AVISO...

Olá Pessoal!

Já avisei na Página do Facebook e decidi avisar no blogue também.

Na página Livros têm os links onde poderão comprar o livro "A Escola do Terror".


Aviso mais uma vez que tem alterações ao que está no blogue!


Obrigada.

sábado, 31 de dezembro de 2016

Bom Ano 2017!

Olá, Pessoal!

Desejo a todas as pessoas que lêem, comentam e seguem o blogue um Bom 2017!

Imagem retirada do Google

Beijos!

Retrospectiva 2016

Olá, Pessoal!
Deixo-vos aqui tudo o que fiz durante este ano de 2016 (com mais as resenhas/opiniões que se fizeram do livro "A Escola do Terror" ao longo deste ano).

Janeiro

- Foi feita a segunda resenha do livro "A Escola do Terror": Blogue: Monte Sua Livraria.
- Foram feitas alterações na forma de postar os capítulos de "Dupla Fatal".

Fevereiro

- O livro "A Escola do Terror" é divulgado no jornal "O Bairro": Divulgação.

Março

- Fiz o Desafio de Março criado pela página de Facebook Ficwriter Facts, onde venci o primeiro lugar (Lista dos desafios).
- Foi feita a terceira resenha do livro "A Escola do Terror": Blogue: Duas Livreiras.

Abril

- Participei no Desafio de Abril (Lista dos desafios).

Maio

- O blogue completou sete anos de existência (17/05/2009).
- Participei no Desafio de Maio (Lista dos desafios).

Junho

- Foi feita a quarta resenha do livro "A Escola do Terror": Blogue: Balaio de Babados.
- Comecei a reescrever "Encontro com o 666".
- Fiquei indicada em quatro categorias nos FE Awards 2016 (Nomeações).

Julho

- Participei no Desafio de Julho (Lista dos desafios).

Agosto

- Participei no Desafio de Agosto (Lista dos desafios).
- Venci prémios nos FE Awards 2016 (Resultados).
- Foi feita a quinta resenha do livro "A Escola do Terror": Blogue: Atmosfera dos Livros.

Setembro

- O blogue teve o design alterado. Já não foi direccionado para uma história, mas sim  no geral, para todas as histórias e todos os projetos que vá fazendo.
- Recebi uma nova leitora que tem um Canal no YouTube: Dora Santos Marques: Unboxing | Setembro.
- Participei no Desafio de Setembro (Lista dos desafios).


Outubro

- Participei no Desafio de Outubro (Lista dos desafios)
- Fez um ano o lançamento do livro "A Escola do Terror" (25/10/2015).
- Criei um post sobre o novo filme "Saw 8" (Saw 8).
- O blogue teve o design concluído (um mês depois).
- Foi feita a sexta resenha do livro "A Escola do Terror": Blogue: Livros de Vidro.
- Foi feita a sétima resenha do livro "A Escola do Terror": Blogue: Encontro com o Passado. (OBS: Esta resenha foi especial. Foi de uma leitora minha já antiga. Tem um gosto especial).

Novembro

- Participei no Desafio de Novembro (Lista dos desafios)
- Estive presente no lançamento do livro de uma antiga colega de turma e amiga que lançou o seu livro no dia 19 (não tinha partilhado esta informação antes).

Dezembro

- Participei no Desafio de Dezembro (Lista dos desafios).
- Fiquei indicada em quatro categorias na votação "As Melhores de 2016": (Nomeações), onde acabei por vencer em todas as categorias seja em 1º, 2º ou 3º lugares: (Resultados).

E aqui está tudo o que fiz durante este ano de 2016.
Foi pobre em termos de histórias, mas a razão já foi falada neste post anterior: (Novos Projetos, textos Reescritos e Parceria). E ainda irei explicar mais quando chegarmos em Janeiro.

Irei retomar com a história "Dupla Fatal" em breve, no próximo ano!

Beijos.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

As Melhores de 2016

Olá, Pessoal!
Já saíram os resultados da votação "As Melhores de 2016" e eu acabei por vencer em todas as categorias, seja em 1º, 2º ou 3º lugares.

