AVISO...

Olá Pessoal!

Já avisei na Página do Facebook e decidi avisar no blogue também.

Na página Livros têm os links onde poderão comprar o livro "A Escola do Terror".


Aviso mais uma vez que tem alterações ao que está no blogue!


Obrigada.

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Capítulo 65 - Recta Final

Olá Pessoal!
Mais um especial aniversário.
Desta vez o Felipe, um leitor do blog, faz anos.
Parabéns! Este capítulo é para ele.

Ana Martins
De noite, os polícias e os restantes (incluindo eu) contámos os problemas que tinham acontecido nesse dia.
- A minha casa já está reconstruída. – disse.
- Mas podes continuar em minha casa o tempo que quiseres, tu e a tua irmã. – disse o Henrique. Prestável.
- Não Henrique, nós já demos muito do teu tempo. – disse a minha irmã.
A Andreia mudou de assunto.
- A Bruna e o César estão mal.
- Porquê? – Inquiriu o João.
- A Bruna quer fazer um aborto. Ela não quer que o pai da criança seja um traficante.
- Compreendo. Se fosse a Bruna também não ficava feliz. – disse a Ana Rodrigues.
- Mas não concordo em ela fazer o aborto. – disse a Andreia séria.
- Eu também não, na verdade. – disse a Ana.
- Bem, de qualquer forma a Bruna vai ter que tomar uma decisão. – disse o João e virando-se para o colega – Henrique, o que aconteceu com a Catarina?
O Henrique suspirou.
- Ela andava a trair-me com outro e disse-me que estava a ser chantageada pelo 666.
- Ela conhece-o? – questionou o João.
- Não pessoalmente, quer dizer, não verdadeiramente.
- Com a máscara portanto. – era o Pedro Magalhães.
O Henrique afirmou.
- Então, só vejo uma solução: perguntar à Carolina e ao Diogo. Bêbados poderiam saber de alguma coisa. – disse eu.
- Disseste bem Ana, bêbados. Lúcidos, eu não sei se sabem o que andaram a fazer. – disse o Henrique com as suas piadas habituais.
A minha irmã virou-se para o Pedro Magalhães.
- Não acredito que tu não saibas quem é ele.
- Diana, se é quem penso, não é um ele.
O Henrique olhou parvo para o Pedro.
- Então, estás a dizer que é uma mulher?
O Pedro Magalhães afirmou com a cabeça.
- Quem é? – perguntou o João.
- A Madalena, ou pode mesmo até ser o Hugo.
A Diana riu-se.
- Isso é mentira. A Madalena é impossível. O Hugo não sei. – A minha irmã olhou para o João.
- Não, o Hugo não é. Lá por as gémeas saberem não quer dizer que ele seja o 666. Ele deve saber de algo mas não acho que ele seja o 666.

Diana
Dias mais tarde, fui a casa dos gémeos Carolina e Diogo. O João tinha ido ter com o Hugo. Ele iria convencê-lo a contar a verdade ao Ailton, o irmão, ao mesmo tempo que tentava encontrar algo sobre o 666. Tinha tomado essa decisão juntamente com o colega Henrique e os restantes. Respirei fundo antes de tomar coragem. Ia finalmente dar um grande passo. Iria encontrar o assassino, o 666. O Diogo foi o primeiro a atender-me. Bebi um café antes de perguntar o que queria saber.
- Então, eu queria perguntar sobre o 666. Coisas que vocês saibam dele.
O Diogo foi o primeiro a falar.
- Não sei de nada, Diana. A única coisa que sei é da parte da Carretas.
- Quanto a mim, eu penso já conhecer o 666. Tive de lhe contar algo sobre a Andreia.
- Sobre a Andreia? – fiquei surpreendida.
- Sim, fui obrigada a dizer-lhe o que a Andreia me tinha dito.
Eu ouvia atentamente tudo aquilo.

