sábado, 17 de maio de 2014

5 anos de blog (17 de Maio de 2009) + Capítulos 1 e 2

Olá Pessoal!
Hoje é um dia especial para o blog.
O blog completa hoje 5 aninhos, o que para um blog já é muito, vendo a quantidade de blogs que começaram em 2009/2010 e que hoje já não estão ativos.

Bem, não sei se vão ler este grande testamento, se não tiverem paciência passem mais abaixo para lerem os dois capítulos.

Um escritor, seja ele amador ou não, vive a vida à sua maneira como qualquer outra pessoa. Muitas das histórias que escreve reflectem os seus sentimentos, a sua maneira de pensar e também gosta e quer pensar de maneira diferente da sua. Ter outras atitudes colocadas num personagem sendo ele próprio.
Eu não sou diferente! Comecei a escrever à pouco mais de 7 anos, criei um blog e partilhei a minha criatividade e maneira de pensar com o mundo. Arrisquei e recebi respostas do público. Na sua maioria boas mas algumas más. Mas a verdade é que recebi comentários. Comentários que nunca imaginei receber. Ganhei leitores e seguidores incríveis que me apoiaram incondicionalmente e fico grata a eles. Com o tempo, os seguidores cresceram: 5, 10, 20, 50, 100, 150, 200... o blog cresceu e eu cresci também. Houve falhas mas também houve vitórias.
O mundo virtual exige o seu tempo mas algumas das coisas no mundo real pedem atenção total de nós próprios e isso faz com que seja impossível conciliar tudo. É nestas alturas que as pessoas escolhem e nem sempre o que escolhemos é o que mais gostamos.
Eu escrevo porque é o que gosto de fazer e é uma das coisas que me faz bem. Escrever ajuda-me a limpar a mente dos problemas da vida real. Não vou desistir de fazer aquilo que gosto!
Mas, o problema do escritor de hoje que escreve em blogs é que às tantas já posta no blog por obrigação, tem de publicar um novo capitulo naquele dia e a magia da escrita acaba por desaparecer aos poucos e o que começou por ser um passatempo, um hobby, acabou por tornar-se numa obrigação, numa rotina.
Eu não posto com muita frequência é verdade, nem devia falar sobre isso mas, nós não devemos aos leitores, não se for por obrigação, não se for por uma rotina estúpida. Não é para um escritor chegar a casa e pensar: "Tenho que postar um novo capitulo para os meus leitores mas não me apetece, mas tenho que o fazer como agradecimento.". Não! Isto é uma estupidez! Devemos aos leitores sim mas não por obrigação. Devemos agradecê-los pelo apoio não colocar um capitulo no blog porque nos foi "imposto".

Não sei se vocês escritores sentem ou sentiram o mesmo que eu sinto agora. Olho para as minhas histórias antigas e não gosto do que escrevi. Eu não sou a mesma que escrevi à três ou quatro anos atrás. E vocês devem ter notado a diferença nas histórias. Cresci e as ideias mudaram. Só há uma de que me orgulho: Uma Vida De Sombra. Sim, a que escrevi em 2008 e a que ainda me identifico depois de todos estes anos que passaram.
O blog faz 5 anos hoje, no dia 17 de Maio, e muitas coisas mudaram. Ao reler os posts que escrevi há anos atrás sinto que muita coisa mudou. Eu cresci, eu mudei, os meus pensamentos mudaram, escrevo histórias mais sombrias e personagens frias. Eu já não sou aquela menina que escrevia "História de uma Adolescente". Eu já nem me identifico com essa história.

Quando me lembro pelo que já passei enquanto (pseudo) escritora fico chocada:
- Comecei um blog que no início era apenas comentado por colegas e amigos próximos. Os meus primeiros seguidores eram amigos meus;
- A minha primeira seguidora (não conhecida) foi a Andressa;
- Recebi o primeiro selo no blog pela Andressa e foi em 2010, ou seja, um ano depois de ter sido criado;
- A história Uma Vida de Sombra terminou no blog e fui chamada de Agatha Christie Portuguesa (como se fosse…);
- Muitos seguidores e leitores começaram a adicionar-me no Facebook;
- Conheci a Cristiane, uma pessoa que me enviou um comentário emotivo. As minhas histórias faziam-na esquecer dos seus problemas;
- Alguns escritores começaram a querer fazer parcerias comigo (ainda não concretizei nenhuma, infelizmente);
- Criaram uma página no Facebook que mais tarde passei a ser eu a administrar;
- Mais tarde soube que me tinham criado um blog de fãs;

Em 5 anos aconteceu muita coisa. Muitos leitores foram, vieram, muitos deles continuam cá. Foi muito bom ver que vocês choraram com a morte de personagens como a Mafalda e a Angelina da "A Escola do Terror". Ainda hoje sinto que essa história foi, para mim, a melhor de todas as que já escrevi. Não houve nenhuma até hoje que superasse essa!
"Noiva do Irmão" foi a mais bem escrita, de acordo com vocês, no entanto, não tinha mistério nem suspense.
Enfim...em 5 anos de blog já 12 histórias foram postadas. Algumas com mais fama que outras mas todas elas que têm algo de especial. Seja de nostalgia, saudade...enfim...qualquer que seja o sentimento que vos ocorra.

