quarta-feira, 20 de junho de 2018

Desafio World Cup Literário - Fase 1 (Resultados)

Olá, Pessoal!
Eu decidi fazer um post com os resultados à parte. E decidi postar já antes da nova fase.


Terminei com 9 livros Nacionais (Portugueses) e 4 livros Estrangeiros. *

* Não contando com os empates (que eram uma escolha).

Fase 1:
14/06: Rússia - Arábia Saudita (Grupo A)
(5-0 - Vence Rússia)
Livro Nacional (Português)

O Tesouro de Eça de Queiroz



Tipo: Conto
Ano: 1902
Sinopse: Três irmãos (Rui, Guanes e Rostabal) vivem no Reino das Astúrias e são os mais obcecados por dinheiro do reino.
Certo dia, quando passeavam na mata de Roquelanes, encontram um velho cofre fechado com três chaves e as respectivas fechaduras.
Os três tornam-se mais obcecados por tentarem ficar com o ouro só para eles e tentam passar por cima dos irmãos.

Opinião: Foi o primeiro conto que eu li e gosto muito dele, mesmo sabendo desde o início o desfecho dos três irmãos. Outra das vantagens é a rápida leitura.

15/06: Egito - Uruguai (A)
(0-1 - Vence Uruguai)
Livro Nacional (Português)

Caim de José Saramago


Ano: 2009
Sinopse: Caim revela o que há de moderno e surpreendente na prosa de Saramago: a capacidade de fazer nova uma história que se conhece do princípio ao fim. Um relato irónico e mordaz no qual o leitor assiste a uma guerra secular, e de certa forma, involuntária, entre o criador e a sua criatura.

Opinião: É um livro que não me cativa. Ainda não o li e a capa não me parece convidativa. Mesmo sendo de um escritor reconhecido, dos melhores mundialmente, não me sinto com muita vontade de o ler.

15/06: Marrocos - Irão (Irã) (B)
(0-1 - Vence Irão (Irã) )
Livro Estrangeiro

Anna Karenina de Liev Tolstói


Ano: 1877
Sinopse: O romance Anna Karenina narra a história do amor difícil e controvertido vivido pela protagonista Ana na Rússia czarista. Ela é uma mulher casada que vai atrás do seu amante Vronski mas, arrebatada por uma paixão proibida, resvala cada vez mais para um abismo de mentiras e destruição. Tolstói questiona o significado da vida e da justiça social tendo como pano de fundo as crises familiares. É o maior romance do adultério na literatura universal.

Opinião: Dispensa apresentações. Um dos clássicos e eu, particularmente, gosto.

15/06: Portugal - Espanha (B)
(3-3 - Empate)
Jogo com o país que eu torci - Sem livro

16/06: França - Austrália (C)
(2-1 - Vence França)
Livro Nacional

O Delfim de José Cardoso Pires


Ano: 1968
Sinopse: José Cardoso Pires olhou a realidade do seu país como se fosse a trama de uma intriga policial. Considerado um dos seus melhores romances, O Delfim é um marco na literatura portuguesa do século XX.

Opinião: Não é um livro inesquecível, mas é bom.

16/06: Argentina - Islândia (D)
(1-1 - Empate)
Escolha de livro: Estrangeiro

Para Sempre, Talvez de Cecelia Ahern


Ano: 2005
Sinopse: Alex e Rosie atravessaram a infância e a adolescência juntos, sempre presentes na vida um do outro como melhores amigos. Mas, quando chega o momento de começarem a descobrir as alegrias das noites na cidade e das primeiras aventuras amorosas, o destino prega-lhes uma partida, a família de Alex muda-se da Irlanda para Boston, e Alex vai com ela, para sempre. Rosie não consegue imaginar a vida sem o companheiro de todas as horas e decide ir também para os Estados Unidos. Só que, uma vez mais, o destino intervém nas suas vidas, obrigando Rosie a permanecer na Irlanda. Mas poderão o tempo, a distância e o próprio destino ser mais fortes que um grande amor?

Opinião: É daqueles poucos exemplos que eu posso dizer que prefiro o filme ao livro. A escrita em forma de diário cansou-me. Às tantas já não me interessaram os encontros e desencontros entre Alex e Rosie. O filme acaba por ser mais interessante.

16/06: Peru - Dinamarca (C)
(0-1 - Vence Dinamarca)
Livro Nacional

Chocolate à Chuva de Alice Vieira


Ano: 1982
Sinopse: Em "Chocolate à Chuva" (terceiro volume da trilogia que começa com "Rosa, Minha Irmã Rosa" e prossegue com "Lote 12, 2.º Frente"), Mariana é confrontada, entre outros problemas, com um bem difícil: o divórcio. Os pais da Rita, sua amiga de sempre, tomam essa decisão. É a ruptura. É o fim da "casa da Rita", é o "tremer" das coisas sólidas. Mariana vai entrar no emaranhado dos "quês" e "porquês" e vai sentir-se impotente para ajudar a Rita. Mas "Chocolate à Chuva" é também uma maneira fascinante de acompanhar o crescimento de uma adolescente atenta não só ao que se passa em redor dela mas também à sua própria evolução.

Opinião: Li-o apenas uma vez há muitos anos, mas ainda tenho algumas cenas/capítulos na minha cabeça. É um bom livro!

16/06: Croácia - Nigéria (D)
(2-0 - Vence Croácia)
Livro Nacional

O Amor é Fodido de Miguel Esteves Cardoso


Ano: 2009
Sinopse: O regresso de MEC
«As lágrimas das raparigas refrescam-me. Levantam-me o moral. Às vezes lambo-a dos cantos dos olhos. São pequenos coquetéis sem álcool, inteiramente naturais. Dizer: "Não chores" funciona sempre, porque só mencionar o verbo "chorar" emociona-as e liberta-as, dando-lhes carta branca para chorar ainda mais. Só intervenho com piadas e palavras de esperança e de amor quando elas vão longe de mais e começam, por exemplo, a pingar do nariz.»

Opinião: Eu ainda não tenho este livro. O título parece convidativo, mas a sinopse não me parece interessante. Estou tentada a comprá-lo e a lê-lo, porém já o folheei e a única coisa que ainda me parece boa continua a ser o título.

17/06: Costa Rica - Sérvia (E)
(0-1 - Venceu Sérvia)
Livro Nacional

O Rapaz de Bronze de Sophia de Mello Breyner Andresen



Ano: 1956
Sinopse: Num jardim maravilhoso, existe uma estátua que, à noite, se enche de vida e reina sobre todas as plantas, com justiça e sensatez.
Florinda vai conhecer o Rapaz de Bronze e viver uma dessas noites mágicas em que a verdadeira natureza dos seres se revela.

Opinião: Li e reli este livro enquanto andava na escola. Não achei que fosse dos melhores da autora. Prefiro outros.

17/06: Alemanha - México (F)
(0-1 - Venceu México)
Livro Estrangeiro

A Metamorfose de Franz Kafka


Ano: 1915
Sinopse: "Quando Gregor Samsa despertou, certa manhã, de um sonho agitado viu que se transformara, durante o sono, numa espécie monstruosa de insecto."

É deste modo que Kafka inicia a história de Gregor Samsa, um sujeito que se viu "obrigado a tornar-se um caixeiro-viajante, que deixou de ter vida própria para suportar financeiramente todas as despesas de casa.
Numa manhã, ao acordar para o trabalho, Gregor vê que se transformou num insecto horrível com um "dorso duro e inúmeras patas". A princípio, as suas preocupações passam por pensamentos práticos relacionados com a sua metamorfose.
Depois, as preocupações passam para um estado mais psicológico e até mesmo sentimental. Gregor sente-se magoado pela repulsa dos pais perante a sua metamorfose. Apenas a irmã se digna a levar-lhe a alimentação, mas mesmo assim a repulsa e o medo também começam a se manifestar. A metamorfose de Gregor vai além da modificação física. É sobretudo uma alteração de comportamentos, atitudes, sentimentos e opiniões.

