quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Capítulo 1 - Na cama com uma vaca

Olá, Pessoal!
Antes de postar o primeiro capítulo, passo-vos um texto que o Vasco F. fez para os seus leitores no dia 30 de Novembro de 2013 quando optámos por mostrar a história.

"Sei que devo uma explicação aos meus 706 seguidores depois de ter terminado "Uma família fora de série". Sei que não disse nada no último post mas vocês sabem que, no fundo, eu não iria acabar de escrever.
Eu não excluí o blog, está apenas em Stand-By não quero que vocês pensem, de forma alguma, que vos estou a esquecer. 6 anos de blog é impossível esquecer! Desde 2007 que tenho o blog e cresci muito com ele. No início eu era uma criança e agora tenho 20 anos. Os tempos mudam e uma pessoa tem que se adaptar a eles.
Não vou deixar de escrever, têm a minha promessa, no entanto, eu preciso de parar um pouco, preciso de ter um tempo para mim. No meu primeiro ano da faculdade não sei como consegui conciliar o meu blog com os estudos. Este é o segundo ano e sei o quanto sofri para conseguir manter o blog de pé no ano passado. Eu não queria parar, mas o tempo assim o obriga.
Esta parceria com a Diana veio dar-me calma porque se eu tivesse o meu blog e o da parceria iria ter muito mais trabalho e neste momento tenho a Diana a ajudar-me a postar, ou seja, não tenho quase a obrigação de vos postar mais um capítulo porque a minha colega pode postar por mim.
Esta parceria vem pôr-me as ideias em ordem, colocar-me mais centrado nos estudos e de certa forma não vos abandonei porque continuo presente a escrever graças à parceria.
Espero que não tenham ficado chateados comigo e que estejam presentes neste blog.
A Diana ficou com muito receio que vocês não gostassem dela. Sei que muitos de vocês, meus seguidores, não gostam muito de mistério, mas a Diana é uma excelente escritora e espero que vocês a tratem bem!
Da mesma forma que espero que os meus seguidores gostem da Diana, espero que os seguidores da Diana gostem de mim, ou não porque vocês provavelmente irão odiar-me pois só querem é ver personagens a morrer e a minha comédia não é essa!"

Aqui estão as palavras do Vasco para vocês, leitores.

Agora, fiquem com o capítulo. E não fiquem surpresos com os títulos dos capítulos. Quando são de comédia os mesmos tendem a ser engraçados.

(Observação da autora no dia 05/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Memórias Aterradoras". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).


