AVISO...

Olá Pessoal!

Já avisei na Página do Facebook e decidi avisar no blogue também.

Na página Livros têm os links onde poderão comprar o livro "A Escola do Terror".


Aviso mais uma vez que tem alterações ao que está no blogue!


Obrigada.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Capítulo 11

Olá Pessoal!
Obrigada pelos comentário e seja bem-vinda Amanda!
Espero que tenham tido uma boa semana.

Atenção: Esta história não foi escrita nos termos do novo acordo ortográfico.

Capítulo 11

Às duas da manhã a Natasha e o Alexandre ainda se encontravam na festa. Eram os únicos. O Alexandre já tinha bebido demais.

Horas mais tarde, o Felipe levantou-se da cama. Estava com saudades de voltar a ver a Natasha. Tomou o pequeno-almoço e foi a casa dela.
- Bom-dia Felipe. – Foi a mãe da Natasha que o recebeu.
- Olá senhora. A Natasha está?
- Está sim, querido. Vou chamá-la.
Ela sai da porta de casa e vai chamar a filha. Poucos segundos depois ouve-se um grito e o Felipe foi a correr ver o que se passava. A Natasha estava na cama a dormir com o Alexandre.
- Mãe, não era preciso gritares. – Disse a Natasha.
- Que pouca vergonha é essa? – Perguntou a mãe dela colocando a mão na anca.
- Senhora, não é nada disso que está a pensar. – Disse o Alexandre se levantando da cama à pressa e um pouco atrapalhado.
A Natasha olhou para o namorado.
- Tu não deves nenhuma explicação para a minha mãe.
O Felipe decidiu entrar na conversa.
- Respeita a tua mãe, Natasha.
- Eu respeito mas o Alex não tem nenhuma explicação para lhe dar.
- Vai para casa Alexandre. – Disse a mãe da Natasha.
- Claro. – Disse à mãe da namorada e depois virando-se para a Natasha – Ligo-te mais tarde.
O Alexandre foi-se embora do quarto deixando a camisola em casa da namorada por esquecimento. A Natasha olhou para a mãe.
- Viste a vergonha que me fizeste passar?
- Estás de castigo. Dá-me os teus objectos electrónicos. Não vais sair para lado nenhum. É escola, casa, casa, escola. E eu vou te buscar e trazer todos os dias.
- Não se incomode. Eu próprio posso levar e buscar a Natasha.
- Obrigada. E a única pessoa que podes convidar para entrar cá em casa é o Felipe pois quando andavas com ele tu tinhas mais juízo.
- Mas eu não era feliz.
A mãe da Natasha saiu do quarto fechando a porta. A Natasha olhou para o Felipe.
- O que queres de mim? Queres rir de mim?
- Não. Só queria te ver mas parece que estavas ocupada com o outro rapaz. Agora veste-te que vamos à escola.
A Natasha olhou séria para o Felipe.
- Quando há festas ninguém vai no dia seguinte à escola.
- Não é ninguém. Tu vais. Estou à tua espera.
E dizendo isto saiu do quarto dela.

Aqui está o capítulo.
Hoje, dia 27 de Junho, o ator Sam Claflin faz 28 anos.
Eu tive a possibilidade de ver a nova versão de Branca de Neve e o Caçador com a Kristen Stewart, a Charlize Theron e o Chris Hemsworth (o eterno Thor) e o ator que fez do príncipe William não me ficou indiferente. Além de ser bonito parece um promissor ator, bom profissional.
Gosto realmente do trabalho dele e declaro-me fã!
Apenas falei porque sei que ninguém o conhece. Se falar que ele é o Finnick de The Hunger Games, talvez já o conheçam.
Termino por aqui.
O próximo post talvez seja postado na terça. Talvez, Não vou prometer nada.

Bjs :)

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Capítulo 9 e Capítulo 10

Olá Pessoal!
Espero que tenham tido uma boa semana. Aqui estou eu para postar mais um capítulo.
Antes de postar, quero dar os parabéns à Cátia que fez anos no dia 15 de Junho e à Patrícia que fez anos no dia 18. Parabéns às duas e felicidades!