Opinião: Quando li este livro era muito nova e achei-o muito "pesado" em termos de enredo. Tive que respirar algumas vezes e deixá-lo num canto durante algum tempo para conseguir concluir o livro, mas gostei muito. Dos melhores que li.

17/06: Brasil - Suíça (E)
(1-1 - Empate)
Escolha de livro: Estrangeiro

O Legado 731 de Lynn Sholes & Joe Moore



Ano: 2009
Sinopse: Quando um homem vitimado por uma terrível doença entra nas instalações da Satellite News Network e, pouco antes de morrer, murmura duas palavras ao ouvido de Cotten Stone — «Agulhas Negras» — ninguém podia prever que poucos dias depois mais mortes se seguiriam em todo o mundo. Quando o cardeal John Tyler, o amor impossível de Cotten, adoece, Cotten apercebe-se de que a epidemia não se deve a causas naturais. Durante uma alucinante investigação, da Coreia do Norte até ao castelo do próprio Drácula, ela descobre uma terrível atrocidade da segunda guerra mundial, uma mancha chocante no passado da América, bem como um grupo de bombistas modernos armados com micróbios letais em vez de explosivos.
Um acordo fatal com um velho inimigo pode ser a única forma de Cotten salvar John e toda a Humanidade. Mas poderá ela arriscar-se a vender a alma ao Filho da Aurora?

Opinião: É um livro um pouco complexo, para perceber algumas partes da estória (ou história) tive que pesquisar algumas coisas. É uma mistura de Religião, História e outros. Ainda assim é um livro que dá interesse e curiosidade ao leitor. Devo dizer que gostei. Foi educativo.

18/06: Suécia - Coreia do Sul (F)
(1-0 - Venceu Suécia)
Livro Nacional

A Lua de Joana de Maria Teresa Maia Gonzalez



Ano: 1994
Sinopse: É a história de Joana que perdeu recentemente a sua melhor amiga, Marta, devido a uma overdose. O livro pode ser considerado uma espécie de diário (apesar de não o ser) em que Joana escreve cartas para a sua amiga que já morreu. Conta-lhe todos os acontecimentos do seu dia a dia. No meio do quarto de Joana há uma lua suspensa do teto por uma corrente, um baloiço imaginado.

Opinião: É um tipo de livro que não imaginava ler na minha vida de ensino básico. Não gosto muito de livros em forma de diário, porém gostei do enredo.

18/06: Bélgica - Panamá (G)
(3-0 - Vence Bélgica)
Livro Nacional

O Primo Basílio de Eça de Queiroz


Ano: 1878
Sinopse: Escrito em Inglaterra, O Primo Basílio, publicado em 1878, é um romance de costumes da média burguesia lisboeta e uma sátira moralizadora ao romanesco da sociedade da época.
Luísa é uma vítima das suas leituras negativas e da baixeza moral do primo, quando a ausência do marido a deixou entregue ao seu vazio interior. É uma vítima do ócio.
Eça sugere artisticamente os traços psicológicos das várias figuras da obra com os seus dramas, que de forma alguma enfraquecem o clima trágico, denso, do drama da heroína.

Opinião: Como eu digo: se é para ler um dos clássicos que seja Eça de Queiroz. Eu sempre gostei muito do autor. Acho que não há um único livro dele que eu não tenho gostado. Pelo menos até agora.

18/06: Tunísia - Inglaterra (G)
(1-2 - Venceu Inglaterra)
Livro Nacional

As Esquinas do Tempo de Rosa Lobato de Faria


Ano: 2008
Sinopse: "Quando Margarida chegou à Casa da Azenha teve aquela sensação, não desconhecida mas sempre inquietante, de já ter estado ali."

Margarida é uma jovem professora de Matemática. Um dia, vai a Vila Real proferir uma palestra e fica hospedada num turismo de habitação, casa antiga muitíssimo bem conservada e onde, no seu quarto, está dependurado o retrato a óleo de um homem que se parece muito com Miguel, a sua recente paixão.
Por um inexplicável mistério, na manhã seguinte, Margarida acorda cem anos atrás, no seio da sua antiga família.
Sem perder consciência de quem é, ela odeia esta partida do tempo. Mas aos poucos vai-se adaptando. Conhece o homem do quadro e apaixona-se por ele. Quando ele morre num acidente, Margarida regressa ao presente.

Opinião: É o único livro desta autora que eu tenho. Gostei. Fiquei envolvida no enredo e na "vida" da personagem Margarida.

19/06: Colômbia - Japão (H)
(1-2 - Venceu Japão)
Livro Estrangeiro

Um Crime no Expresso do Oriente de Agatha Christie


Ano: 1934
Sinopse: Pouco depois das doze batidas da meia-noite, um nevão obriga o Expresso do Oriente a parar. Para aquela época do ano, o luxuoso comboio estava surpreendentemente cheio de passageiros. Só que pela manhã havia, vivo, um passageiro a menos. Um homem de negócios americano jazia no seu compartimento, apunhalado até à morte.
Poirot aceita o caso, aparentemente fácil, que acaba por se revelar um dos mais surpreendentes de toda a sua carreira. É que existem pistas (muitas!), existem suspeitos (muitos!), sendo que todos eles estão circunscritos ao universo dos passageiros da carruagem. Para ajudar às investigações, o morto é reconhecido como sendo o autor de um dos crimes mais hediondos do século. Com a tensão a aumentar perigosamente, Poirot acaba por esclarecer o caso…de uma maneira a todos os títulos surpreendente!

Opinião: Dispensa apresentações. Quem me conhece sabe o quanto gosto desta autora. É simplesmente a "Rainha do Crime".

19/06: Polónia - Senegal (H)
(1-2 - Venceu Senegal)
Livro Estrangeiro

Medo de Jeff Abbott


Ano: 2006
Sinopse: Miles Kendrick está no Programa de Protecção de Testemunhas para se esconder da Máfia. Mas nenhum programa o protege de ser atormentado pela morte do amigo. Com a ajuda da psiquiatra Allison Vance, Miles tenta agarrar-se ao que lhe resta da sua lucidez para recordar os acontecimentos daquela noite trágica.
Depois de um ataque bombista ao seu escritório, Allison morre e Miles vê-se apanhado numa conspiração mortal que se repercute muito para além dos seus piores pesadelos. Perseguido por um ex-detective do FBI, mas apoiado por um ex-soldado e uma mulher reclusa na sua própria casa, Miles tem pela frente uma batalha para recuperar a sua vida - ou simplesmente se manter vivo.

Opinião: É um livro muito bom, mas o autor "esticou" muito a história (ou estória) e começou a tornar a leitura impaciente.

E aqui estão os meus resultados à Fase 1.

terça-feira, 19 de junho de 2018

Desafio World Cup Literário - Apostas Fase 2

Olá, Pessoal!
Deixo aqui as minhas apostas da Fase 2.

As minhas apostas foram baseadas pela qualidade das seleções, tanto nos jogos amigáveis deste ano, como em outros anos da World Cup.

OBS: Os resultados da primeira fase postarei amanhã. Ainda o podem fazer até ao final da segunda fase.



Em negrito está o meu vencedor:

Fase 2:
19/06: Rússia - Egito (A).
20/06: Portugal - Marrocos (B); Uruguai - Arábia Saudita (A); Irão (Irã) - Espanha (B).
21/06: Dinamarca - Austrália (C); França - Peru (C); Argentina - Croácia (D).
22/06: Brasil - Costa Rica (E); Nigéria - Islândia (D); Sérvia - Suíça (E).
23/06: Bélgica - Tunísia (G); Coreia do Sul - México (F); Alemanha - Suécia (F).
24/06: Inglaterra - Panamá G); Japão - Senegal (H); Polónia - Colômbia (H).