3º lugar na categoria "Melhor Estória/Fanfic de 2016":


2º lugar na categoria "Melhor Escritor/a":


Vencedora da categoria "Melhor Mistério":


1º lugar na categoria "Estória/Fanfic/Mini Fic de 2015 Nunca Esquecida":


Obrigada pelos vossos votos. Isto não seria possível sem a vossa ajuda!
Quero desejar os parabéns a todos aqueles escritores com quem eu tenho uma amizade (e também a todos os restantes) que venceram nas categorias em que estavam nomeados.

Obrigada!

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Novos projetos, textos reescritos e parceria

Olá, Pessoal!
Acho que vocês necessitam de uma explicação sobre o que ando a escrever, ou melhor, o que escrevi durante este ano de 2016.
Vocês sabem que estive um pouco atarefada com os Desafios feitos neste ano de 2016 (Lista dos Desafios), no entanto não foi apenas isso que estive a escrever.

A história (ou estória) "Contrato Indesejado" está a ser escrita, mas está a ficar mais completa do que previa ao início. Se não fosse isso, já estaria terminada.
Conclusão: Por ser tão completa, não poderei postá-la na totalidade no blogue, ou seja, esta história seria apenas lançada em livro. E é o que farei em breve!

A parceria com a Letícia Alvares, "Por Trás da Cena", está a ter os seus problemas. Não deixa de ser uma parceria e o tempo é escasso. Estamos a fazer o melhor para que esta parceria corra bem, mas, por ser uma parceria, tem os seus problemas e custa um pouco a ser escrita. Não tem nada a ver com as nossas personalidades é simplesmente a falta de tempo. E esta parceria, do que já escrevemos, tem tudo para vingar. Vai demorar, mas vai ser terminada!

Agora a novidade: Estou a reescrever "Encontro com o 666", ou melhor, estou a alterar (como poderão ver na página "Estórias"). Este projeto será lançado em livro (ou há ideia para isso). Farei um post mais pormenorizado sobre as ideias que tive inicialmente sobre esta história (estória) em breve.

E é isto... Foi isto que escrevi durante este ano de 2016!
Espero já terem ficado esclarecidos.

Beijos.

sábado, 24 de dezembro de 2016

Feliz Natal!

Olá, Pessoal!

Desejo a todas as pessoas que lêem, comentam e seguem o blogue um Bom Natal!

Imagem retirada do Google

Beijos!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Lista dos Desafios feitos durante 2016

Olá, Pessoal!
Revelo agora a lista completa com todos os desafios feitos durante este ano de 2016. Desafios criados pela página de Facebook Ficwriter Facts.

Desafios:

MarçoTema: Mulheres (OBS: Participei até ao último dia e ainda venci o primeiro lugar).

AbrilEscrever uma cena e reescrevê-la de acordo com a proposta do dia (OBS: Participei até ao último dia).

MaioO Renovar de Gerações (Um conto de apenas um capítulo sobre a maternidade).

Junho: (Não Participei) Razão: Não participação no Desafio de Junho

JulhoCriar a história do personagem baseado na imagem (Parte 1) ; Parte 2 (OBS: Participei até ao último dia).

AgostoO que é ser um pai? (Um conto de apenas um capítulo sobre a paternidade).

SetembroCriar uma cena de acordo com a imagem representada (Parte 1) ; Parte 2 (OBS: Participei até ao último dia).

OutubroO Disfarçado (Um conto de apenas um capítulo sobre o sobrenatural/terror/horror).

NovembroSpace Bound (Um conto de apenas um capítulo baseado numa música).

DezembroUm Feliz Triste Natal (Um conto de apenas um capítulo sobre a forma como uma personagem encara a época natalícia e a passagem do ano).

Bem, estes foram todos os Desafios que participei este ano.
Assim ficam atualizados e têm apenas um post onde rever tudo.

Beijos.

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Agradecimentos

Olá, Pessoal!
Queria agradecer-vos por me terem dado os parabéns no dia 15. Desculpem por ter feito o post só hoje para o blogue.
Obrigada por se terem lembrado de mim!
Gostei muito de responder a cada um de vocês na página ou no meu próprio Facebook.

Beijos!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Desafio de Dezembro

Olá, Pessoal!
Depois de ter postado os resultados dos desafios dos meses anteriores, revelo também o desafio de Dezembro.