Estes capítulos, além de serem para elas, também é para vocês e quero a vossa opinião.
Não sei se estão a gostar desta história. Estou um pouco insegura pois é muito diferente das anteriores. Digam o que acham.

Atenção: Esta história não foi escrita nos termos do novo acordo ortográfico.

Capítulo 9

Várias aulas se passaram. 
Para o Felipe estavam a ser muito cansativas. Não conseguiu prestar atenção a nenhuma delas pois ficou a olhar para a Natasha a ser carinhosa para o seu namorado.

Era o fim das aulas e o Felipe vestiu-se bem para ir a casa da mãe da Natasha. Levou a Marisa, o Edson e o Gustavo consigo.
Tocaram à campainha e só ouvem uma voz dentro de casa:
- Já vai querido!
Era sem dúvida a voz da Natasha a pensar que seria o namorado.
Quando a Natasha abre a porta estava apenas de roupa interior.
- Ah, são vocês. - disse ela, triste.
- Adorei a receção. - disse o Gustavo a sorrir e a encaminhar-se para perto da Natasha.
- Está calado! O meu coração tem dono. - disse ela a empurra-lo devagar - Bem, eu vou acabar de me vestir e vocês podem se sentar no sofá.
A Natasha começou a gritar.
- Mãe, eles já chegaram!
E dizendo isto foi para o quarto mas voltou para trás.
- Esqueci-me de perguntar: Gustavo vais à festa?
O Gustavo que estava sentado olhou para ela.
- Claro.
- Então o que é que estás aqui a fazer?
- Depois do jantar eu vou à festa.
Ela afirmou com a cabeça e foi para o quarto.

“Que maneiras foram aquelas de se apresentar? Ela tem namorado embora eu o odeie.” - pensou o Felipe.

“O Gustavo já estava a dar em cima da Natasha mas também que coisa foi aquela de ela se apresentar daquela maneira?” - pensou a Marisa.

Capítulo 10

Passaram uns minutos e a Natasha saiu do quarto.

“Ela está linda!” - pensou o Felipe.

- Estás linda Natasha. - disse ele.
- Obrigada. - respondeu ela, indiferente -  Mãe, eu vou andando.
A mãe da Natasha colocou uma mão na anca.
- Não vais a lado nenhum enquanto não jantares.
- Mas mãe eu não convidei ninguém para jantar cá hoje e há gente à minha espera.
Nesse momento, ouviu-se uma buzina de um carro.
- Estás a ouvir? Chegou a pessoa que me faz feliz e que me veio buscar.
Ela saiu de casa enquanto a mãe ainda continuava a repreendê-la. Foi em vão. Ela já devia ter ido embora.

Os convidados começaram a jantar e quando acabaram, o Gustavo deixou a Marisa e o Edson na casa da Daniela, a namorada do Edson. O Felipe achou estranho a viagem que o irmão Gustavo estava a fazer.
- Estás a ir para onde? - perguntou o Felipe, espantado.
- Para a festa. - respondeu o irmão, sério.
O Gustavo levou o Felipe para a festa. Quando entra, o Felipe vê a Natasha a dançar com a amiga Joana. O Gustavo deixou o irmão sozinho em segundos e, em segundos, o Felipe vê o irmão a beijar a Joana. Tanto o Felipe como a Natasha, que também estava a ver, fazem uma cara séria.

“Tenho pena da Marisa. Ela pensa que o Gustavo é um santo. Que não trai.” - pensa a Natasha.

Nesse momento, o Alexandre aparece perto da Natasha. Estava já bêbado.
- Olá querida!
- Credo, Alex, estás bêbado.
Alex era a alcunha do Alexandre.
- Nada disso. Apenas bebi um pouco. - disse ele a beijar a namorada - Queres beber alguma coisa?
- Não, porque se tu estás assim vou ter de ser eu a conduzir.
Ele apenas resmungou e afastou-se dela. Nesse momento, o Felipe aproxima-se da Natasha. 
- Olá outra vez. - saudou ele.
- Olá.
- Como é que está o namoro?
- Bem, mas não tens nada a ver com isso.
- Se eu estou a perguntar é porque eu tenho a ver com isso.
- E como está o teu namoro?
- Que namoro?
- O namoro que arranjaste em algumas semanas.
- A Carina? A Marisa contou-te?
- Não. Eu descobri sozinha. Agora deixa-me ir embora. O Alex está a minha espera para mais uma grande noite. - disse ela a afastar-se dele. 
Ele ficou estático. Não teve reação.