Boas apostas para quem está a participar!

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Atualização de página + Informações do Desafio World Cup Literário

Olá, Pessoal!
Atualizei a página "Eventos" com três fotos da Feira do Livro de Lisboa (estive numa sessão de autógrafos no dia 13, ontem).

Hoje começa a World Cup (Copa ou Mundial), ou seja quero ver as vossas apostas para a primeira fase para quem quiser já participar!



Deixem os vossos links para eu ver quais os países em que apostaram!

Que comece o Desafio!

terça-feira, 12 de junho de 2018

Feira do Livro de Lisboa

Olá, Pessoal!
Só relembrando que estarei na Feira do Livro de Lisboa amanhã, 13 de Junho pelas 15 horas.

Clique na imagem para ver em tamanho maior

Aguardo-vos por lá!

Desafio World Cup Literário - Apostas Fase 1

Olá, Pessoal!
Deixo aqui as minhas apostas da Fase 1.

As minhas apostas foram baseadas pela qualidade das seleções, tanto nos jogos amigáveis deste ano, como em outros anos da World Cup.




Em negrito está o meu vencedor:

Fase 1:
14/06: Rússia - Arábia Saudita (Grupo A).
15/06: Egito - Uruguai (A) ; Marrocos - Irão (Irã) (B); Portugal - Espanha (B).
16/06: França - Austrália (C); Argentina - Islândia (D); Peru - Dinamarca (C); Croácia - Nigéria (D).
17/06: Costa Rica - Sérvia (E); Alemanha - México (F) ; Brasil - Suíça (E).
18/06: Suécia - Coreia do Sul (F); Bélgica - Panamá (G); Tunísia - Inglaterra (G).
19/06: Colômbia - Japão (H); Polónia - Senegal (H).

Boas apostas para quem está a participar!

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Desafio World Cup Literário

Olá, Pessoal!
A World Cup (Mundial ou Copa do Mundo para o Brasil) está quase a começar e eu decidi criar este desafio chamado "World Cup Literário".
Consiste em apostar em quem vai vencer os jogos e depois, dependendo dos resultados, as pessoas criam posts nos seus blogues (ou em canais literários) a falar dos livros que escolheram. 
Parece fácil? Quando chegar a meio já aposto o difícil que vai ser pensar em livros!

É apenas um jogo para distrair e, ao mesmo tempo, estarmos mais próximos da World Cup e torcermos pelo nosso país!



Como jogar:
1-  Torcemos todos pelo nosso país (Portugal ou Brasil), então todos os outros jogos são apostas. Deves apostar em cada um dos jogos do calendário, dentro das datas das respectivas fases (não vale fazer a aposta na hora em que está a ocorrer o jogo) e, se o país em que apostaste ganhar,  falas sobre um livro nacional (Português ou Brasileiro) que já tenhas lido, que tenhas na estante ou que tenhas gostado ou não, se perder, falas sobre um livro estrangeiro, para cada um dos jogos de cada fase. Em caso de empate, podes escolher qualquer livro. Contos e poemas também são permitidos;

2- Para o jogo com o país que torcemos (Portugal ou Brasil) não postaremos nenhum livro;

3- Na final, se o país em que apostaste ganhar (mesmo se for num jogo com o país que torceste), falas sobre três livros que recomendas, ou seja, obrigatoriamente já os leste. Se perder, falas sobre três livros que não recomendas. O título do post/vídeo terá que ser: Desafio World Cup Literário - Final.

4- Expliquem sempre a razão de terem escolhido aquele livro. Se já o leram, se têm na estante porque gostaram da capa, porque gostam/não gostam do livro, etc...

Para os blogues:
1- No título com o post de cada aposta, colocas o número da fase (ex: Desafio World Cup Literário, Fase X). A pessoa é livre de criar um post à parte com os resultados.

Para os canais literários:
1- Os títulos dos vídeos têm que ser algo como "Desafio World Cup Literário - Fase X". Em cada vídeo, para ser mais fácil, vocês revelam logo as vossas apostas da outra fase. Ou seja, revelam os livros que escolheram e as apostas da nova fase. Logo, no próximo vídeo, irão revelar novamente os resultados com os livros escolhidos e as apostas da nova fase. Um vídeo para cada fase.

OBSERVAÇÃO: Dêem prioridade a autores novos no mercado, que tenham conhecido em grupos de escritores, que sejam vossos amigos, colegas, da mesma editora que a vossa que queiram ajudar, etc...


Regras:
1) Colocar o criador do Desafio: (Ou seja, a minha pessoa haha! Podem identificar pelo link do blog (https://dianaisabelpinto.blogspot.com/ ou podem identificar como Diana Pinto, autora dos livros "A Escola do Terror" e "Encontro com o Passado").

2- As apostas devem ser postadas entre o fim do último jogo da fase e o início do primeiro da próxima. Podem postar antes do último dia da fase, se já tivermos os países que irão defrontar-se na próxima fase.
Os resultados podem fazer com tempo, no entanto sem passar duas fases dos jogos.

3- Se forem participar, comentem no post com o link do blogue/canal para eu também poder ver os vossos livros escolhidos.

Para os blogues:
1- Colocar a foto do Desafio pelo menos na primeira postagem com as regras.

OBSERVAÇÃO: Quem ver este post mais tarde, enquanto já estiver a decorrer a World Cup e quiser participar, ainda vai a tempo, só comente no post.


AVISO: Este post vai estar sempre em atualização devido ao calendário dos jogos. Podem vir aqui para terem uma maior facilidade.

Calendário:


(As apostas desta fase devem ser postadas antes da hora do primeiro jogo, juntamente com as regras).

Fase 1:
14/06: Rússia - Arábia Saudita (Grupo A).
15/06: Egito - Uruguai (A) ; Marrocos - Irão (Irã) (B); Portugal - Espanha (B).
16/06: França - Austrália (C); Argentina - Islândia (D); Peru - Dinamarca (C); Croácia - Nigéria (D).
17/06: Costa Rica - Sérvia (E); Alemanha - México (F) ; Brasil - Suíça (E).
18/06: Suécia - Coreia do Sul (F); Bélgica - Panamá (G); Tunísia - Inglaterra (G).
19/06: Colômbia - Japão (H); Polónia - Senegal (H).

(As apostas da nova fase devem ser postadas antes do começo do jogo da segunda fase. Quem tiver tempo, posta já os resultados).

Fase 2:
19/06: Rússia - Egito (A).
20/06: Portugal - Marrocos (B); Uruguai - Arábia Saudita (A); Irão (Irã) - Espanha (B).
21/06: Dinamarca - Austrália (C); França - Peru (C); Argentina - Croácia (D).
22/06: Brasil - Costa Rica (E); Nigéria - Islândia (D); Sérvia - Suíça (E).
23/06: Bélgica - Tunísia (G); Coreia do Sul - México (F); Alemanha - Suécia (F).
24/06: Inglaterra - Panamá G); Japão - Senegal (H); Polónia - Colômbia (H).

(Quem não postou os resultados da fase 1, terá que postá-los agora. As apostas da fase 3 têm que ser feitas antes do primeiro jogo da fase 3. Como nesta fase têm mais umas horas livres antes do primeiro jogo conseguirão ter mais tempo).

Fase 3:
25/06: Arábia Saudita - Egito (A); Uruguai - Rússia (A); Irão (Irã) - Portugal (B); Espanha - Marrocos (B).
26/06: Austrália - Peru (C); Dinamarca - França (C); Nigéria - Argentina (D); Islândia - Croácia (D).
27/06: México - Suécia (F); Coreia do Sul - Alemanha (F); Suíça - Costa Rica (E); Sérvia - Brasil (E).
28/06: Senegal - Colômbia (H); Japão - Polónia (H); Inglaterra - Bélgica (G); Panamá - Tunisia (G).