Capítulo 1 - Na cama com uma vaca

Sou um homem divorciado que fala com a psiquiatra. Tenho que contar a verdade...
– Disse, na cama? – Perguntou ela.
Afirmei. A minha mente divagava já noutro sentido. Ao mesmo tempo que pensava sobre o meu casamento falhado, perguntava a mim mesmo, e não pela primeira vez, porque teria ela uma moldura com o rapper Eminem no consultório.
– A vaca dormia na cama. Convosco. Na cama de casal. Consigo e com a sua mulher.
– Bem... sim. – Respondi.
– Você vem cá há mais de um ano para tentar resolver a culpa que sente em relação ao fim dos seu casamento e esta é a primeira vez que se lembra de dizer que a vaca dormia convosco na cama?
– Entendo o seu ponto de vista. Não sei porque não lho disse antes. A verdade é que na altura a questão originou muitas discussões. Por outro lado, naquele tempo eu andava a portar-me mal e achava que não tinha direito de fazer qualquer tipo de exigência. A Beatrice inventou uma piada sobre isso.
– Isso acontecia de noite? Quanto tempo durou?
– Quase todas as noites durante um ano, mais ou menos.
– E onde dormia a vaca?
– Entre nós.
– Entre vocês. Na cama. – Repetiu.
– Sim. – Respondi.
– Não achou que este facto fosse relevante para o trabalho que temos feito aqui? Para toda a questão do casamento? O facto de lhe terem pedido que dormisse com uma vaca entre vocês? A ideia foi sua?
– Claro que não! – Exclamei eu.
– Não se opôs?
– Ao princípio.
– E então?
– Bem, uma pessoa habitua-se.
Ela suspirou e abanou a cabeça.
– Enfim... temos que falar sobre isso uma outra hora.
Acredito que sim. Imagino-a incrédula com a minha história, vendo o seu consultório com diplomas e quadros de Martin Luther King, Mahatma Gandhi e Nelson Mandela, homens a favor da paz. Engraçado como a moldura que tinha na sua mesa era do Eminem, um rapper do século XXI que acho que não é a favor da paz. A minha história é bizarra. Agora que o assunto foi tocado, sinto-me um pouco surpreendido por ter deixado a minha ex-mulher convencer-me a partilhar cama com uma vaca. Vamos ver: no fim de contas, sempre existia fetiches relacionados com vacas e excentricidades sexuais.
– Mas, como é que isso é possível? Como é que ela subia para a cama? Ela não se partia?
– Não. Ela não é muito pesada. É novinha.
– Não achou pouco saudável? Quer dizer, em termos do vosso casamento? Como conseguiam ter relações sexuais com uma... uma vaca?
Pela primeira vez, fico com a sensação que ela olha para mim como se eu fosse louco.
– Elas são muito limpinhas. – Acrescentei.
– Bem, com certeza que temos que falar na próxima semana, não acha?
Eu, apaixonado por uma vaca. Ainda se fosse uma mulher, agora um animal. Mas realmente, era ela a minha ex, no fim de contas.


Fim do Capítulo 1.

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Retrospectiva 2014

Olá, Pessoal!
O meu blog de fãs criou uma retrospectiva 2014. Tudo o que fiz neste ano, eles colocaram e dividiram por meses.
Aqui têm tudo o que fiz neste ano de 2014!

Janeiro

- Decidi usar apenas um dos blogs e coloquei todas as minhas anteriores histórias no meu único blog;
- A sinopse da história "Uma Vida Eterna" é divulgada.

Fevereiro

- A história "Uma Vida Eterna" começa.

Março

- Houve algumas pessoas a detestar "Uma Vida Eterna" devido ao romance entre as duas personagens principais Catharina e Ricardo;

Abril

- É terminada de escrever a história "O Destino", a primeira de 2014;

Maio

- É postado o último capítulo da história "Uma Vida Eterna" e as pessoas que disseram não gostar da história devido ao romance existente acabaram por mudar de ideia;
- É postada a sinopse e as personagens da história "O Que Espero Encontrar";
- O blog faz cinco anos de existência (17 de Maio de 2009);

Junho

- A história "O Que Espero Encontrar" mostra ter algum êxito devido ao triângulo amoroso Felipe/Natasha/Alex;

Julho

- Eu dou sinais de estar a começar a escrever parcerias;
- A história "O Que Espero Encontrar" causa discussões no blog e no Facebook devido ao triângulo amoroso Felipe/Natasha/Alex e às personagens Marisa e Gustavo;

Agosto

- É postado o último capítulo da história "O que Espero Encontrar" dando alguma revolta a alguns leitores pois a Natasha acaba ao lado do... (não irei terminar a frase devido a spoiler);
- São postadas as personagens e a sinopse da história "As Páginas de Margarida";
- A história "As Páginas de Margarida" não teve tantos comentários como as anteriores;
- É postado o último capítulo da história "As Páginas de Margarida". A história durou apenas um mês;
- É escolhida pelos leitores a próxima história: "Um Segredo Bem Guardado";
- É postada a sinopse e as personagens da história "Um Segredo Bem Guardado";
- É anunciado o título da minha segunda parceria com a Letícia Alvares: "Por Trás da Cena";
- É terminada a história "História de uma Adolescente - Parte II";
- É divulgado o título da minha próxima história: "Um Homicídio Pessoal";
- A segunda parte da história "Encontro com o 666" continua sem ser escrita;