E termina aqui.
O Gustavo trai a Marisa com a amiga nova da Natasha, a Joana.
E o Felipe é confrontado pela Natasha sobre a namorada que arranjou no Brasil, a Carina. O que será que ele vai fazer a seguir?!
Espero que tenham gostado dos dois capítulos.

Bjs :)

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Capítulo 7 e Capítulo 8

Olá Pessoal!
Como correu a semana? Espero que bem.
Para quem vive em Lisboa desejo um bom feriado.
Hoje posto dois capítulos porque a Helena fez anos no dia 10 de Maio e a Sílvia fez 20 anos ontem, dia 12 de Junho.
Parabéns às duas! Espero que gostem dos dois capítulos.
E, claro, todos os meus outros leitores também.

Atenção: Esta história não foi escrita nos termos do novo acordo ortográfico.

Capítulo 7

Dois anos passaram-se depois de muitas trocas de cartas. Todos se encaminharam para o aeroporto para irem buscar o Felipe. Assim que o viu, Marisa gritou o nome dele. O Felipe correu até aos amigos e abraçou a mãe.
- Desculpa mãe, por ter ficado zangado contigo quando fui viajar. A viagem correu-me bem.
A mãe sorriu.
- Olá meu querido!
O Felipe virou-se para os irmãos e para a amiga.
- Olá pessoal!
- Eu tenho uma novidade, Felipe. E peço desculpa por estar a quebrar o aviso que me deste.
- Quem é o namorado agora Maris? - perguntou o Felipe a sorrir.
- O Gustavo.
O Felipe sorriu.
- Parabéns! Finalmente se acertaram. Eu aposto no vosso namoro. - disse ele a abraçar o irmão Gustavo.
O Edson percebeu que o irmão estava a procurar alguma coisa ou alguém.
- O que é que tanto procuras Felipe?
- Não vou mentir a vocês. Estou à procura da Natasha.
- Esquece Felipe, ela não vem. - disse a Marisa.
- Porquê?
- Felipe, desde que tu foste de viagem que as coisas ficaram diferentes por aqui. A Natasha não fala mais com a Marisa nem com o Edson. Ela agora faz parte dos populares. Está diferente. Ainda quem fala com ela sou eu porque sou amigo deles. - disse o Gustavo.
O Edson olhou para o irmão Gustavo e depois para Felipe.
- Ela está a namorar.
O Felipe olhou com lágrimas nos olhos para os amigos.
- Com quem é que ela está a namorar?
- Com o Alexandre. - respondeu a Marisa.
- Com aquele idiota?!
O Felipe não estava a acreditar.

Capítulo 8

O Felipe, assim que chegou a casa ligou o computador e foi às redes sociais da Natasha. Ela não tinha excluído. Aproveitou e foi ver a fotos dela para ver se ela estava igual ao que era há 2 anos atrás.

“Não acredito! Ela está diferente. Não está mais aquela menina calma e tímida. Agora a melhor amiga dela é a Joana. E não acredito que a rapariga que eu amo está a andar com esta gente e a namorar este idiota.”

No dia seguinte, a Natasha levantou-se, fez a sua higiene pessoal e foi ter com a mãe à cozinha.
- Bom dia mãe.
- Bom dia querida. Sabes quem está de volta à cidade? O Felipe. Que tal se convidasses ele e os amigos para jantarem cá?
- Mãe, eu não sou mais amiga deles.
- Mas eu vou convidar mesmo assim.
Nesse momento, ouvem uma buzina de um carro.
- Mãe, o Alexandre chegou. Vou com ele para a escola. Até logo.
A Natasha saiu de casa e foi para a escola. Quando chega à escola, de mãos dadas com o Alexandre, dá de caras com o Felipe. Ela sentiu-se incomodada. Ele continuava lindo.