(Quem não postou os resultados da fase 2, terá que postá-los agora. As apostas da fase 4 têm que ser feitas antes do primeiro jogo da fase 4.)

Fase 4: (Oitavos de final/Oitavas de Final - PT/BR)
30/06:  A Determinar.
01/07: A Determinar
02/07: A Determinar.
03/07: A Determinar.


Fase 5: (Quartos de Final /Quartas de Final - PT/BR)
06/07: A Determinar.
07/07: A Determinar.


Fase 6: (Meia Final/ SemiFinal - PT/BR)
10/07: A Determinar.
11/07: A Determinar.


Fase 7: (Terceiro Lugar e Final)
14/07: A Determinar.
15/07: A Determinar.


E é isto. Irei fazer as minhas apostas amanhã ou dia 13.
Qualquer dúvida podem perguntar comentando por aqui ou na minha página do Facebook.
Boas apostas!

sábado, 9 de junho de 2018

Estarei presente na Feira do Livro de Lisboa

Olá, Pessoal!
Já avisei na Página de Facebook e aviso aqui no blogue também.

Clique na imagem para ver em tamanho maior

Estarei presente na Feira do Livro de Lisboa na Quarta-Feira, 13 de Junho (feriado de Lisboa) às 15 horas para uma sessão de autógrafos.

Quem ainda não tem o livro e está por Lisboa, apareça!

quinta-feira, 17 de maio de 2018

9 anos de blogue (17/05/2009)

Olá, Pessoal!
Hoje venho aqui por um motivo muito especial. Hoje o blogue está a completar 9 anos. Não sou de lamechismos, mas se há um dia do ano que tenho que ser lamechas é hoje!

Quem diria que eu chegaria até aqui, que hoje eu estaria a comemorar 9 anos de blogue, 9 anos que me dedico a isto. Logo eu que já pensei em terminar o blogue nos primeiros cinco anos e tenho vindo a escrever cada vez menos por aqui. Mas isso é outra história! Estas palavras têm que ser de satisfação e não de tristeza, afinal não são todos os blogues que completam nove anos de existência ainda ativos (mesmo a custo).
Foram tantas conquistas, tantos projetos... dois livros...
Estou muito feliz por tudo isto! E tenho que agradecer a todos vocês por terem estado aqui presentes todos estes anos, ou a alguns de vocês por terem estado presentes apenas numa estória.

Agradeço a todos pelos comentários, por cada sorriso que me deram por gostarem do que eu escrevi durante estes nove anos.
Obrigada por acompanharem todos os capítulos. Mesmo aqueles que não faziam sentido nenhum, quando eu ainda era uma criança e pouco ou nada sabia escrever (acho que ainda hoje tenho capítulos que não fazem sentido nenhum!).
Obrigada por sempre chamarem-me pelo Facebook para eu postar.

Vocês são os melhores, obrigada mesmo! Se não fosse por vocês, não sei o que é que seria o blogue hoje. Provavelmente não sobreviveria todos estes anos ativo.

Sempre vou agradecer por isso. Vocês, de certa forma, fizeram parte da minha vida, assim como escrever. Eu espero que vocês tenham a noção do quanto eu sou agradecida!

Enfim... parabéns ao blogue e muito obrigada a vocês que o acompanham e o ajudam a crescer!
Espero que este seja mais um de muitos mais anos no e do blogue!

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Se7e Pecados Capitais

Olá, Pessoal!
Após ter postado os sete pecados capitais, deixo-vos aqui os links neste post para que consigam ver os pequenos textos de forma mais fácil.
No post deixo-vos ainda a sinopse.
Com isto, termino mais um desafio da página Ficwriter Facts.
Espero que tenham gostado!

Créditos a Ficwriter Facts

Sinopse:

Laura e Vitória são duas amigas, porém muito diferentes. Vitória é uma jovem de classe média alta, que vive numa luxuosa casa, mas que não gosta de revelar o poderio da sua família. Já Laura é de classe média baixa e revela mostrar-se triste pela vida que leva. Desde a inveja à avareza, Laura possui aos olhos de quem vê todos os sete pecados capitais, fazendo dela uma personagem falsa e cruel. Mas será que o carácter de uma pessoa é avaliado pelo número de pecados capitais que comete?

- Ira:
Título: A Gota de Água

- Luxúria:
Título: O Irreal Prazer

- Inveja:
Título: A Infeliz

- Vaidade:
Título: Falsidade

- Avareza:
Título: Dinheiro é Felicidade, basta uma ida ao McDonalds

- Preguiça:
Título: Vida de Luxo

- Gula:
Título: O Pecado Foi Mais Forte

domingo, 29 de abril de 2018

O Pecado Foi Mais Forte

Olá, Pessoal!
Deixo-vos aqui o meu sétimo texto para o Desafio dos Sete Pecados Capitais: a Gula.

AVISO: Esta é a última parte de sete pequenos textos.

O Pecado Foi Mais Forte

Um novo dia chegou. Laura acordou no quarto de hóspedes da casa da amiga. Eram dez da manhã. Depois da noite de ontem, pensava que só iria acordar ao meio dia.
Depois de se levantar e vestir-se, Laura desceu as escadas e surgiu na sala de estar. Vitória parecia esperar por ela, sentada num grande sofá a ler uma revista.
– Estavas à minha espera?
Vitória olhou para a amiga, tirando os olhos da revista.
– Sim. Bom dia. Vamos tomar o pequeno almoço.
Vitória levantou-se do sofá e abriu caminho até à sala de jantar. Laura foi atrás dela. Quando olhou para a mesa, a jovem pecadora não podia acreditar. Estava muita comida espelhada sobre a mesma. E comida, como ela diria, rica.
– Isto é o nosso pequeno almoço?
Vitória apenas afirmou com a cabeça.
– Tu comes sempre isto tudo?
Vitória riu-se enquanto indicava a Laura o seu lugar na mesa.
– Não, nunca comi, mas o pequeno almoço é sempre este.
Laura e Vitória sentaram-se nas cadeiras e começaram a comer. Vitória sempre indicava à amiga o que fazer para comer de forma, como ela diria, rica.
– A tua empregada não está cá?
– Não, está de folga hoje. Estamos só aqui as duas. Os meus pais também ligaram a dizer que só voltam amanhã.
Laura afirmou com a cabeça, a sorrir.
As duas comiam enquanto falavam de coisas insignificantes. Quando passaram à sobremesa, que Laura nem sabia que exista sobremesa ao pequeno almoço, Vitória tornou-se séria.
– Fiz o teu bolo favorito. Sabes que eu não gosto. Podes comê-lo tu.
Laura sorri, enquanto pega numa faca e começa a cortar o bolo.
– És a melhor amiga de todas, sabes?! Há quem diga que eu sou só tua amiga porque és rica, mas é mentira. Na verdade és a única que me atura.
Laura começa a pegar na fatia, já cortada.
– Tu não fazes ideia da quantidade de vezes que fui espezinhada nas escolas por onde passei. O facto de ter sido vítima de bullying tornou-me nesta pessoa vingativa, invejosa...
Vitória muda a expressão facial, ficando nervosa. Laura estava a revelar os seus bons sentimentos pela amiga.
– Peço desculpa, se tenho sido má pessoa para ti, mas é só o que consigo ser agora.
Laura levou a fatia à boca. Vitória levantou-se da sua cadeira, repentinamente.
– Não comas isso! – Grita Vitória esticando uma mão para a amiga.
Foi em vão, o pecado foi mais forte. Laura já tinha o pedaço de bolo na boca e mastigava-o. Vitória estava transtornada.
– Porquê? Porque comeste? Porque não me ouviste?
Laura parecia não ter ouvido o que Vitória falou. Segundos depois de ter engolido, começou a tossir como se fosse sufocar. Vitória ficou apenas a olhar para Laura, impotente. A jovem pecadora ainda conseguiu falar, antes de sucumbir.
– O que fizeste?
Vitória começou a chorar.
– Desculpa, tu... eu não...
Laura escorregou da cadeira, caindo morta no chão. Vitória baixou a cabeça, completamente arrependida do que tinha feito.
O pecado foi mais forte. O maior pecado pode matar. E Laura era o melhor exemplo disso.