O Desafio de Dezembro consistia em escrever uma one shot (um conto de apenas um capítulo) sobre a forma como uma personagem encara a época natalícia e a passagem do ano.

Meio depressiva, mas está aí!

Link: Um Feliz Triste Natal

Este texto será divulgado na página de Facebook depois da data final do desafio.

Irei postar a lista completa com todos os desafios em breve.

Beijos.

Desafio de Novembro

Olá, Pessoal!
Depois de ter postado os resultados dos desafios dos meses anteriores, revelo também o desafio de Novembro.

O Desafio de Novembro consistia em escrever uma one shot (um conto de apenas um capítulo) baseada numa música.
Optei pela música Space Bound do rapper Eminem.

Link: Space Bound

Este texto foi divulgado na página de Facebook depois da data final do desafio.

Irei postar o resultado do desafio de Dezembro em breve.

Beijos.

Desafio de Outubro

Olá, Pessoal!
Depois de ter postado os resultados dos desafios dos meses anteriores, revelo também o desafio de Outubro.

O Desafio de Outubro consistia em escrever uma one shot (um conto de apenas um capítulo) com pelo menos 500 palavras e, no máximo, 2.000 sobre o sobrenatural/terror/horror.

Link: O Disfarçado

Este texto foi divulgado na página de Facebook depois da data final do desafio.

Irei postar o resultado do desafio de Novembro em breve.

Beijos.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Um Feliz Triste Natal

Desafio de Dezembro.
Título: Um Feliz Triste Natal


Dezembro. O mês que devia ser de felicidade e solidariedade, mas que, para mim, é mais um mês igual aos outros: depressivo e pessimista. Para ser sincera até gosto do Natal. Gosto das árvores enfeitadas, gosto das luzes coloridas, gosto do cheiro natalício. Mas para uma adolescente que entrou na idade adulta há pouco tempo (ou então ainda nem entrou na idade adulta) o espírito do Natal já não significa nada. Sou a única em minha casa que gosta de ver a árvore e o presépio enfeitados. Todos os anos, a casa só é enfeitada duas semanas antes do Natal. É chato? Sim, mas já me habituei. Não ligo ao facto religioso que levou ao Natal, a parte do Menino Jesus e por aí fora... mas gosto do Natal, gosto desta época e é apenas isso. Só eu gosto.

A minha família também não ajuda ao facto de estar deprimida durante todo o ano e nem o mês de Dezembro escapa (se nem eu própria me ajudo, quem me ajudará?!). Sei que passei dos 18 anos e já entrei na fase adulta, mas continuo a ser “bombardeada” com as reclamações dos meus pais. Sei que estou desempregada, sei que nem terminei o 12º ano e sei que não sou a filha que eles queriam. Uma filha boa aluna, uma filha trabalhadora, uma filha cheia de qualidades onde eles pudessem fazer inveja aos colegas e amigos da idade deles. Sei que os meus pais estão desapontados comigo e não se sentem orgulhosos de mim. E o facto de mostrarem-me isso com palavras que me soam cruéis, só revela o quanto eles realmente não gostam da pessoa que sou (ou na pessoa que me tornei). Sinto-me pessimista? Talvez seja isso ou então é apenas realismo. A realidade é esta! Não sou uma pessoa de sorte e não me esforço o suficiente para conseguir conquistar os meus sonhos.

Esta situação revela-se mais com o Natal, com os presentes e a quase altura da passagem do ano. Na verdade, sei que a única pessoa que fica feliz todos os anos com o Natal é a minha mascote que sabe que leva sempre mais que um brinquedo. A caixa dos brinquedos dele está a pedir socorro porque parece já estar prestes a explodir com a quantidade de brinquedos que lá estão dentro. Se alguém vier a casa vai pensar que temos quatro ou cinco cães em vez de apenas um que, além disso é pequeno (mesmo tendo já sete anos), gordo e todo branco. Aliás, em casa é o único que não parece desapontado comigo e com o nada que eu fiz durante o ano. Não que isso me deixe mais animada, na verdade, penso que ele nem liga muito para mim. Dizem que os cães pressentem quando as pessoas estão tristes, pois o meu não pressente a minha tristeza. Talvez porque já é normal.

