sábado, 23 de dezembro de 2017

A noite de Natal (pequeno desafio escrito em forma de conto)

Olá, Pessoal!
Meti-me num pequeno desafio.

Peguei num livro e, aleatoriamente, abri cinco páginas e escolhi cinco palavras (uma palavra em cada página).

Fiquei com:

1- Amor;
2- Noite;
3- Selvagens;
4- Lábios;
5- Camisolas.

Com estas cinco palavras, construí um pequeno texto relativo ao Natal.

Aqui está ele:

Aviso: As cinco palavras encontram-se em itálico.


A noite de Natal chegou e com ela o frio, as camisolas polares, enfeitadas com bonequinhos e os presentes. O Natal era o momento do amor, era o momento da família.
O pequeno Tiago desceu as escadas e chegou à sala. A mãe, que estava sentada no sofá, virou o olhar para ele.
– Anda cá, meu querido.
O rapaz aproximou-se da mãe e levou os seus lábios à bochecha da progenitora.
– Posso ficar a noite de Natal acordado? Só mais um bocadinho?
– Podes, mas e a história que ainda queres ouvir para adormecer?
– Podes contar quando me for deitar?
A mãe afirmou com a cabeça, sorridente.
O rapaz olhou para o comando da televisão. Queria ver alguma coisa mais "para ele". A mãe entendeu.
– Eu não estava a ver nada de especial. Podemos tentar saber se há alguma coisa de interessante que esteja a dar para ti.
A mãe pegou no comando e começou a mudar os canais. Segundos mais tarde, para.
– Está a dar os teus leões selvagens.
– É o Simba, mãe. Posso ver? Ainda está no início.
– Podes!
A mãe levantou-se do sofá e deixou o filho ver na noite de Natal um dos seus filmes da Disney favoritos: O Rei Leão. Um dos filmes que levaram o pobre rapaz a chorar desenfreadamente após a morte do pai do Simba.
Foi assim que o jovem Tiago passou a sua noite de Natal com a sua mãe solteira. Um Natal calmo, a ver desenhos animados, a comer um doce ou outro e a sorrir, a sorrir porque estava feliz, porque as luzes da árvore de Natal faziam-no rir enquanto piscavam, porque gostava do Natal, porque a sua vida sorria, porque, simplesmente, era Natal.


Espero que tenham gostado!
Continuei com esta pequena "brincadeira", mas irei revelar no próximo ano o que escrevi.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo comentário, a sua opinião é importante para o escritor.