E aqui estão os sete pecados capitais.
Imaginavam este final?
Espero que tenham gostado!

sábado, 28 de abril de 2018

Vida de Luxo

Olá, Pessoal!
Deixo-vos aqui o meu sexto texto para o Desafio dos Sete Pecados Capitais: a Preguiça.

AVISO: Esta é a sexta parte de uma série de sete pequenos textos.

Vida de Luxo

As duas jovens foram até a uma enorme mesa na sala. Vitória sentou-se e indicou a cadeira à sua frente. Laura continuava surpreendida com toda aquela riqueza em casa da amiga.
– Não fiques muito entusiasmada. É por isso que eu nunca trago quase ninguém aqui. – Avisou Vitória.
– Quase.
Vitória começou a comer, sem responder à amiga. Laura mudou de assunto. E foi mudando durante o tempo do jantar. Vitória não tinha muita vontade de falar de certos assuntos, era óbvio no rosto dela, porém respondia à Laura e tentava manter-se satisfeita por ter a amiga ali com ela em sua casa.
No final do jantar, Laura espreguiçou-se, ainda sentada na cadeira.
– Se os meus pais estivessem aqui já te olhavam torto.
Laura parou de se espreguiçar.
– Porquê?
– Isso é falta de educação.
– Nunca te podes espreguiçar?
Vitória abanou com a cabeça. Laura mudou de assunto.
– Será que posso me levantar da cadeira?
– Enquanto estiver só aqui eu.
Laura olhou em redor da sala.
– Não está cá mais ninguém senão nós.
Vitória afirmou com a cabeça. Laura sorriu e levantou-se da cadeira. Vitória ainda jantava. Laura deu a volta à mesa e aproximou-se da amiga.
– Tu demoras sempre tanto tempo a jantar?
– Tenho sempre o cuidado de não deixar nada no prato. A empregada não gosta.
Laura olhou para o seu prato, de relance. Não tinha comido tudo.
– Eu não costumo comer muito ao jantar. – Laura tentou desculpar-se.
– Não precisas de dizer nada. És convidada. Podes deixar o prato tal como está.
Laura afirmou com a cabeça. Vitória terminou de comer, pousando os talheres sobre o prato.
– Até para levantar o prato tem que ser tudo requintado?
– És a convidada. Podes deixar o prato tal como está.
A rapariga encolheu os ombros. Vitória levantou-se da cadeira, puxando-a novamente para perto da mesa, arrumando-a. Laura via tudo com atenção.
– Então? O que queres fazer agora?
Laura respirou fundo.
– Se queres que te diga estou a ficar com sono.
Vitória riu-se.
– E ainda dizes que não comes muito ao jantar.
– E não como, mas tenho sono. Vim até aqui de transportes públicos, não tenho carro particular.
Vitória apenas afirmou com a cabeça.
– Eu levo-te até ao teu quarto.
A rapariga vai à frente de Laura, mostrando-lhe o caminho. Sobem as escadas para os quartos. Laura reclama enquanto sobe as escadas.
– Não sei como é que vocês sobem estas escadas até aos quartos quando estão a morrer de sono.
Vitória sorriu, mas não respondeu. Continuou a levar a amiga pelo corredor, parando na entrada de um quarto com a porta fechada. Abriu a porta e deu passagem para a Laura entrar. A jovem abriu a boca de espanto.
– Este quarto é só para mim esta noite?
Vitória confirmou.
– Sinceramente, nunca tive isto.
– Eu sei que não.
Vitória fez uma pausa, antes de prosseguir.
– Boa noite.
A rapariga fecha a porta do quarto, deixando a amiga sozinha. Laura atira-se para cima da cama, cansada.
– Se eu dormir aqui esta noite só acordo ao meio dia de amanhã. Que vida de luxo. – Fala ela para si mesma em voz alta.
Entretanto, Vitória desceu as escadas com um ar sério. A empregada aproxima-se da jovem.
– Já não precisa de mim, menina?
– Não, Maria, pode ir. Obrigada.
– Sabe se a sua amiga vai estar aqui mais tempo? É para preparar o almoço de amanhã para mais uma pessoa.
Vitória nega com a cabeça.
– Pode ter o dia de amanhã de folga. Eu também não irei almoçar aqui.
A empregada sorriu.
– Obrigada, menina. Boa noite.
– Boa noite.
A empregada afastou-se de Vitória. A rapariga respirou fundo antes de falar em voz alta para si mesma.
– De qualquer maneira, ela nem conseguiria ficar aqui mais um dia.

O próximo e último pecado capital será postado amanhã.

Espero que estejam a gostar.
O que vocês esperam que seja o final? Gostaria de comentários!

Dinheiro é Felicidade, basta uma ida ao McDonalds

Olá, Pessoal!
Deixo-vos aqui o meu quinto texto para o Desafio dos Sete Pecados Capitais: a Avareza.

AVISO: Esta é a quinta parte de uma série de sete pequenos textos.