Neste momento tenho um blog com mais de 200 seguidores, uma página no Facebook com mais de 100 gostos e muitos leitores.
E isso deve-se a vocês que me apoiaram, que comentaram sempre que puderam.
É impossível agradar a todos mas os que gostam estarão sempre a ler.
Esta foi uma pequena observação sobre o tempo que passei no blog e espero continuar por aqui. O blog vai-se manter como podem ver. E espero que faça muitos mais anos de existência.
Obrigado por lerem o blog! Este aniversário também é para vocês, que fizeram com que este blog continuasse activo.
Um muito obrigado a todos!

E depois deste "romantismo" todo, finalmente, eu passo para os capítulos.
Porquê dois capítulos? A razão é simples!
Hoje, além do blog fazer 5 anos de existência, a Erii, uma leitora deste blog, também faz anos. E um dos capítulos é para ela.
Parabéns Erii! Felicidades!

Atenção: Esta história não foi escrita nos termos do novo acordo ortográfico.

Capítulo 1

Felipe estava no seu quarto quando a sua mãe o chama.
- Felipe podes vir aqui à cozinha? Tenho uma coisa séria para te dizer.
Felipe desce as escadas e vai ter com a mãe à cozinha.
- O que se passa?
- Filho, a tua tia ligou e quer que vás para o Brasil passar dois anos lá com ela.
O Felipe não estava a acreditar.
- Mas mãe, eu não quero ir. Eu tenho aqui os meus amigos.
- Filho, lá vais fazer novas amizades. E isto não foi uma pergunta, foi um aviso. Tu vais, mesmo que não queiras ir. Arruma as tuas coisas que às 3 da tarde de amanhã vais para o Brasil.
O Felipe vai para o quarto a correr, senta-se na cama e afunda a cabeça na almofada a chorar. Abre a gaveta da mesa-de-cabeceira e tira de lá uma foto. Era uma foto com a Natasha. A Natasha era a rapariga por quem o Felipe estava apaixonado.

“Logo agora que eu ia arranjar coragem para pedir para namorares comigo” - Pensou ele a olhar para a foto.

Nesse momento, a porta do quarto dele abriu-se. Eram os seus dois irmãos: Gustavo e Edson.
- Olá Felipe. - disseram eles.
- Estavas a chorar? - perguntou o Gustavo.
- Olá! Claro que não, irmão. Homem não chora.
Gustavo pegou na foto que o irmão tinha nas mãos com rapidez para que o Felipe não a apanhasse.
- Porque estás a ver esta foto da Natasha?
- Porque sim e pára de mexer nas minhas coisas. - disse o Felipe tirando a foto das mãos do irmão mais velho.
O Felipe era o irmão mais novo. E era o que tinha muito mais problemas com as raparigas.
- Podiam chamar a Marisa? - pediu o Felipe aos irmãos.
- E a Natasha, não? - perguntou o Edson.
- Não. Eu só quero falar com a Marisa.

Capítulo 2

O Gustavo não quis acreditar no que estava a ouvir.
- Porque é que tu ainda queres falar com aquela chata?
Felipe olhou sério para o irmão.
Enquanto isso, Edson estava a ligar a Marisa.

...

Em menos de 30 minutos Marisa estava em casa do Felipe.
- Olá meus amigos! - olhou para Gustavo - Olá idiota!
Gustavo revirou os olhos.
- Olá chata!
- Parem de discutir! Eu vou ter que ir para o Brasil e vocês ficam aí a discutir como crianças! - disse Felipe, já irritado.
Marisa olhou para o Felipe.
- Como assim?
- A minha mãe quer que eu vá. E eu vou ter que ir obrigatoriamente. Vou ter que partir amanhã.
Marisa olhou para o Edson e para o Gustavo. O Gustavo afirmou com a cabeça.
- Só uma coisa meu irmão, posso ficar com o teu quarto e com todos os teus jogos, certo?
Marisa olhou zangada para o Gustavo.
- Idiota, o teu irmão vai-se embora e tu só queres saber disso?
- Eu vou voltar. Daqui a 2 anos.
- E a Natasha? Onde fica no meio disso tudo. Tu gostas dela. - disse o Edson.
- O pior é que a Natasha gosta dele.
O Felipe olhou espantado para a amiga.
- Repete isso?
A Marisa respirou fundo.
- A Natasha gosta de ti, ok? Mas não lhe digas que fui eu que te disse.
- Mas tu vais te despedir dela, certo? - perguntou o Gustavo.
O Felipe negou com a cabeça.
- Não. Quando a vi ontem ela estava feliz e eu não quero vê-la chorar. Agora só a vou ver daqui a 2 anos.