Como se não bastassem as palavras acerca da minha pouca atitude, ainda recebo umas “atenções” do meu pai que, ao casar-se aos 18 anos saiu de casa, e eu ainda continuo, com mais de 20 anos, a viver debaixo do mesmo teto que os meus pais. Enfim... Sei que não sou lá uma grande filha, mas isto já é dizer que me querem longe de casa, que me querem o mais independente possível... o que até acho normal.

Quanto à passagem do ano, há quem faça aquelas listas de coisas para fazer no próximo ano. Eu fazia, mas nunca concretizei nenhuma coisa da minha lista. Conclusão: deixei de o fazer. Este ano não o faço, porque sei que não o vou concretizar. Pessimismo? Nada disso, é a realidade! Eu sou assim!

E está descrito, finalmente, tudo o que faço (não faço) na vida e o porquê de não ter um Natal feliz, mesmo gostando desta época.

(Acho que vou rasgar esta folha do meu diário e queimar. Ou então arranco a folha do diário para os meus pais lerem quando eu quiser me suicidar ou assim... não que eu tenha coragem, de momento. Mas já faltou mais...)

Um feliz triste Natal para mim!

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Desafio de Setembro (Parte 2)

Olá, Pessoal!
Aqui está a segunda parte do Desafio de Setembro que fiz para a página de Facebook Ficwriter facts.

Primeira parte: Desafio de Setembro (Parte 1)



"Olhei para o relógio. A Susana estava a demorar muito tempo. Voltei ao quarto para saber o que fazia ficar tão demorada. Suspirei de aborrecimento assim que soube. Estava simplesmente a arrumar a sua mala.
- Para quê tanta coisa? - Perguntei, impaciente.
- Uma mulher prevenida vale por duas, nunca ouviste dizer?!
"Mulheres..." - Pensei."



" ... Eu era apenas um simples cavaleiro. Nas batalhas era apenas um no meio de muitos. Queria ser importante. Não pretendia ter um título de nobreza mais alto, mas gostaria de me tornar conhecido por entre os cavaleiros. Preparei-me para a última batalha onde iria lutar para ser "alguém".
Fui lá e consegui. Senti-me vitorioso. Apaixonei-me, casei... enfim... acho que isso vai ficar para outras folhas. Irei explicar-te com mais pormenor sobre esta batalha em breve, mas agora vou descansar, querido neto.

Com todo o amor,
O teu avô,
Sir Arthur Spencer."


"Durante todas as noites eu e ele encontrávamo-nos no farol. Era um amor proibido e queríamos ter um lugar apenas nosso. Um dia, os nossos pais descobriram e levaram-no para longe da cidade. Fiquei destroçada...
Dois anos depois, soube que ele iria voltar. Nessa noite aproximei-me do farol. Queria ficar apenas sozinha, mas não me quis aproximar demasiado daquela torre enorme. Nesse momento vejo uma luz a sair de dentro da estrutura e tive a confirmação. Ele estava ali. Ele tinha voltado. Mas não só para a cidade. Voltou para mim."



"Deixei a minha mascote com a minha vizinha. Tinha alguns compromissos durante a manhã e pensei deixar com uma pessoa adorável que gostava de animais. Fiz a minha vida de forma despreocupada e quando voltei a casa fiquei chocada. O sofá meio rasgado, coisas no chão... Tudo desarrumado. Quando fui à sala, a minha vizinha tinha pegado no meu animal e estava a gritar com ele. Abri bem os olhos espantada com o que estava a ouvir e a ver.
- O que é que se passa aqui? - Perguntei, recuperando do choque inicial.
- Ele fez isto tudo.
- Está a maltratar o meu animal. O que for que ele tenha feito não é necessário reagir dessa maneira.
Tirei ele das mãos dela e aconcheguei a minha mascote ao meu peito. Nunca mais irei deixá-lo com a vizinha. Pelo menos não essa!"