Dinheiro é Felicidade, basta uma Ida ao McDonalds

Alguns dias passaram. Vitória tinha combinado um jantar em sua casa com a amiga Laura. Laura estava entusiasmada já que iria voltar a falar com a amiga pessoalmente e mostrar-lhe finalmente o seu novo corte de cabelo.
Laura esperou pelo autocarro, tal como sempre faz para se deslocar, a menos que o seu pai consiga levá-la por estar de folga. Demorou alguns longos minutos, devido ao facto de a casa da amiga não ser tão perto da sua quanto o desejava.
A última vez que Laura e a Vitória falaram pessoalmente foi há dois meses. Fartaram-se de falar nessa tarde e Laura até regressou a casa a sentir-se um pouco rouca. Laura nunca conheceu a casa da Vitória, mesmo que Vitória já tenha ido a casa da amiga várias vezes. Vitória diz que a casa dos seus pais é de "outro mundo" e não gosta de convidar os amigos para irem para lá. Laura nunca percebeu a razão para tanta insegurança por parte de Vitória e teve sempre a amabilidade de tentar convencer Vitória a visitar a sua casa, nem que fosse uma única vez.
Laura saiu do autocarro e caminhou até à morada que a amiga lhe tinha enviado pelas redes sociais. Era uma rua muito chique, Laura percebeu logo que saiu do autocarro. As pessoas que passavam por ela vestiam roupas caras e pareciam de classe alta. Laura olhou para as orientações da rua para encontrar a casa da amiga. Parou subitamente perto de uma vivenda com o número 22 estampado numa parede branca. Virou-se com mais atenção para a entrada da casa. Abriu a boca de espanto. A casa da amiga não era comum. Era de gente de classe média alta.
Os seus pensamentos foram travados por alguém que caminhou para o longo portão de cor branca. Era Vitória. As duas cumprimentaram-se e Vitória abriu o portão da porta da sua casa para a amiga.
– É aqui que vives? – Perguntou Laura, ainda chocada.
Vitória afirmou com a cabeça. Não parecia sorrir.
– É por causa disso que eu nunca convido ninguém para vir até aqui.
– Porque não?
– Porque as pessoas ficam sempre a olhar para cada canto da casa e a pensar que eu sou rica.
– E tu não és?
– Sou, mas... Tu percebeste. Entra. – Pediu Vitória, indo à frente para abrir caminho para Laura.
Laura mostrava-se surpreendida com cada coisa brilhante que via. Era evidente que Laura nunca tinha entrado numa casa daquelas. Laura nem tinha dinheiro para viver numa casa daquelas.
– Quando achar que és péssima como amiga, vou lembrar-me que vives aqui neste palácio. – Atirou Laura, maravilhada.
Vitória fez um ar sério.
– Parece um palácio, mas não é. Isto é só dinheiro.
– E o dinheiro paga muita coisa.
– Sim, mas não as coisas que realmente valem. O amor e a amizade.
Vitória e Laura continuaram a caminhar pelos corredores da casa enquanto conversavam. Vitória fazia uma visita guiada à amiga.
– Para que é que tu queres tudo isso? Olha para o meu exemplo: tenho um rapaz que eu gosto que mal olha para mim, dinheiro também nem vejo. Só me restas tu.
– E eu espero ser importante. – Vitória parou subitamente. Laura parou de seguida.
– Tu és importante. A única coisa importante.
– Mas estás a dar muita importância ao que eu tenho. Eu não quero isso. Não quero que te sintas assim.
– Olha, é melhor viver numa mansão que num apartamento alugado.
Vitória colocou as mãos ao alto.
– Bem, cada um com a sua realidade.
As duas sentaram-se no sofá da sala. Em frente delas, um enorme ecrã de uma televisão reluzia. Laura apontou para o objeto.
– Quanto é que pagaste por aquilo?
Vitória olhou para a televisão.
– Nem eu sei.
– Não contas o que tens?
A amiga encolhe os ombros.
– Não, eu tenho muito.
– Fogo! – exclamou Laura, atirando-se para as costas do sofá e colocando as duas mãos na cabeça. – Eu não sei se conseguiria habituar-me a viver assim. Eu conto cada tostão que tenho e que ganho. Os meus pais mal têm dinheiro para pagar as propinas da minha faculdade, ando a trabalhar num café em que me pagam mal.
– Preferia ter a tua vida.
Laura olhou para a amiga, sem acreditar. Tirou as duas mãos da cabeça e pousou-as no seu colo.
– Mas tu estás a gozar comigo? Estamos num mundo capitalista, dinheiro é necessário para tudo.
– Para tudo não. Tu não pagas para ser feliz, para ter amigos...
Laura interrompeu Vitória.
– Há quem pague. Pagas para ter gente à tua volta, para não te sentires sozinha. E basta comprares cinquenta menus do McDonalds e já te sentes feliz. Dinheiro é felicidade, basta uma ida ao McDonalds.
Vitória não se riu.
– Não percebes o que eu quero dizer.
– Claro que não, nem nunca irei perceber.
Nesse momento, uma mulher vestida de empregada surge na sala.
– Boa noite! Menina Vitória, já posso servir o jantar?
Laura abriu a boca de espanto.
– Tens empregada?
Vitória abanou a cabeça para Laura e voltou a atenção para a empregada.
– Sim, dona Maria. Obrigada.
A empregada retirou-se e Laura voltou a falar.
– E ainda falas que te sentes mal. Quem me dera...

O próximo pecado capital será postado daqui a pouco.

O que vocês esperam que seja o final? Gostaria de comentários!

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Falsidade

Olá, Pessoal!
Deixo-vos aqui o meu quarto texto para o Desafio dos Sete Pecados Capitais: a Vaidade.

AVISO: Esta é a quarta parte de uma série de sete pequenos textos.

Falsidade

Laura voltou para casa após mais um dia de aula. Não era rapariga de usar maquilhagem, mas viu-se a olhar para os pequenos objectos que ela deixava ao pó todos os anos.
Teria que fazer alguma coisa! E, sim, era o melhor a fazer.
Laura estava prestes a mudar o seu destino e achava que, para se sentir superior, nada era melhor do que mudar um pouco todo o seu eu.
No dia seguinte, olhou-se ao espelho da sua casa de banho e observou o seu novo corte de cabelo e a maquilhagem que tinha feito em si mesma. Estava diferente, não havia dúvida! Mas a reação das pessoas continuava a deixá-la nervosa. Será que as pessoas iriam gostar? Será que o Rafael iria gostar? Será que algo mudaria na sua vida?
Talvez, ao tornar-se mais feminina, iria revelar ao colega um lado mais apetecível para ele: o de mulher e não de amiga.
Foi até à casa de banho acabando de se vestir, já que apenas estava de roupa interior. Ao ver a sua roupa reparou que uma peça não estava com ela. Quando se virou para voltar para o seu quarto, viu o colega à porta da casa de banho.
– Rafael? O que fazes aqui? – Perguntou ela, assustada.
Ele parecia um pouco incomodado por vê-la apenas de sutiã e cuecas.
– A tua mãe abriu-me a porta. Os testes vão começar e então eu queria já marcar os nossos dias de estudo, que é o que, aliás, fazemos todos os anos.
Laura achou estranha a atitude do amigo. Estava a afastar os olhos dela?
– O que se passa contigo?
– Nada. – Ela teve a certeza que ele estava a mentir.
– Eu cortei o cabelo.
– Percebi. E também vi que te maquilhaste. Fizeste isso tudo ontem depois das aulas?
Ela afirmou com a cabeça.
– Acho que deves vestir-te. Eu vou esperar por ti no teu quarto. – Disse ele.
O Rafael dirigiu-se para o quarto da amiga e Laura apenas foi atrás dele com um ar surpreendido. Ele nem sequer olhou para ela uma única vez. Pelo menos, apenas olhou para o rosto.
– A sério, Rafael? – Laura não estava a acreditar na atitude do amigo. 
– A sério o quê? – ele estava já sentado na cadeira do quarto dela.
– Eu estou em roupa interior. 
– E? Pretendes ficar assim? Vamos ter aula. Despacha-te que eu não quero ir sozinho! 
Laura cruzou os braços, chateada. Decidiu atirar o seu último "trunfo".
– Se eu fosse uma outra qualquer já olhavas para o meu corpo.
Nesse momento o olhar do Rafael, que estava pousado sobre o chão do quarto, subiu para o rosto de Laura. Deveria sentir-se chateado, mas mostrava-se sereno.
– Tu não és as raparigas com quem durmo.
Laura pareceu sorrir.
Regressou à casa de banho deixando o amigo no quarto à espera. Alguns minutos passaram. Laura saiu da casa de banho já pronta para sair de casa.
Ambos caminharam até à faculdade.
Tal como ela previa, todos os colegas olharam para ela enquanto ela se pavoneava pelos corredores da faculdade com o seu salto alto, corte de cabelo novo e maquilhagem que já não era usada há anos.
Porém... Laura não era ela mesma. Era tudo uma falsidade, um resultado da sua vaidade, um resultado do seu egoísmo, um resultado da sua inveja, um resultado dos seus pecados.

E este é o último pecado capital postado por hoje.
Amanhã teremos mais dois pecados capitais.

Espero que tenham gostado!

A Infeliz

Olá, Pessoal!
Deixo-vos aqui o meu terceiro texto para o Desafio dos Sete Pecados Capitais: a Inveja.

AVISO: Esta é a terceira parte de uma série de sete pequenos textos.

