sexta-feira, 7 de março de 2014

Capítulo 8

Olá Pessoal!
Obrigada pelos comentários.
Percebi que vocês ficaram um pouco chocados com o romance que parece transparecer na história, mas, como disse, a história não é romance e se parece é porque felizmente posso fazer algo virado para esse género. Os meus capítulos românticos passam mais por mistério que a romance por isso, até fico contente por dizerem isso.
Mas, na verdade, o meu objectivo é realmente outro: deixar-vos curiosos para o que vai acontecer nos próximos capítulos. Espero que isso esteja a acontecer.

Até estou a achar interessante esta história que vocês acham como sendo um romance porque neste momento estou "situada" no meio do meu trabalho de História (estou a falar da minha mente, obviamente) que é sobre Camilo Castelo Branco por isso acho fantástico! O ambiente da história também tem tudo a ver com o autor.

Atenção portugueses: Esta história está escrita nos termos do novo acordo ortográfico.
Capítulo 8

Tinha tocado para a primeira aula. Estava ao lado da Marina. Sim, era aula de Português. No princípio da aula ela veio com perguntas estranhas.
- Então nerd, que tal vão começar a ser as explicações com o Ricardo?
- Normais.
- Não te apaixones por ele, nerd. Ele tem dona.
Dona? Estou chocada como hoje em dia as meninas tratam os namorados. Claro que o Ricardo namora com a Marina não sei é se é algo sério.
- Eu sei. - disse eu simplesmente.
Tudo estava bem até a professora trocar a Marina pelo Ricardo.
- Olha a nerd! É o destino. - disse o Ricardo.
- Que destino? - perguntei eu.
- É o destino. O destino quer que fiquemos juntos e não só nas explicações.
Ele é louco!
- Não quer nada.
- Vais dizer que é coincidência?
- Claro que é.
- Claro nerd, eu vou acreditar. - disse ele a rir.
- Eh! Menino Ricardo e menina Catharina, estejam calados.
A professora apanhou-nos. Todos olharam para mim. Pronto, a nerd antipática começou a falar. Tenho de deixar de me influenciar por estes rebeldes. Principalmente o Ricardo.

...

A hora de almoço chegou e fui a correr com a Laryssa para o refeitório. Ela não parava de me fazer perguntas sobre o Ricardo. Mas porque é que todos pensam que eu e ele temos alguma coisa? 
Cheguei ao refeitório, coloquei o que queria no tabuleiro e quando fui para me ir sentar, escorrego e caio ao chão. Quase todos se riram de mim, em especial a Marina. O Ricardo olhava sério. A Laryssa ficou sem reação. Vejo o Afonso a levantar-se da cadeira e a ir ter comigo. Eu sabia que ele não era tão má pessoa. Ajudou-me a levantar e de seguida falou comigo.
- Estás bem?
Estava um pouco atordoada mas respondi:
- Sim.
- E quero que saibas que o pavimento não estava molhado quando eu e a Marina chegámos.
Sorriu para mim e voltou para o seu lugar. Então foi a Marina. 
A Laryssa levou-me à casa de banho. Eu não estava a acreditar! Porque razão a Marina fazia isto comigo? Nunca fui uma ameaça para ela. Ou talvez esteja a começar a ser...

Mais um capítulo que parece virar para o romantismo, atenção, apenas parece! Não sou apologista de romantismos em qualquer história, seja ela qual for.
Espero que tenham gostado.

Bjs :)

22 comentários:

  1. Se achas que isso me deixa mais descansado ok mas não é verdade.
    espero pelo próximo.

    ResponderEliminar
  2. Já estou preparado para alguma morte súbita.

    ResponderEliminar
  3. que romance é esse?!desconheço já a escritora.

    ResponderEliminar
  4. Essa idiota merece um murro na cara! Posta logo.

    ResponderEliminar
  5. Gostei!
    Posta logo.

    Beijos,
    Natasha Alyosha.

    ResponderEliminar
  6. Continuo sem entender.Isso parece-me romance.Não tenho comentário de jeito para fazer.

    ResponderEliminar
  7. Não consigo entender nada disto,é muito estranho ler isto de ti.Espero pelo próximo capítulo.
    Beijos :)

    ResponderEliminar
  8. então o romance vai ser curto?espero que sim embora estar a gostar da mudança.

    ResponderEliminar
  9. Diana,o que é isso?
    "Não sou apologista de romantismos".Lendo a história,será que é verdade?
    Posta logo.

    Beijos,
    Juh :)

    ResponderEliminar
  10. do que é feito da diana que conhecemos?

    ResponderEliminar
  11. Não sei o que comentar outra vez.Será que a Marina é morta?

    ResponderEliminar
  12. Vou acreditar em ti e não vou pensar que isto é romance.

    ResponderEliminar
  13. até estávamos a gostar do romance :( tens jeito para escrever tudo basta quereres.

    ResponderEliminar
  14. Acho que mencionares o autor não foi do nada.
    Fizeste algo parecido com amor de Perdição?

    ResponderEliminar
  15. Esta é a história mais estranha que já li de ti.
    Espero por mais capítulos.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  16. Achei estes capítulos engraçados mas prevejo um final terrível.Lendo a sinopse,nada virada para o romance,e esses capítulos muitos românticos estou a ver algo muito dramático para o final.
    Continua!

    ResponderEliminar
  17. esse romance vai acabar em breve então?que bom!estava muito estranho ler romance vindo de ti.

    ResponderEliminar
  18. isto está estranho mas o romance até está bem feito.

    ResponderEliminar
  19. Esses capítulos são estranhos.Espero que não mudes a tua essência dos mistérios.Embora escreveres bem sou mais fã desses géneros.

    ResponderEliminar
  20. eu aqui a esperar por alguma morte...em vão.

    ResponderEliminar
  21. Sabe o que intriga mais, é não saber o que vai acontecer

    ResponderEliminar
  22. Desculpa não ter aparecido mais, mas aqui estou eu novamente. Amando a fic! Achei super fofo o romance, e espero que ela viva mais hehehe Beijão, posta logo!

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário, a sua opinião é importante para o escritor.