sexta-feira, 14 de março de 2014

Capítulo 9

Olá Pessoal! Espero que tenham tido uma boa semana.
Ultimamente tenho tido algumas mensagens de pessoas que me dizem que a história está a ficar estranha e que não gostam dela, talvez por ter algum romance aos seus olhos.
Realmente, a história é diferente das anteriores mas nem por isso faz com que seja romance. Pode ter algum ou mostrar ter mas não é sem dúvida alguma um romance. O género desta história é drama e em breve vão tê-la.
Fiquem com o capítulo 9.

Atenção portugueses: Esta história está escrita nos termos do novo acordo ortográfico.

Capítulo 9

Alguns dias passaram depois do incidente no refeitório. Era mais um dia de explicações, ou seja, mais um dia de castigo, mais um dia a aturar o Ricardo. Na hora do costume apareci na sala. Ele, por incrível que pareça, já estava sentado à minha espera. Respirei fundo e fui ter com ele.
- Olá. - disse eu sentando-me numa cadeira ao lado dele.
- Olá nerd, estava a ver que nunca mais chegavas. Estava cansado de esperar.
- Vais ver que a espera não vai ser em vão. - disse eu tentando ser simpática.
Ele respirou fundo e ajeitou-se na cadeira.
- Ora bem nerd, vamos ter que conversar. - disse ele cruzando os braços.
- Sobre o quê? - perguntei sem saber porque razão ele queria conversar comigo.
- Se tu me vais ajudar a ter positiva temos que nos dar bem por isso... - ele estendeu a mão - Vamos fazer um pacto durante este tempo. Vamos ser amigos, vamos nos dar bem. O que achas?
Eu olhei para ele. Estava a pensar. Acabei por estender a minha mão e agarrar a mão dele.
- Só com uma condição de que não te vais apaixonar por mim. - disse eu.
Vi ele a rir.
- Óbvio que não.
Se foi estranho? Na verdade foi mas senti-me bem.

Observação da autora:
Será que o Ricardo não irá mesmo se apaixonar pela Catharina?!

...

Alguns dias passaram, eu e o Ricardo estávamos a cumprir o pacto. Nós desde aquele dia que não discutimos. 
Na aula de História, a Marina ficou comigo na mesma mesa e veio com conversas estranhas. De novo.
Nerd, não te apaixones pelo Ricardo.
- Porque razão o faria?
- Tu és nerd e ele pertence aos rebeldes, acabarás por ser gozada.
- Eu nunca me apaixono por rapazes que não prestam.
Vejo a Marina a sorrir.
- Que bom! Ele não presta mesmo. Pelo menos para ti.
Ela riu-se e eu fiquei mais séria do que estava. O que se há-de fazer? Eles são perfeitos um para o outro.

Fica por aqui o capítulo 9.
Espero que tenham gostado.

Bjs :)

18 comentários:

  1. eu já não sei o que te dizer.

    ResponderEliminar
  2. Espero por um novo capítulo porque eu não sei o que comentar agora. Estou confusos com o rumo que a história está a levar.
    Temos que falar do nosso próximo capítulo.

    ResponderEliminar
  3. está estranho mas vou continuar por aqui a ler.

    ResponderEliminar
  4. Diana,porquê este romance clichê?Eu não consigo acreditar que isso não é romance.Tenho dificuldade em seguir a história assim.

    ResponderEliminar
  5. estamos um pouco chocadas com o romance mas estamos a gostar.esperamos que o drama venha logo.

    ResponderEliminar
  6. Devo dizer que estou surpreendido mas também digo que estou certo. Aquilo que eu dizia era verdade.

    ResponderEliminar
  7. Eu não sei o que comentar.Acaba com essa pergunta:É romance ou não?

    ResponderEliminar
  8. Gostei!
    Posta logo.

    Beijos,
    Natasha Alyosha.

    ResponderEliminar
  9. Oh Diana,estou a ficar desiludida com o rumo da história.não devia ser romance.Mas cada vez mais parece-me romance.Desculpa.Não sei se vou conseguir seguir mais capítulos.

    ResponderEliminar
  10. Deixem de ser estúpidos!A Diana não vai escrever sempre o mesmo.Ela vai ter que mudar.Ela diz que não é romance mas e se for?Não é diferente?Ela não vai deixar de escrever bem por causa do romance. pensem um bocadinho.
    Continua!

    ResponderEliminar
  11. concordo com o anónimo.eu vou ficar aqui tal como algumas pessoas.não fiques triste se algumas não comentarem,as melhores estão cá ;)

    ResponderEliminar
  12. Espero por mais um capítulo.

    ResponderEliminar
  13. Estou chocada com a história,com o romance, mais nada.
    Posta logo.

    Beijos,
    Juh :)

    ResponderEliminar
  14. Quando escrevemos gostamos de desafiar - nos para encontrar quem somos neste mundo. As vezes não agradamos a todos, e isso é um risco a correr pelo teu desenvolvimento como escritora. Escreve que estarei aqui acompanhando e apoiando

    ResponderEliminar
  15. Selinho > http://jelenasbt-lally.blogspot.com.br/2014/03/selinho-o.html

    ResponderEliminar
  16. Olá, estou a escrever uma de minhas primeiras histórias, e criei o blogue para posta-la ontem a noite. Sei que isso é um grande incomodo mas não lhes custara muito tempo e não se arrependeram de dar uma olhada em meu blog http://mundo-anonimo.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  17. Vamos la, vou dizer oque acho. Não é só pelo fato da história parecer um romance ,Diana, creio eu que é porque esta clichê, muito clichê, ele o "popular/Rebelde" ela a "nerd", e acho que tornou-se mais clichê quando ela pediu que ele não se apaixonasse por ela, você usou as mesmas palavras usadas no filme e no livro "Um amor para recordar". Talvez seja isso, essa história esta clichê a de mais, do tipo de coisa que se encontra no Social Spirit de garotas que escrevem sobre seus ídolos. Não estou criticando, longe disso. acho que você escreve muito bem. Eu particularmente gostei desse "clichê" que esta sendo. É como Belo desastre, o livro Belo desastre é clichê do começo ao fim, porem é um clichê que te prende, e o seu vem me prendendo, sua escrita é encantadora. Continua assim :)

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário, a sua opinião é importante para o escritor.