A Infeliz

Laura chegou atrasada à faculdade depois do sonho irreal, mas bom, que ela teve durante a noite.
Quando chegou o intervalo, Rafael aproximou-se dela.
– Olá, Laura! Tudo bem?
Laura olhou para o colega. Mal conseguia olhar para ele depois do que tinha sonhado.
– O que se passa? – Perguntou ele, preocupado.
Ela encolheu os ombros.
– Só sono. Tive uma noite complicada.
Os dois sentaram-se numa das cadeiras do bar da faculdade.
– Já soubeste da novidade?
Laura abanou a cabeça.
– A Juliana conseguiu boa nota nos exames. Acho que teve dezoito. E falou que não estudou. Quem é que na faculdade não estuda? No secundário é fácil, na faculdade quem não estuda e tem boa nota é sobredotado.
– A sério?!
Laura não parecia surpreendida. Não parecia importar-se minimamente.
– Sim. E como se não bastasse parece que mostra ter uma boa vida. Conseguiu sair de casa dos pais, vive sozinha, quer dizer, com uma antiga colega do básico, mas sem os pais. Nós só vamos conseguir isso quando tivermos um emprego fixo.
– Eu então... – Sussurrou ela.
O Rafael percebeu.
– Vais conseguir ter uma casa própria. Em breve. Acredita.
– Isso se conseguir sair da faculdade. Tive nove e meio neste último exame.
– Conseguiste um dez, pelo menos.
– A Juliana não é exemplo para ninguém. Ela é irreal, é sortuda demais. Ela vive numa casa com uma amiga, dividem as despesas, a família dela já é rica, tem um namorado perfeito, um corpo de sonho.
O Rafael olhou para Laura, atentamente.
– A inveja é lixada! – Riu-se.
– Pelo menos posso sonhar.
Houve uns segundos de silêncio entre eles, porém o bar continuava barulhento com as outras pessoas.
– Vou ter que me preparar para a próxima aula. Ficas aqui?
Ela afirmou com a cabeça. O Rafael sorriu e levantou-se da cadeira, afastando-se. Laura continuou sentada na cadeira com o olhar fixo numa parede do bar.
– Ele não estava a falar da Juliana, estava a falar da Vitória. Ela é que é importante. Eu sou uma infeliz. – Sussurrou ela.
Respirou fundo e tirou o seu telemóvel do bolso das calças. Queria passar tempo enquanto não tocava para a próxima aula.

O próximo pecado capital será postado daqui a pouco.

quinta-feira, 26 de abril de 2018

O Irreal Prazer

Olá, Pessoal!
Deixo-vos aqui o meu segundo texto para o Desafio dos Sete Pecados Capitais: a Luxúria.

AVISO: Esta é a segunda parte de uma série de sete pequenos textos.

O Irreal Prazer

Laura sorriu ao sentir dedos masculinos a colocarem-lhe um colar com a inicial "R" no seu pescoço. O rapaz ofereceu-lhe um presente. Um lindo colar com a sua inicial. Um R. De Rafael.
O Rafael tinha convidado a Laura dias depois pelas redes sociais para um jantar. A jovem estava realmente surpreendida e ansiosa. Nada falou à amiga Vitória depois da pequena discussão que as duas tiveram nas redes sociais.
Deixou-se ser levada de automóvel até casa dele e ambos se deslocaram até ao quarto dele.
Calmamente, ele admirou a sua companheira. Estava linda com um longo vestido preto.
Ele puxou-a para perto dele e ela, de forma automática, deslocou as suas mãos pelos ombros dele. Não estava nervosa. Estava ansiosa. Por muito tempo esperava por isso.
Os lábios deles tocaram-se. Ela sentiu uma onda de energia passar pelo seu corpo, enquanto sentia as mãos másculas dele passarem pelas suas costas e abrirem-lhe o vestido de forma lenta. Ela sentiu-se nua em alguns segundos. Estavam menos de quinze graus na rua, mas, dentro do quarto, Laura sentiu-se a ferver. Deveria ter ficado gelada, comparando aos dias frios no seu quarto em que se ficasse com um pé de fora já sentia um frio apoderar-se dela, contudo naquele quarto ela sentia-se quente.
Eles afastaram-se por alguns centímetros e o vestido dela caiu até aos pés. Ele sorriu para ela e sussurrou-lhe um "linda".
Ela não podia acreditar que ele tinha a beijado. Era um sonho. Não era real.
Ele encaminhou-a até à cama e deitou-a. Ele ficou por cima dela, apoiando-se num dos braços para não a magoar com o seu peso.
Beijaram-se novamente. Ela levou os seus braços até à bainha da camisa dele e levantou-a.
Um toque de despertador começou a soar. Uma mão foi até ao objecto, desligando-o.
O que tinha acabado de acontecer? Era de noite.
Não, não era. Tinha sido. Agora era manhã e hora da Laura levantar-se da cama. A sua cama. Tinha sido um sonho. Tinha sido tudo irreal.
Ela tinha apenas sonhado com a sua paixão durante o seu sono.
Laura respirou fundo, desiludida. Parecia tudo tão real.

Os próximos pecados capitais serão postados amanhã.

Espero que tenham gostado destes dois primeiros!

A Gota de Água

Olá, Pessoal!
Deixo-vos aqui o meu primeiro texto para o Desafio dos Sete Pecados Capitais: A Ira.

AVISO: Esta é a primeira parte de uma série de sete pequenos textos com início, meio e fim.

A Gota de Água

As duas amigas Vitória e Laura conversavam numa rede social. Não tinham capacidade para conversarem pessoalmente devido aos seus trabalhos que lhes retiravam muito tempo.
A Vitória era uma jovem desinibida, aventureira, criativa e animada. Já Laura era mais pessimista, arrogante, antipática, causando alguns problemas e discórdias entre amigos.
As duas amigas sabiam que eram muito diferentes. Vitória adorava o facto de ser muito diferente de Laura. Adorava o mau génio da amiga. Eram opostos, mas tinham uma boa relação de amizade.
A Vitória nunca foi uma jovem de muitas paixões, já a Laura teve algumas relações falhadas. Recentemente, Laura apaixonou-se por um antigo colega de escola delas que anda na mesma faculdade que a jovem antipática. Vitória conhecia o rapaz pessoalmente e sempre fazia questão de brincar com a amiga, que nunca achava piada nenhuma ao que Vitória fazia e dizia.
Vitória tinha a paixão de Laura como amigo nas suas redes sociais e sempre dizia à amiga que iria revelar-lhe a paixão que a jovem tinha por ele. Porém, naquele dia, foi a "gota de água" para Laura. Ela estava chateada com as brincadeiras da amiga e a conversa que aconteceu naquela rede social não terminou bem.
– Falei com o Rafael sobre a tua paixão por ele.
– Tu não fizeste isso. – Respondeu-lhe a jovem – Tu sabes que eu não gosto nada dessas coisas, Vitória.
– Eu sei que não, mas alguém tinha que te ajudar.
– Eu não quero ser ajudada! Espero sinceramente que seja uma brincadeira porque se ele amanhã me vier dizer coisas, eu juro que vou vingar-me.
No lado de lá da ecrã do computador, Vitória fez um ar de surpresa.
– Foi uma brincadeira, Laura. – Escreveu – Mas estás a ter uma paixão por ele há algum tempo.
– Deixa a minha paixão em paz se não queres que eu me irrite a sério. Se ele desaparecesse da cidade, era melhor.
A Vitória muda de expressão facial e começa a rir.
– Se ele não deixar a cidade é porque gosta de ti.
– Deixa-te de histórias! Se voltas a tocar nesse assunto, ou a dizer a ele o que quer que seja, eu sou capaz de bater-lhe só para desmentir o que lhe disseste.
A Vitória regressa ao seu ar de espanto. Decidiu terminar a conversa com a amiga, inventando uma desculpa e desligando-lhe o chat, porém continuando na rede social.

O segundo pecado capital será postado daqui a pouco!

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Desafio Se7e Pecados Capitais

Olá, Pessoal!
Há um novo desafio da página Ficwriter Facts (tal como tinha falado em posts anteriores).
Desta vez temos que escrever textos sobre os sete pecados capitais.

Créditos: Ficwriter Facts
Durante x dias, temos que escrever sobre cada pecado capital. Os pecados capitais que já inspiraram filmes, séries e livros.
Durou dois meses, começou no dia 1 de Março e acabou no dia 30 de Abril.