Ailton
O Hugo e o João tinham ido a minha casa. Fiquei surpreendido. Eles pareciam nervosos. Cumprimentaram-me e eu pedi-lhes para que entrassem dentro de casa. Foi difícil mas conseguiram me dizer o que queriam de mim. Fiquei chocado quando o Hugo me diz que é meu irmão.
- Eu já sabia que tinha um meio-irmão. – disse eu – Mas não sabia quem era.
- Eu sempre soube. – respondeu-me o Hugo.
Nós abraçámo-nos e de seguida agradeci ao João pelo apoio.

João
Era uma visão bonita de se ver. Dois irmãos que se encontraram. Era uma grande emoção mas eu realmente tinha que voltar em mim. O Ailton ficou feliz por saber que o seu irmão era o Hugo. No final de todo aquele momento, ainda recebi uma boa notícia: o Ailton tinha se afastado totalmente das drogas. Depois de ver o amigo dele morrer decidiu mudar a sua vida. Fiquei feliz por ele mas realmente tinha que voltar a pensar no assassino. Esperei que eles falassem e se despedissem e decidi atacar.
- Queria falar contigo sobre o envelope que tu deste ao Henrique.
- Ah, também eu. João, eu não sou o 666. Nunca fui. Espero que não tenhas suspeitado de mim.
Fiquei confuso mas tentei manter-me firme.
- Não, não pensei que fosses tu.
O Hugo riu-se.
- Não mintas. Se vinhas falar comigo sobre isso devias estar a suspeitar de mim.
- Hugo, é difícil.
- Eu sei que é mas para um polícia é?
Fiquei a olhar para ele sério.
- Já todos sabem que sou polícia, não é? Nada que não tivesse pensado antes. Desde que houve a bomba em casa da Diana que todos já sabiam que eu era polícia.
- Tu e o Henrique deviam ter tido cuidado ao trancarem a Madalena. Ela sabe realmente demais. Vocês foram os primeiros a serem descobertos. Depois foi a Ana Rodrigues com a ida da Andreia ao hospital. Causou algumas suspeitas. Não faltou muito até que o 666 soubesse da quarta agente da polícia. Foi a própria irmã que a denunciou. – disse o Hugo a rir-se na última frase que falou. Entendi tudo ali – Eu não sou o 666. A Marta e a Joana pertencem a ele e já me disseram isso mas eu não pertenço à equipa do 666. Sou uma das pessoas que sabem demais e não deveriam saber.
O Hugo olhou para mim com uma certa tristeza. Ele também tem medo de ser descoberto. Afinal, é mau para o 666 muitas pessoas saberem dele.

Aqui está. Pronto.
O que acham de tudo isto? A história está na recta final como escrevi no nome do capítulo.
Espero que gostem.

Bjs :)

18 comentários:

  1. tá fixe.estou a achar estranho isto.
    nao sei quem poça ser o 666.

    ResponderEliminar
  2. obrigado pelo capitulo.
    muito bom.pena que ainda nao saiba nada sobre o 666.

    ResponderEliminar
  3. Gostei.Acho que o 666 é o Pedro Guerra.

    ResponderEliminar
  4. tá lindo.
    Posta logo.

    Beijos,
    Natasha Alyosha

    ResponderEliminar
  5. Gostei do capitulo.
    O Pedro Guerra é o 666?

    ResponderEliminar
  6. Adorei!
    Que revelação a do Hugo!
    Estou muito curiosa para saber quem é ele.

    ResponderEliminar
  7. Posta logo.Estou muito curiosa.

    ResponderEliminar
  8. Capítulo perfeito!
    Grande revelação do Hugo.
    Fiquei mais curiosa.
    Quem é ele??
    Posta logo.

    Beijos,
    Juh :)

    ResponderEliminar
  9. Será que é mesmo o Diogo e ele diz que só sabe aquilo à Diana?

    ResponderEliminar
  10. Continua!
    Gosto muito do suspense que crias.

    ResponderEliminar
  11. tá giro!
    posta depressa.
    que curiosidade!

    ResponderEliminar
  12. Já que agora não é o Hugo então pode ser o Diogo mas ele é muito estúpido para saber.
    Ou o César mas duvido o César.
    Posta logo.

    ResponderEliminar
  13. Posta logo senão eu te dou um tiro!
    Eu acho que o 666 é o Pedro Guerra.

    Beijos.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário, a sua opinião é importante para o escritor.