Setembro

- A resposta dos leitores à história "Um Segredo Bem Guardado" não é das melhores. Eu perco alguns leitores;
- Eu tomo a decisão de desistir da escrita (uma pena para os leitores). Os que tinham desaparecido apoiaram-me dizendo que mesmo não gostando de algumas histórias, estavam ali para ler as próximas;

Outubro

- A primeira surpresa da minha parceria com a Letícia ("Por Trás da Cena") é divulgada: o trailer;

Novembro

- Sou pré-indicada para "As Melhores de 2014";
- Sou nomeada para "As Melhores de 2014";

Dezembro

- São mostradas algumas surpresas da minha parceria com a Letícia Alvares, "Por Trás da Cena": o cabeçalho, a sinopse, as personagens e trechos/excertos;
- O blog de "Por Trás da Cena" é divulgado;
- É postado o último capítulo da história "Um Segredo Bem Guardado";
- Ganho o primeiro lugar nas categorias de "Melhor história/fanfic de 2014" e "Melhor Romance/Aventura" em "As Melhores de 2014";
- A sinopse e as personagens da história "Memórias Aterradoras" são mostradas;
- O primeiro capítulo da história "Memórias Aterradoras" está postado.


E foi isto o que eu fiz neste ano de 2014! Acho que, no geral, foi um ano interessante e bom devido às parcerias que fiz e que estou a concretizar.
Espero que o próximo ano seja igualmente bom com a estreia de "Por Trás da Cena" e com a continuação da história "Memórias Aterradoras". Espero que vocês recebam bem essas duas histórias no primeiro mês de 2015.

Beijos e amanhã vem o primeiro capítulo de Memórias Aterradoras.

domingo, 28 de dezembro de 2014

As Melhores de 2014

Olá, Pessoal!
Hoje foi o último dia para votar em "As Melhores de 2014" e saíram já os resultados. O post está Aqui.

1º lugar na categoria de "Melhor História/Fanfic de 2014".


3º lugar na categoria de "Melhor Escritor/a".


3º lugar na categoria de "Melhor História/Fanfic Escrita".


2º lugar na categoria de "Melhor Drama".


1º lugar na categoria de "Melhor Romance/Aventura".


Obrigada pelos vossos votos. Sem a vossa ajuda não receberia estes prémios.
Confesso a minha surpresa face ao 1º lugar na categoria de "Melhor Romance/Aventura". Não esperava tal coisa!
E quanto ao primeiro lugar em "Melhor História/Fanfic de 2014", só tenho a agradecer.
Parabéns a todos os concorrentes. Já somos todos uns vencedores, independentemente dos resultados.

Beijos.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Blog de Por Trás da Cena

Olá, Pessoal!
Aqui vos mostramos finalmente o blog de Por Trás da Cena, uma parceria minha e da Letícia Alvares.

Aqui têm o link: Por Trás da Cena

A sinopse está escrita no blog em Português do Brasil, mas eu postei a sinopse neste meu blog em Português de Portugal. Se algum português preferir, pode ler a sinopse em Português de Portugal.

Temos um primeiro post no blog. Leiam e comentem se quiserem.

Feliz Natal!

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Sinopse e Personagens de Memórias Aterradoras

Olá, Pessoal! O que acharam do visual do blog?!
Aqui está a sinopse e as personagens da história Memórias Aterradoras, parceria com o Vasco F.
Para quem não conhece o Vasco F. fiz uma pequena apresentação.

Quem é o Vasco F.?
Vasco F., 20 anos, escritor de histórias de comédia. Escreveu 22 histórias para o seu blog, no total. Todas são de género comédia, excluindo uma que era de drama chamada "A vida de Fátima".
Recentemente excluiu o seu blog onde estava a ser postada a sua sétima história: "Uma família fora de série".
Tinha um Twitter sobre as histórias onde tinha 509 leitores a seguirem, mas também decidiu excluir.
Se irá voltar em breve? Ninguém sabe! Por enquanto, fica-se pela parceria.