Regras:
- Não vale histórias postadas antes do dia 2 de Março;
- Sem plágio;
- Só serão consideradas participantes do desafio histórias postadas entre 2 de Março e 30 de Abril.
- Vale histórias de qualquer tipo.
- Vencedores irão ganhar um mimo;
- Serão considerados vencedores todos aqueles que participarem de todas as etapas do desafio, ou seja: até ao dia 30 de Abril tenham escrito sobre os sete temas na ordem de divulgação da página;
- Os capítulos podem ser contínuos (contando a mesma história) ou uma colectânea de ones;

Agora a pergunta que não quer calar: 
Porque razão não informei isto mais cedo? 
Porque estou a fazer capítulos contínuos e não sabia como isto iria terminar.

Irei postar o que fiz a partir de amanhã.

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Dia Mundial do Livro

Olá, Pessoal!
Hoje, dia 23 de Abril, é o dia Mundial do Livro e eu decidi fazer uma pequena publicidade ao meu segundo livro neste dia!


Quem ainda não tiver o livro, aqui tem os links onde pode adquirir:

Chiado Editora
Wook
Bertrand Livreiros
Saraiva

Os livros também se encontram no Skoob e no Goodreads:

Skoob
Goodreads

Boas leituras!

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Nova resenha/opinião do livro Encontro com o Passado

Olá, Pessoal!

O blogue Gothic Clare fez uma opinião do livro "Encontro com o Passado".


Obrigada pela opinião!

Para lerem é só clicarem: AQUI.

Beijos.

domingo, 1 de abril de 2018

Boa Páscoa

Olá, Pessoal!
Vim desejar-vos uma Boa Páscoa, mesmo estando desaparecida nestes últimos dias.

Só para avisar que estou a preparar sete posts sobre o novo desafio que já tinha falado no post anterior (mais detalhes num post novo a sair ainda este mês).

Porém, por enquanto, desejo-vos uma Boa Páscoa!

Retirado do Google
Até breve!

domingo, 18 de março de 2018

Informações

Olá, Pessoal!
Já faz algum tempo que não posto aqui no blogue (nem na página, para ser sincera).

Ora bem... eu vim informar que não abandonei e que continuo viva (é sempre bom saber isso!).

Há um novo desafio na página que eu costumo seguir. Estou a escrever. Tenho já alguns pequenos textos concluídos, mas não sei se vou acabar por alterar e, por essa razão, não vou postar já.

Vou adiantar o tema e as informações dele num novo post daqui a uns dias (não sei ao certo quando).

Estou a criar novos posts sobre o que ando a escrever de momento, para que vejam que não estou realmente desaparecida e que estou na fase de escrita e pesquisa.

Mais detalhes para breve! Não me abandonem, por favor!

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Alterações em página

Olá, Pessoal!
Fiz algumas alterações na página "Estórias" tal como tinha avisado na Página do Facebook.

Então, como poderão ver já na página atualizada:

Clique na imagem para ver em tamanho maior

- Por Trás da Cena continua em fase de escrita, porém pode terminar já este ano.

- Obsessão está a ser escrita, contudo pode não ser lançada em livro (mais informações mais tarde).

- Vidas Cruzadas é o mais novo projeto de género drama (não tenho muito mais o que acrescentar, de momento).

Isto tudo só para avisar que não abandonei a escrita, mesmo sem dar "sinal de vida". Estou num Curso de Guionismo e a preguiça é algo que não devo ter neste momento.

Mais informações em breve!

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Obsessão - Detalhes

Olá, Pessoal!
Vim dar-vos alguns detalhes sobre o meu novo projeto, "Obsessão".

No mês de Julho do ano passado (escrever isto pareceu até muito tempo!) informei-vos que estava a começar um novo projeto de seu título "Obsessão". É 100% Romance Policial, sem nada de personagens com menos de 20 anos, mais adulto. A verdade é que eu falei/escrevi bastante a sério quando disse "100% Romance Policial". Este projeto está a levar-me a pesquisar mais sobre ossos, anatomia humana, etc...

A personagem principal é uma agente da Polícia Judiciária que está em busca de um psicopata. Todas as suas vitimas são mulheres. E é só isto o que posso revelar de momento.

Conclusão, não sei se terminarei este projeto em 2018, mas estarei a trabalhar bastante nele durante este ano.

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Uma leitura de "Encontro com o Passado"

Olá, Pessoal!
A Ana Rita do blogue Beleza Feminina esteve com o meu segundo livro "Encontro com o Passado" nas mãos e deixo aqui o post que ela deixou aos seus seguidores.

Encontro com o Passado | | Uma leitura com a Chiado Editora

Capa do livro

Fico feliz que tenha gostado e agradeço o post!

sábado, 20 de janeiro de 2018

Novos projetos: Explicando o que vem para 2018

Olá, Pessoal!
Este deveria ser o primeiro post de 2018, mas enfim... Espero que seja um ano ótimo, ou, pelo menos, melhor que o anterior.

Para primeiro post sobre os meus projetos e para termos (ou eu ter) alguns objetivos para cumprir neste novo ano, decidi explicar-vos o que vem para os próximos doze meses e que provavelmente serão cumpridos, se o ano for bom. Então vamos já rezar para que a "coisa" dê certa!

Vim dar-vos algumas explicações sobre o que está a vir para o próximo ano.

- "Obsessão", um novo projeto que me está a dar muito trabalho. É um tema que eu pouco conheço e, por essa razão, estou a pesquisar mais do que devia!

- "Por Trás da Cena", espero terminar finalmente esta parceria com a Letícia Alvares. Já estamos a escrever há algum tempo (anos).

- Novos projetos em outros géneros.
Devido ao facto de estar a fazer um Curso de Guionismo, algumas das coisas que tenho andado a escrever são fora da minha "zona de conforto", por exemplo, comédia. Por esse motivo, tenho andado a "magicar" novos géneros, novos enredos. Talvez ainda haja alguma coisa mais elaborada durante este ano.

E aqui está um post sobre o que irei fazer, se tudo correr bem, durante os próximos 12 meses!

Algo mais detalhado em breve!

Sem Desafios em cada mês

Olá, Pessoal!
Vim dar-vos um aviso.
A página de Facebook onde eu participava nos Desafios de cada mês decidiu não fazê-los todos os meses.
Vou tentar participar sempre que haja!

Até breve!

domingo, 14 de janeiro de 2018

Comédia não é para mim!

Olá, Pessoal!

Estou em mãos com um sketch.
O humor nunca foi o meu forte, só me arriscava no humor negro, mas, nestes dias, tive a confirmação que comédia não é para mim.
Escrevi um sketch e dei-o a ler à minha mãe, mas ela não se riu uma única vez. Nem um sorriso.
Falhei redondamente.
E continuo a falhar com as inúmeras ideias ridículas que estou a ter.
Como se não bastasse, o sketch centra-se numa sala de espera para uma colonoscopia. Se não faço alguém rir com algo a ir ao cu, então não presto claramente para escrever comédia.

Só avisando também que o post que vos prometi sobre os projetos que farei neste 2018 está a ser preparado com carinho (daí estar a demorar).

Até breve!

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Resultado do Passatempo

Olá, Pessoal!

O blogue "Eu e o Bam" esteve a sortear 10 livros.

Um deles era o meu segundo livro "Encontro com o Passado".

Link do blogue = Passatempo: 5º aniversário do Eu e o Bam.

Capa do livro "Encontro com o Passado"

O Passatempo esteve apenas disponível para residentes em Portugal e ativo até ao dia 31 de Dezembro às 23h59.

Ontem, dia 1, o blogue divulgou os vencedores e a Paula Dinis foi a a pessoa que recebeu o meu livro.

Link = Vencedores do Passatempo.

Parabéns, Paula!
Desejo-lhe uma boa leitura!

E, por favor, caso já seja minha leitora não receie em comentar!