a deixam descansar. Um intenso thriller de suspense e crime assinado por Lisa Gardner.

Opinião: Para quem não tiver pavor de aranhas é um ótimo livro!


Sangue Vermelho Em Campo de Neve de Mons Kallentoft


Ano: 2010
Sinopse: No Inverno mais frio de que há memória na Suécia, um homem, nu e obeso é encontrado pendurado num carvalho solitário no meio das ventosas planícies de Ostergotland. O cadáver apresenta sinais evidentes de violência mas, em volta, a jovem e ambiciosa inspectora Malin Fors só pode constatar como a neve cobriu e ocultou para sempre as eventuais pistas deixadas pelo assassino. A única certeza é que o macabro achado vai abalar a vida tranquila da pequena comunidade de província e trazer de volta terríveis segredos há muito escondidos. 
Sangue Vermelho em Campo de Neve - Inverno revela aos leitores portugueses Mons Kallentoft, um autor brilhante que, com este livro, ocupou de imediato os primeiros lugares nos top de vendas dos países nórdicos e está a ser traduzido pelas mais importantes editoras na Europa.

A Morgadinha dos Canaviais de Júlio Dinis


Ano: 1868
Sinopse: Romance considerado por muitos críticos literários como o mais bem conseguido de Júlio Dinis, foi publicado em 1868. Na figura do protagonista, Henrique de Souselas, a obra ilustra uma das teses favoritas do autor: o efeito regenerador da vida rústica sobre um organismo moralmente deprimido pela vida urbana. Madalena, a Morgadinha, e a sua prima Cristina alargam a galeria dinisina de mulheres fortes, femininas e virtuosas, dispostas a contornar as barreiras sociais por amor, como acontece com Madalena em relação a Augusto. Está também presente, neste terceiro romance de Júlio Dinis, uma forte componente de crítica social, que visa o fanatismo religioso e o clericalismo hipócrita.


BÓNUS (Segundo livro do autor Tiago Moura, tal como tinha falado no post anterior).

Os Três Casos de Tiago Moura


Ano: 2012
Sinopse: As luzes apagaram-se. As portas estavam fechadas. Estavam dentro de uma nuvem, e por isso não se via nada. Ouviram-se gritos. Ouviu-se um grito ainda mais forte. Ouviu-se o som seco de um corpo caindo no chão. E depois não se ouviu mais nada.

Opinião: A narração é muito repetitiva e, num policial, isso é muito chato. Mas notei uma certa diferença na escrita. A criatividade é ótima, mas a concretização deixa muito a desejar.


E terminamos por aqui o desafio, em breve algumas observações.

Desafio World Cup Literário - Fase 7 (Resultados)

Olá, Pessoal!
Deixo aqui os resultados da Fase 7.
Lembrando que o final será num post à parte.


Terminei com 1 livro Nacional (Português)

Fase 7: 
14/07: Bélgica - Inglaterra
(2-0 - Vence)
Livro Nacional

Crime no Hotel de Tiago Moura


Ano: 2011
Sinopse: Quando Daniel Gonzaga é encontrado morto no chão, sem sangue, entre os quartos 15 e 16, no hotel D. Afonso Henriques, o detective privado Mack McMillan vê-se obrigado a investigar o caso, interrogando um a um todos os possíveis suspeitos. Mas é então que é revelado o número 3632. O que quererá dizer?
Quem será o culpado?

Opinião: Se for verdade a idade do escritor, fico surpreendida com a criatividade. Mas, mais uma vez, acertei na conclusão antes de ler o fim. Mas é um bom livro, o autor é muito novo. Há algumas pontas soltas, coisas que não acontecem na vida real, mas penso que está num bom caminho. Eu própria com onze, doze anos também escrevia policiais desta forma. Achava uma grande porcaria, mas aperfeiçoei (embora ache que ainda hoje não estou a escrever muito bem). Mas aconselho a lerem, só saibam que foi uma pessoa de onze ou doze anos a escrevê-lo.

OBS: Ainda irei falar sobre o segundo livro do autor. Nem que seja como Bónus no final.


O Final será postado já de seguida!

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Desafio World Cup Literário - Fase 7

Olá, Pessoal!
Deixo aqui as minhas apostas da Fase 7.



Em negrito está o meu vencedor:

Fase 7:
14/07: Bélgica - Inglaterra.
15/07: França - Croácia.


Boas apostas para quem está a participar!