AVISO...

Olá Pessoal!

Já avisei na Página do Facebook e decidi avisar no blogue também.

Na página Livros têm os links onde poderão comprar o livro "A Escola do Terror".


Aviso mais uma vez que tem alterações ao que está no blogue!


Obrigada.

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Capítulo 1

Olá Pessoal!
Espero que tenham passado bem estes dias sem qualquer capítulo. Para quem já está de férias, desejo umas boas férias.
Eu já não fazia ideia de quanto tempo é que eu já andava sem postar capítulos. Foi no dia 5 de Junho, ou seja, há um mês, que eu postei o último capítulo de Memórias Aterradoras. Enfim...

Vamos então começar com esta segunda parte de "História de uma Adolescente", a minha nova estória (ou história, existe enorme controvérsia com estas simples palavras) para vocês.
Quem leu/releu a primeira parte o que achou? Não achou erros ortográficos? Um pouco difícil não ver. Acho que aquela estória, por eu ter sido uma pessoa muito nova naquela altura, teve alguns erros.

Talvez vejam mudanças na escrita (de uma primeira parte para esta), afinal sete anos passaram.
Espero que gostem deste primeiro capítulo.

Capítulo 1

Depois de um ano conturbado, uma Marta castigada, uma banda formada, uma irmã gémea desconhecida e novos amigos, um novo ano lectivo começou. Escolhas tinham que ser feitas pois o futuro estava a chegar.

Muita coisa mudou desde as suas férias de verão: A Marta mudou a sua maneira de ser e pensar e desenhava roupas nos seus tempos livres. Imaginava mulheres confiantes a usar a sua roupa. O seu futuro estava bem delineado. A banda, que havia sido formada nesse ano, tinha terminado pois nem todos seguiam esse sonho de cantar. Carla escrevia canções e cantava-as colocando os vídeos na Internet a fim de ser reconhecida. Raquel tinha se afastado do canto e das aulas de piano. Estava apenas a esforçar-se para entrar na faculdade. Faculdade essa que nem sabia qual era. Os dois amigos Ricardo e João não sabiam o que fazer. O primeiro tinha feito alguns trabalhos como modelo, já o amigo imaginava psicologia, algo difícil para ele. Os dois ex-namorados Luísa e Luís também não sabiam o que fazer. Luísa frequentava as aulas de teatro e estava indecisa entre seguir hospedaria e turismo ou as artes do espectáculo, já Luís imaginava seguir direito.

Eram apenas oito e meia da manhã mas na aula de História já pairava algum nervosismo. Era impossível falhar. A Raquel tremia a perna enquanto folheava o seu livro de português para se certificar de que memorizava toda a obra de Saramago que iria sair no teste daquele dia, logo após aquela aula. Carla, na fila atrás, escrevia mais uma letra para o concurso de música adolescente que iria ocorrer na escola. A professora olhou para a sua turma com um olhar sério. Pela primeira vez tentavam se esforçar para ter boa nota. Decidiu falar com eles.
- Gosto de vos ver de cabeça nos livros ou a treinar para o futuro. Sabem, vão-se dar mais aulas de preparação para os exames de admissão à faculdade para vos ajudar. Vão ter um professor para vos apoiar mas podem se apoiar mutuamente e assim acabam por passar momentos divertidos.
“Momentos divertidos a estudar para os exames? Só pode ser piada!” – pensou o Ricardo, lançando um olhar horrorizado ao amigo João, que estava ao seu lado. Nada podia ser divertido ao que quer que fosse relacionado com exames.
- Mas – continuou a professora – Vocês também podem se divertir de outras formas. Têm o concurso de música adolescente, as aulas de teatro em que todos podem aparecer se assim o desejarem e, ainda vão ter um festival só para alunos do 12º ano que tem a ver com o que vocês acham que vão ser daqui a vinte anos. Têm que pensar em trajes, em objectos que favoreçam o vosso sonho. Não é fantástico?
A professora demonstrava felicidade mas os alunos não se contentaram. Estavam preocupados. O que eles iriam fazer daqui a vinte anos? Estar no desemprego? Com a forma como o país está provavelmente acabariam assim. Bem, nem todos tinham o mesmo pensamento, o Luís já se imaginava vestido com fato e gravata como um grande advogado e o João já se questionava como viria vestido de psicólogo.