Aqui estão dos dois capítulos.
Agora o início é provável que não saibam muita coisa devido à pouca narração, mas em breve irão entender melhor todo o enredo.
Diferente do que escrevi na sinopse, neste momento, Felipe não teve tempo para escolher. Foi obrigado a ir para o Brasil. 
Em breve entenderão a questão existente aqui. 

Na próxima sexta terão um novo capítulo.

Bjs :)

22 comentários:

  1. parece impossível mas li todo o testamento. É fantástico como conseguiste te lembrar do impacto de todas as histórias no blog.
    Gostei dos dois capítulos.Vejo que esta história é diferente de todas as outras.
    Continua!

    ResponderEliminar
  2. Gostei!
    Posta logo.

    Beijos,
    Natasha Alyosha.

    ResponderEliminar
  3. Parabéns ao blog!5 anos é já muito tempo.

    ResponderEliminar
  4. agora é que eu vi que o personagem tem o meu nome. gostei.

    ResponderEliminar
  5. não foi só a Mafalda e a angelina. a Catharina desta última história também está na minha memória.
    Parabéns ao blog.

    ResponderEliminar
  6. Eu li o testamento e gostei do que escreveste.
    Fizeste um balanço geral de tudo o que fizeste em 5 anos de blog.
    E gostei dos capítulos também.

    ResponderEliminar
  7. Parabéns pelos 5 anos de blog e com 12 histórias já postadas.
    Todas elas realmente tiveram algo de bom e encantador.
    E com certeza que esta "O que espero encontrar" também será igualmente boa.
    Continua!

    ResponderEliminar
  8. agora não vou desistir de vir comentar.posso não comentar num capítulo ou noutro porque não sei o que escrever mas apareço e leio.
    é diferente das outras, eu sei,mas até gostei.

    ResponderEliminar
  9. Parabéns ao blog e que faça mais anos de existência/vida!
    Gostei dos dois capítulos!Coitado do Felipe.Acho que vou gostar dele.Parece mais calminho.O Gustavo é um idiota!
    Acho que a Marisa e o Gustavo vão ter algo. (Já estou a imaginar demais)
    Posta logo.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  10. parabéns ao blog.
    chorámos com esse testamento.já somos leitoras antigas.
    adorámos os capítulos.parece que vem aí um romance com drama como na história anterior.

    ResponderEliminar
  11. Eu não li esse testamento...haha! estou a brincar.Eu li tudo. E chorei. (não, não chorei, estou a brincar).
    Parabéns ao blog, que tenha muitos mais anos de vida.
    Também gostei dos capítulos e espero por sexta.

    ResponderEliminar
  12. Chorei com essa espécie de homenagem ao blog.Eu que estive presente desde o início estou emocionada.
    O blog cresceu tanto.E isso é bem explicado devido às histórias muito boas que tens.
    Posta logo, Diana!

    Beijos,
    Juh :)

    ResponderEliminar
  13. parabéns ao blog.
    continua!

    ResponderEliminar
  14. Tiveste razão em todo o texto.Parabéns pelo texto,pela inspiração.Parabéns ao blog.
    Gostei também gostei dos capítulos mesmo a história ser diferente e acho que vou gostar muito da Marisa e do Gustavo. Se eles sempre se chatearem um ao outro vou adorar a relação deles!

    ResponderEliminar
  15. Oh!Falou de mim!Obrigada!
    Gostei muito dos dois capítulos.

    ResponderEliminar
  16. parabéns ao blog!realmente já aconteceu tanta coisa em 5 anos.quem esteve sempre por aqui à espera de capítulos sabe tudo isso.
    adorei os capitulos e vou esperar pelo próximo capítulo.

    ResponderEliminar
  17. Acho que vai-se criar mais "shippers" nessa história. A Marisa e o Gustavo,pelos comentários,vai ser um.Também gostei dos dois,confesso.

    ResponderEliminar
  18. Em dois capítulos,a história parece ser interessante.Vou ler a história com certeza.
    Parabéns ao blog.Li tudo o que escreveste e tens razão quando escreves sobre a obrigação em postar em blogs.Isso acontece na maioria das vezes.Felizmente,tu não és assim e postas apenas num dia fixo.O que já é bom para todos nós.
    Vou esperar por sexta feira.Já estou a adorar a relação da Marisa com o Gustavo.

    "- Só uma coisa meu irmão, posso ficar com o teu quarto e com todos os teus jogos, certo? "
    adorei esse Gustavo!

    ResponderEliminar
  19. Gostei dos capítulos!
    Adorei o Gustavo.Acho que vai ser o meu favorito!
    Parabéns ao teu blog!

    Posta logo.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  20. Ainda não li o capítulo, mas vim já dizer que escreveste muito. E tenho lágrimas aos olhos por tudo que li. Parabéns Querida.
    E Obrigada

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário, a sua opinião é importante para o escritor.