"Estava um dia de sol incrível e decidi ir à praia. Estendi a toalha e comecei a ler um livro, calmamente. Momentos depois, ouço vozes perto de mim. Levanto a cabeça e vejo dois rapazes a jogar voleibol um pouco próximos da minha toalha. Um deles percebe a minha reação e troca um olhar comigo. Nessa altura, esse mesmo rapaz leva com a bola de voleibol na cabeça. Não tive tempo para me rir da situação porque acabei por ver a bola bater nas minhas pernas. O rapaz ficou muito envergonhado e aproximou-se de mim, agarrando a bola que estava na areia.
- Desculpa. - Falou.
- Não há problema. - Respondi, sorrindo, embora tivesse estado chateada por breves momentos..."



"Enquanto estava a arrumar o meu quarto, ouvi o som de vidro a partir. Respirei fundo. Com certeza era a Sofia outra vez. Será que ela não entende que a nossa relação terminou? Não pode entrar assim na minha casa.
- Sofia, podes ir embora. Não temos regresso. – Gritei a ela do meu quarto para que ela ouvisse na sala. Continuei a ouvir passos – Sofia?
Ao ir à sala, vi uma pessoa de cara e mãos tapadas e com um objeto a apontar para mim. Não entendi bem o que era. Talvez uma faca ou um revólver. Soube que era impossível gritar porque os meus vizinhos não estavam em casa naquele sábado à noite. O meu corpo simplesmente não respondeu por breves segundos. Estava chocado.
Momentos depois, estava a ser agarrado pelo pescoço. Tentei saber quem estava por detrás da máscara, mas não consegui. O anónimo atacou-me com o objeto (que nesse momento descobri ser uma faca) enquanto tentava encurralar-me apertando-me o pescoço.
A última coisa que vi foi sangue, antes de sucumbir."


" - Pronta?
O meu pai pegou na minha mão, calmamente. Sabia que era o meu sonho dançar com ele antes da sua morte. O meu pai estava com uma doença rara que o levaria à morte. Quando a nossa família soube, eu estava noiva e tinha o sonho de ir de braço dado com o meu progenitor até ao altar.
Estava emocionada quando ele girou comigo pelo salão.
A noite foi calma e tive finalmente o meu casamento. O casamento que eu sonhava e esperava ter...
No dia seguinte de manhã estava no quarto com o meu agora marido quando recebi uma chamada da minha mãe. A má noticia já era esperada, mas eu não imaginava que seria tão depressa. Não naquele momento. O meu pai tinha morrido na noite do meu casamento. Ele foi embora, mas não sem antes concretizar o meu sonho.
Obrigada, pai! Obrigada por tudo!"


"O meu irmão aproximou-se de mim. 
- Espero que estejas feliz. Não gosto do homem que vai casar contigo, mas se estares feliz eu estou feliz por ti.
- Obrigada. Estou feliz, Frederico. Acredita em mim.
Ele trazia algo na mão que estendeu na minha direção.
- Isto era da nossa mãe. Ela tinha deixado para ti antes de morrer.
- Obrigada. - Eu virei-me e ele colocou-me aquele efeito de florzinhas no meu cabelo.
Depois de agradecer ao meu irmão. preparei-me para caminhar até ao altar."

E terminou aqui, no dia 15.

Também irei revelar os meus Desafios de Outubro, Novembro e Dezembro.

Irei preparar um post com todos os desafios feitos este ano!

Beijos!

Desafio de Setembro (Parte 1)

Olá, Pessoal!
E está aqui, finalmente, o Desafio de Setembro que fiz na página de Facebook Ficwriter Facts.

O Desafio de Setembro foi criar uma cena de acordo com a imagem representada.

OBSERVAÇÃO: Participei neste desafio até ao último dia, diferente ao Desafio de Junho (Não participação no Desafio de Junho).



"Foi o último dia de aulas da minha filha. Os professores tinham criado um espetáculo de fim de ano e a Maria foi vestida de fada. Ela acordou cedo, o que era uma coisa rara. A Maria nunca acordava cedo para ir para a escola, mas acordava cedo nos fins de semana (ou seja, quando não tinha aulas). Ela vestiu-se animada e fomos as duas para o meu carro. O pai já estava no trabalho e foi a minha vez de levá-la à escola. A Maria não parava quieta no banco de trás do carro. Dava saltinhos, dançava ao som da música que tocava na rádio e dizia-me que ela iria ser a melhor fada da escola. Tentei detê-la por várias vezes e olhava para ela pelo espelho retrovisor. A última vez que olhei para trás foi fatal... foi a última vez que olhei para a minha filha com saúde.
Aliás, foi a última vez que olhei para a minha filha sem saúde."


