quinta-feira, 9 de maio de 2013

Capitulo 36 - Pedro Magalhães sabe de um segredo e Capitulo 37 - "Sim 666, sim vou."

(Observação da autora no dia 18/09/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Encontro com o 666". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não alterei nada no enredo, porque é apenas a versão blogue. A versão em livro encontra-se na página "Livros" com o título "Encontro com o Passado" ).

Ana Carretas

Assim que o Diogo saiu de casa, eu peguei no meu telefone e liguei para o Pedro Magalhães. Aquele desgraçado agora iria pagar.
 Vem aqui a minha casa, já!  Tinha-lhe ordenado.
Ele apareceu em minha casa pouco menos de 30 minutos. Mandei-o entrar e encostei-o à parede.
 Tu já sabias de tudo não é, seu mentiroso?
 Ah?
Fez de conta que não sabia do que estava a falar. Fingido!
 Pára de mentir Pedro! Se querias fazer sexo comigo era só dizeres seu safado.  Disse eu, continuando zangada.
 Sexo contigo?
 Sim, vá eu até posso fazer um preço amigável para ti tal como fiz para o Diogo.  Comecei a pensar  Bem, desta vez ele levou grátis.
 Prostituta?
 Qual prostituta? Acompanhante de luxo Pedro. É diferente.
 Diferente?
 Sim. Agora tira essa roupa, eu vou fazer um desconto se gostar.  Incentivei.
Ele travou-me. Eu percebi o que ele queria saber.
 Sim, Pedro, eu tenho alguma coisa com o Diogo. E não passa de sexo. Há até um homem mascarado que é meu cliente. Não o conheço, não sei quem é.
 Um homem mascarado?
 Sim.  Fiquei a pensar  És tu?
 Não, não sou eu.

Pedro Magalhães

A Ana Carretas a dizer-me que é acompanhante de luxo foi estranho. Ela pensava que eu já soubesse de tudo, mas não, apanhou-me completamente desprevenido. O que me deixou mais intrigado foi o tal homem mascarado cliente da Carretas. Tinha ar de ser obra do meu "pai".

Capítulo 37 - "Sim 666, sim vou."

Andreia

Era o último dia de férias. Tinha saído de casa para ir ter com o 666. Ele tinha algo para me dizer. Cheguei ao local combinado e esperei por "ele" (666). A imagem dele não tardou a surgir. Vinha com a mesma máscara de sempre e um pouco mais magro desde a última vez que o vi.
 Andreia, apareceste?
 Eu apareço sempre que posso.
 Espero que sim.
 O que querias de mim?
 É um trabalho muito simples: quero que investigues uma pessoa, que tentes fazer mal de alguma maneira.
 E quem é essa pessoa?
 É o Pedro Guerra.
 Porquê ele? Parece inofensivo.  Respondi eu, em defesa dele.
 Quero saber coisas. Quero saber mais sobre a polícia. Eu sei que ele vai ajudar-nos. Vais ajudar-me?
Eu afirmei.
 Sim 666, sim vou.


Fim dos Capítulos 36 e 37.

16 comentários:

  1. hehe!
    o Pedro e a Ana morria rir!

    ResponderEliminar
  2. O Pedro Guerra parece uma personagem suspeita.Bem sabia que ele devia ter alguma coisa de anormal.Diz que a Ana Carretas é acompanhante de luxo à Diana.No minimo estranho.E a cena entre o Pedro e a Ana foi engraçada.
    Continua!

    ResponderEliminar
  3. Eu cá acho que a Carretas é muito mais suspeita do que eu! Aquele comportamento desmesurado assim do nada é muito estranho... Estou para ver que informações é que o 666 quer sacar da minha pessoa. Continua ;)

    ResponderEliminar
  4. Está fixe!
    Estou para ver o que o Pedro Guerra tem para o 666 desconfiar dele.

    ResponderEliminar
  5. Adorei.
    Posta logo.

    Natasha Alyosha.

    ResponderEliminar
  6. mds ficou ótimo o capítulo.
    Agora me diz, de onde tira tanta criatividade?? kkkk
    me explica isso porque ta perfeito
    TUDO PERFEITO
    Continua assim :DDD
    Posta logo, bjs

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário, a sua opinião é importante para o escritor.