AVISO...

Olá Pessoal!

Já avisei na Página do Facebook e decidi avisar no blogue também.

Na página Livros têm os links onde poderão comprar o livro "A Escola do Terror".


Aviso mais uma vez que tem alterações ao que está no blogue!


Obrigada.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Capítulo 14 - O Culpado (Penúltimo)

Olá Pessoal! Tudo bem? Eu estou um pouco constipada mas fora isso está tudo bem.
Obrigada pelos comentários.

Quanto à votação para a próxima história, História de uma Adolescente - Parte II continua a vencer.
Quem ainda não votou pode ainda votar.

Lembrando que as histórias são:
Dupla Fatal;
História de uma Adolescente - Parte II (A primeira parte pode ser lida AQUI, caso ainda não tenha lido)
OU
Memórias Guardadas.
Para puderem tomar a decisão têm o género delas na página "Histórias".

Quanto ao capítulo: Não se enganem! O culpado pode não ser o que este capítulo mostra.
Espero que gostem.

Capítulo 14 - O Culpado

O Bruno e o César caminhavam pelas ruas daquelas terras.
- Amigo, acreditas mesmo que eram os cadáveres da Raquel e do Simão? - perguntou o Bruno.
- Não é possível.
- Também acho que não. Elas estavam a brincar.
- Mas elas estavam com um ar apavorado.
O Bruno mudou de assunto.
- Sou o único que estou aflito para urinar?
O César riu-se.
- Na verdade não. A cerveja tem destas coisas. Vamos ali para aquelas árvores. É o bom de sermos homens! - disse.
Os dois afastaram-se...não voltaram a reencontrar-se.

***

O João Paulo continuava à procura da Monalisa, que também tinha desaparecido. A noite já se tinha instalado e ele foi obrigado a andar de lanterna pelas ruas. Entrou no local onde tinha ocorrido a festa e viu os cadáveres da Raquel e do Simão. Colocou a mão nos lábios, apavorado. Nesse momento, o velho aparece à sua frente e o João Paulo deixa cair a sua lanterna, graças ao susto.
- Tu já viste o espírito! Tu sabes do que falo! - disse o homem empurrando-o contra a parede e apontando uma faca a ele.
- O que é que fez à Monalisa? Largue-me! - disse ele, tentando escapar.
A Monalisa apareceu por trás do velho com uma foice, um instrumento para cavar a terra.
- Largue-o! Tu não vais matá-lo! - disse ela.
O João Paulo afastou-se do velho e tentou agarrar a foice.
- Agradeço, mas acho que devias ter cuidado com isso! - disse ele para Monalisa. Ela continuou a agarrar a foice.
- Achas que ela é inofensiva? O espírito chama! - disse o velho.
- Eu vou chamar a polícia. - disse ela.
- Não! Vai ele! Tu ficas aqui a vigiar-me com essa foice - começou o velho - Duvido é que continues com isso!
O João Paulo olhou para o homem como se fosse louco. E virando-se para a Monalisa:
- Eu venho já! - e saiu.
O homem agarrou na foice dela e a empurrou contra a parede.
- Tira esse espírito dentro de ti! Ele está lá dentro!
Ele tirou uma faca do seu bolso e tentou apunhalá-la. A Monalisa dá-lhe um pontapé e, enquanto o velho se queixava, ela agarrava de novo a foice que tinha sido atirada ao chão. Espetou a foice no peito dele, já sob o olhar do João Paulo. Depois do velho realmente morrer... silêncio!
- Acabou! - disse ele, segundos mais tarde.
Ela respirou fundo.
- Acabou. - repetiu ela, abraçando-o.

Aqui está. Pronto.
Será que é mesmo o velho o assassino?! Alguma ideia?
Não se esqueçam que o último capítulo ainda aí vem.

O excerto/trecho (PT-BR) do Capítulo 15 vem na próxima sexta, 29 de Maio. Irei divulgar a data do último capítulo depois deste dia.

Beijos.

22 comentários:

  1. Não acredito que seja o velho.

    ResponderEliminar
  2. tá lindo.
    posta logo.

    beijos,
    Natasha Alyosha.

    ResponderEliminar
  3. A conversa é suspeita. Será que não pode ser mais que um?

    ResponderEliminar
  4. Não sei o que seja. Acho que o velho não é!
    Posta logo.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  5. Será que é o velho E o João Paulo? É só o que penso.

    ResponderEliminar
  6. Poxa, não sei agora nada! Acho que não é o velho mas ele morreu, não foi? Será que ele soube de algo?
    Posta logo.

    Beijos,
    Juh :)

    ResponderEliminar
  7. Essa conversa dos espíritos e depois a Monalisa mata o velho e ela (Monalisa) já tinha falado ao João Paulo que a Beatrice estava ali... será o espírito da Beatrice? Ou melhor, será que a Beatrice não morreu?
    Será que acertei?!

    ResponderEliminar
  8. Acho que o velho sabia de alguma coisa, acho que no final ele sairá como um dos culpados. Talvez não da morte, mas acho que ele sabia de alguma coisa.
    Continua!

    ResponderEliminar
  9. não faço ideia de nada agora :(

    ResponderEliminar
  10. Para mim parece ser o João Paulo, mas foi a Monalisa que matou o velho. Mas a Monalisa teve medo do velho e foi atacada... não sei.

    ResponderEliminar
  11. Vou continuar a pensar no João Paulo.

    ResponderEliminar
  12. É pena estar a terminar.
    Já nem sei o que pensar. Ele falou em espíritos. Não faço ideia o que seja.

    ResponderEliminar
  13. Tudo morreu nessa história, as amigas da raquel sairam dali, só falta mesmo o joão paulo e a monalisa. e acho que é o joão paulo.

    ResponderEliminar
  14. Para mim o único culpado é o João Paulo.
    Posta logo.

    Beijos :)

    ResponderEliminar
  15. Acho que o velho sabe de alguma coisa porque senão não falava de espíritos.
    O João Paulo viu o espírito?! Não entendi essa coisa do espírito.

    ResponderEliminar
  16. Esse capítulo não teve comédia. Vai ter no último?

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário, a sua opinião é importante para o escritor.