"Marquei uma hora com o meu marido para pudermos conversar sobre o nosso casamento (falhado, acrescentando). Quando entrei no restaurante, ele já se encontrava sentado com uma bebida na mão. Sentei-me na cadeira que se encontrava em frente a ele e esperei por alguma palavra vinda da boca daquele que ainda chamava de marido.
- Então... é este o final que nos espera?
- Não confiamos um no outro. E essa situação destrói tudo aquilo que queremos construir entre nós. - Falei, calmamente.
- Éramos felizes, Joana. O que aconteceu?
- Nada. Foi isso mesmo o que aconteceu. Nada. Não fizemos nada para continuar com essa felicidade. Eu prefiro que fiquemos amigos e que cada um seja feliz.
- Eu entendo. - Ele bebeu um gole da sua bebida - Desejas alguma coisa?
Eu neguei com a cabeça, simplesmente. Ele pagou a sua conta ao empregado e, sem dizer mais nenhuma palavra, saiu do restaurante. Eu fiquei uns segundos ainda sentada na cadeira. Quando saí, respirei fundo e tirei a aliança do meu dedo anelar. Não desperdicei uma vida ao lado do homem que chamei de marido durante um ano e meio. Eu posso dizer que estava realmente apaixonada. Mas o amor terminou e quando isso acontece é o fim de um relacionamento.
Coloquei os meus óculos de sol e continuei perdida em pensamentos."


"A pedra preciosa ainda estava intacta enquanto o feiticeiro e o dragão lutavam. Para o feiticeiro, a pedra era a prova de que a vida sobrenatural existia. Para o dragão, a pedra era o segredo daquele mundo e deveria estar guardada até que a vida humana terminasse e eles pudessem "reinar" com tranquilidade.
- Não vais ficar com a pedra - rosnava o dragão, enquanto fogo saía da sua enorme boca.
O feiticeiro nada disse enquanto tentava respirar e fugir das chamas e do fumo que já se encontrava no local... sem êxito. O feiticeiro caiu em cima do pouco chão que ainda existia debaixo dele.
O dragão estava pronto para o matar quando a pedra explode atrás de si. Os dois foram arrastados e o mundo acabou. Nenhum sobreviveu. Sem a pedra não haveria existência."


"Los Angeles parecia incrível com aquela lua cheia iluminando a noite. A vida caótica daquela cidade, os famosos mesmo ali perto de nós, perto dos fãs. Formigas a caminhar e a atravessar as passagens para peões visto dos últimos andares de prédios. Trabalhar é incrível e nunca conseguiria dormir. Dormir para quê? Aquela cidade era um sonho para qualquer pessoa. Los Angeles era um sonho...
- Andreia! Vem jantar.
Acordei com o grito da minha mãe. Tinha simplesmente sonhado."



"Éramos apenas um jovem casal de turistas apaixonados a conhecer Lisboa, a capital portuguesa, a terra de Camões. Já fazia parte do nossos sonhos conhecer essa cidade. Ver pela primeira vez as estátuas de homens e figuras importantes da terra lusitana, os palácios, a calçada típica portuguesa, as ruas apertadas... e até mesmo as pessoas. A maioria dos brasileiros acha o povo português muito simpático e que acolhe todos os turistas com um sorriso, mesmo tendo um sotaque bem mais agressivo que o português brasileiro. Não tratam todas as pessoas por "você", mas se conseguirmos ser amigos deles o "tu" sempre será o cumprimento que eles usam no dia a dia.
- Isso é lindo! - Falou o meu namorado, parando de andar e se encostando a uma parede de um palácio conhecido.
- É mesmo. - Fiz uma pausa - Obrigada por esse presente de aniversário. Acabou de concretizar um dos meus sonhos.
E me aproximei dele, beijando-o."