A campainha tocou e todos os alunos saíram da sala. A próxima aula seria teste, o que deixou Raquel ainda mais nervosa. Luís foi ter com a namorada.
- Pensei nunca vir a dizer isto mas…e se fôssemos às compras? Preciso de comprar um smoking.
- Porquê um smoking? – Inquiriu a Raquel.
- Um advogado não costuma andar de fato e gravata?
Raquel sorriu.
- Claro. – Disse ela.
Os dois encaminharam-se para perto da sala.
- Diz-me lá, és tu a possível professora das aulas de preparação para os exames? – Perguntou ele.
Raquel afirmou com a cabeça. Marta aproximou-se dos dois.
- Já sabia que eras tu. Vou precisar de ajuda a História! Não gosto da professora e recuso-me a estudar com ela. – Disse ela.
- Tu estudaste para Português? – Perguntou Luís.
- Sim, fui obrigada a estudar a semana toda. Ter como padrasto o director da escola é difícil. Se bem que os cantos das páginas têm rabiscos.
- Novas roupas? – Perguntou a Raquel, a sorrir.
- Sim. Mas posso dizer que estudei.
Raquel riu-se.

Entretanto, a Luísa e a Carla também conversavam.
- A Raquel é uma das professoras das aulas de preparação para os exames. – Disse a Carla.
- Eu ouvi isso.
- E não vais querer?
- Detesto estudar!
Carla sorriu.
- Talvez não fosse má ideia alargares os teus horizontes para lá do departamento de teatro.
- Não tenho facilidade para isso, Carla. Nunca fui grande aluna.
- Mas é para o teu futuro.
- Eu entendo, Carla, eu entendo.
A campainha tocou. A aula de português tinha começado. O teste iria começar.

Aqui está. Termina aqui o capítulo.
Espero que tenham gostado.

O Capítulo 2 eu não sei quando virá. Irei informar na Página do Facebook com alguma antecedência por isso fiquem ligados à página.

Até lá.
Beijos.

24 comentários:

  1. Gostei do primeiro capítulo, bem mais "adulto".

    ResponderEliminar
  2. Gostei. Imaginava que isso acontecesse com a Marta.
    Tinha alguns erros mas não eram nenhum problema.

    ResponderEliminar
  3. gostei. espero pelo próximo.

    ResponderEliminar
  4. Que lindo!
    Vou gostar agora da Marta.

    ResponderEliminar
  5. A escrita não tem comparação.
    Parabéns!
    Aguardo por mais.

    ResponderEliminar
  6. Vi bem a diferença já no primeiro capítulo.

    ResponderEliminar
  7. Estou aqui, tal como falei. Leitora do Vasco mas aqui estou.
    Gostei muito.

    ResponderEliminar
  8. Já estava com saudades de ler novas coisas.

    ResponderEliminar
  9. gostámos muito.
    já tinhamos saudades de ler coisas novas.
    houve uma grande diferença.

    ResponderEliminar
  10. Um mês sem capítulos novos? Era muito, mas muita coisa também te aconteceu ultimamente e eu gostei da notícia.
    Parabéns! Continua.

    ResponderEliminar
  11. Finalmente novo capítulo!
    Gostei muito.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  12. Gostei muito desse primeiro capítulo!
    A Marta mudou muito! Mas a banda terminou :(
    Posta logo.

    Beijos,
    Juh :)

    ResponderEliminar
  13. a carla parece-me agora a mais "sem sal" de todas as personagens.

    ResponderEliminar
  14. O Luís parece ser bem engraçado! Melhor que na primeira parte.
    Posta logo. Beijos.

    ResponderEliminar
  15. Gostei do capítulo! A história parece ser muito boa.
    Posta logo.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  16. Olá Diana. Estou a gostar do que estou a ler. Está muito bom. Nota-se a melhoria na escrita da primeira para a segunda e começaste muito bem a contar a história.
    Em relação ao que disseste no início, estória é o mesmo que história mas é diferente de História. Só por dizer que hoje em dia se usa mais estória que história para não haver confusões (eu uso a segunda forma na mesma, só para ser do contra xD). Fico à espera do segundo capítulo então.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário, a sua opinião é importante para o escritor.