Assim que se conseguiu soltar do Alexandre, chamou a amiga Joana para a acompanhar à casa de banho.
- Viste quem voltou? - perguntou ela a Joana.
- Sim, o Felipe, mas finge que ele não existe.
- Claro que sim. - respondeu ela, séria.
- Vais à festa? - perguntou a Joana.
Sim, havia uma festa.
- Claro, amiga.
Elas saíram da casa de banho e a Joana deixou a Natasha sozinha. Nesse momento, o Felipe aproxima-se da Natasha.
- Oi! Vejo que estás sorridente. Isso é bom. Porque estás a sorrir?
- Oi! Por nada.
A Natasha ficou séria.
- Estava com saudades tuas. - disse ele.
O Felipe ia para abraçar a Natasha mas ela empurrou-o e foi à procura do Alexandre.
“Porque é que ela não quis abraçar-me?” - pensou o Felipe, triste.

E aqui está.
O Felipe voltou depois de 2 anos a viver no Brasil. 
A Natasha mudou nestes dois anos. E a Marisa namora com o Gustavo, o irmão mais "rebelde" do Felipe e do Edson. Esta relação ainda vai dar muitos problemas com os restantes personagens"
Quanto à Joana e ao Alexandre, não se esqueçam destas personagens que entraram agora pois vão ser importantes para a continuação da história (estória).

Bjs :)

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Capítulo 6

Olá Pessoal!
Espero que tenham tido uma boa semana. Bem, da minha parte, a semana não correu muito bem, após ficar sem net, tive doente. Mas enfim...o que interessa é que vou ter uns dias para descansar e depois recomeço o meu estudo.

Não sei o que estão a achar da história. A história não é tão emocionante como seria se fosse de suspense e mistério, mas deixo também uma outra espécie de suspense não conhecida nas minhas histórias.

Obrigada pelos comentários ao capítulo anterior.

Atenção: Esta história não foi escrita nos termos do novo acordo ortográfico.

Capítulo 6

Algumas semanas passaram, e a Natasha pouco ia à escola. A Marisa e o Edson ficaram preocupados com ela. 
Até que um dia, farta das faltas da Natasha, a Marisa foi ter com ela a casa.
- Olá amiga. Vi que não tens vindo à escola... - Marisa viu o rosto da amiga.
- Credo! Estás mesmo mal. - disse ela a entrar em casa.
- Obrigada. Eu adoro ouvir isso. - disse a Natasha irónica mas ao mesmo tempo séria.
A Marisa colocou a mão na boca.
- Desculpa. Não era isso que queria dizer.
O rosto da Natasha estava vermelho de tanto chorar.
- Eu não ando bem Maris.
- É por causa do Felipe?
- Aquele idiota não podia ter ido embora sem me dizer nada.
- Calma, eu vou fazer um chá para ti.
- A casa é minha Maris.
A Marisa olhou para ela séria.
- Somos amigas por isso eu sei os cantos todos à casa.
A Marisa pousou a mala e não reparou que uma carta saía de dentro da mesma. A Natasha viu e abriu a carta.

“Amiga Maris, estou com muitas saudades. Maris, eu sei que a Natasha está triste pois o Gustavo mandou-me uma carta a dizer que ela não vai mais à escola, que vive trancada no quarto, que não sai para lado nenhum e que só te recebe a ti em casa. Por favor, ajuda-a. Isto aqui é muito bom. Pensava que não na altura mas mudei de ideias. Fiz novos amigos aqui e tenho uma namorada linda. Não contes à Natasha senão ela vai chorar ainda mais. Adoro-te. Beijos.”

“Aquele idiota fez-me chorar e em poucas semanas já tem uma nova namorada?! Estou farta. Eu odeio o Felipe.” - pensou a Natasha assim que leu a carta.

A Natasha arrumou a carta de novo na mala da amiga e sentou-se no sofá da sala à espera do chá. A Marisa nem reparou em nada.

Aqui está.
Espero que tenham gostado.
Não sei se entenderam o pormenor de que o Gustavo mandou uma carta ao irmão mais novo, o Gustavo. Guardem isso na memória por alguns capítulos. E digam se acham estranho uma carta do Gustavo ser enviada ao irmão a contar-lhe as novidades e se mudaram de ideias acerca deste personagem.

Até Sexta.