"Paris. Tudo nela é romântico...
Após o final das aulas, a nossa diretora decidiu levar-nos à cidade do amor. As notas tinham sido boas para a maioria dos alunos e os nossos professores decidiram levar-nos. Seria a última vez em que estaríamos juntos como turma. No próximo ano letivo cada um levaria um caminho diferente. Esta viagem seria a nossa última.
Passeámos por restaurantes, ruas conhecidas e falámos com alguns turistas com a ajuda de alguns colegas que eram bons alunos em Francês. Uma vez pedimos a uma turista para nos tirar uma fotografia ao lado da conhecida torre Eiffel. Hoje temos cópias dessa foto guardadas nos nossos álbuns de recordações do ensino secundário. Quando nos encontramos casualmente lembramo-nos dessa viagem e sorrimos."


"O segredo do namorado tinha sido revelado e ela não podia imaginar pior coisa. Um homem que se transformava em lobo nas noites de lua cheia. Sim, o namorado era secretamente um lobisomem. Era um segredo que, no final daquele dia, ela tinha descoberto e que teria que compartilhar com ele até ao fim da sua vida. Ela estava sonsa. O segredo tinha-a deixado cansada. Saiu de casa dele e foi passear. Daria uma desculpa aos seus pais assim que chegasse a casa.
Caminhou durante algum tempo como se os seus pés nunca precisassem de descansar. Olhou para o céu por breves segundos. A lua já iluminava a noite. Parou observando a sua beleza. E foi aí que se lembrou... era noite de lua cheia. A primeira noite de lua cheia em que sabia, finalmente, o que o seu namorado estava a fazer. Sorriu. Afinal, não era o pior segredo. A pior coisa que ela poderia imaginar era que ele estava a traí-la. E não estava!"

Postarei a segunda parte já a seguir.
Dividi para que o post não fosse grande.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

As Melhores de 2016 - Fui nomeada

Olá, Pessoal!
No dia 9 de Dezembro saíram as nomeações para a votação "As Melhores de 2016" e encontro-me indicada em quatro categorias das nove.

Melhor Estória/Fanfic de 2016:
- More Than Friends de Zanessa4ever (More Than Friends)
- A Vingança de Sílvia (A Vingança)
- Dupla Fatal de Diana (Dupla Fatal)
- Don't Say Goodbye de Estela (Don't Say Goodbye)
- Amando Amanda de Erii (Sons da Alma)
- Encontro com o Passado de Nanda Carol (Encontro com o Passado)
- Made In The USA de Paula (Made In The USA)
- Jemi: Mesmo Destino de Andreia Moreira (Jemi e Nelena)

Melhor Escritor/a:
- Nanda Carol do blogue Encontro com o Passado
- Diana do blogue Dupla Fatal
- Paula do blogue Made In The USA
- Erii do blogue Sons da Alma
- Elisa Rodrigues do blogue Histórias de Elifcr (Histórias de Elifcr)

Melhor Mistério:
- A Vingança de Sílvia
- Dupla Fatal de Diana
- Jemi: Mesmo Destino de Andreia Moreira

Estória/Fanfic/Mini Fic de 2015 Nunca Esquecida:

- A Primeira Dança de Erii
- All Of Me de Rafaela Diniz
- Memórias Aterradoras de Diana e Vasco F.
- Não Existem Poesias de Nanda Carol
- Almost Loved de Amanda (Almost Loved)

Desejo boa sorte a todos os nomeados!

Não tenho grandes expectativas para a votação deste ano, confesso! Mas dou esperanças a "Dupla Fatal".

Enfim... desejo boa sorte a todos!

Peço que todos votem de forma sincera!

Deixo aqui o link de um dos blogs para puderem votar: Nomeações.

Beijos.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Desafio de Agosto

Olá, Pessoal!
Depois de ter postado o resultados dos desafios dos meses anteriores, revelo aqui também o desafio de Agosto.

O Desafio de Agosto consistia em escrever uma one shot (um conto de apenas um capítulo) sobre a paternidade (já que o dia dos pais era no mês de Agosto no Brasil).

Link: O que é ser um pai?

Este texto foi divulgado na página de Facebook depois da data final do desafio.

Irei postar o resultado do desafio de Setembro daqui a alguns dias.

Beijos.