Curiosidades

- Eu sou fã do Vasco F. e vice versa;
- Escrever a história foi uma comédia;
- Foi o Vasco que me pediu para fazer a parceria com ele;
- Nós tentámos encontrar-nos nos dias em que estávamos com tempo livre, após as aulas, para falar da história;
- Parecia ser complicado, mas a parceria foi fácil;
- Foi o Vasco que decidiu fazer o visual, eu não me responsabilizei por isso;
- Foi um início complicado. Nenhum sabia se iria começar pela comédia ou como se iria fazer a junção entre a comédia e o mistério, mas depois tudo começou a fluir;
- Decidimos fazer a parceria nos finais de Agosto de 2013;
- A história propriamente dita, começou a ser escrita nos finais de Setembro de 2013;

Avisos:
- Esta história não é totalmente minha. Vasco F. é o criador da comédia presente nesta história;
- Contém linguagem imprópria (decidi avisar pois as minhas histórias não costumam conter linguagem deste género);
- Está escrita de acordo com o antigo acordo ortográfico;
- A história tem como géneros comédia por parte do Vasco e drama da minha parte;
- Os capítulos têm títulos.

Memórias Aterradoras (Parceria com Vasco F.) (2013)
Sinopse: Vidas que se interligam. vidas que colidem e relações que se fragmentam. Esta história marca exactamente isto: os vícios da alta sociedade. O consumo de cocaína/heroína, as festas, os clubes, o álcool, as acompanhantes de luxo, as aparências, as infidelidades, o dinheiro fácil, a ganância. Um mundo egocêntrico, que não conhece limites e que as personagens são um descalabro emocional e financeiro. Mas quando tudo acabar só ficarão memórias... memórias aterradoras.
Género: Comédia, Mistério, Drama.

Personagens: (é apenas uma apresentação)

João Paulo Aguiar - Amigo do narrador da história nos primeiros capítulos. Sobrinho de Beatrice Aguiar. Apenas dois anos os diferenciam.

Beatrice Aguiar - Tia do João Paulo. Loira e alta. É dois anos mais velha que o sobrinho, pois o seu irmão é mais velho que ela por quase vinte anos.

Luís Santos - Marido de Monalisa. Não é fiel, tendo um relacionamento com Sara, a amante.

Monalisa Santos - Ela é uma mulher que mostra amar o marido. É um pouco ingénua.

Sara - Amante de Luís. Sara é secretária de um empresário amigo de Luís.


Atenção: Estes personagens aparecem no início da história.

Aqui está o post.

Bom Natal e dia 31 de Dezembro, cá estarei para o primeiro capítulo desta parceria.

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Surpresa de "Por Trás da Cena"

Olá, Pessoal!
A surpresa de hoje da minha parceria com a Letícia são uns trechos/excertos da história.
Leiam e se puderem comentem.
Nós agradecemos!

Atenção: A história estará dividida entre Português de Portugal e Português do Brasil devido aos personagens.

Narrado por Laura Bettencourt

A vida sempre foi muito traiçoeira para mim, mesmo sendo filha de um grande empresário português a minha vida nunca foi um mar de rosas, pelo menos a minha vida profissional. Acabei o meu ensino e fiz um curso de atriz aqui em Lisboa mas não tive muitas chances de puder entrar numa novela ou num filme português. Originalmente, pensei em seguir moda mas o meu primeiro dia na escola profissional foi a pior experiência da minha vida. O desastre foi tão grande que decidi nunca mais voltar.
A minha relação com o meu pai nunca foi das melhores. O doutor Francisco Bettencourt é um homem frio e calculista. Não me lembro dele de forma diferente. As demonstrações de amor são raras e o trabalho dele ocupa vinte e quatro horas do seu dia.
Todas as sextas feiras da semana, eu ia à empresa do meu pai fazer-lhe uma visita. Como tinha me tornado independente assim que fiz os 18 anos e fui morar com uma das minhas melhores amigas, Matilde, numa das ruas mais humildes de Lisboa, não tinha muito tempo para o ver. Nem a ele e nem à minha mãe. Não estava feliz em vê-lo no trabalho porque era raro ele dar-me atenção. Se nem em casa dava, no local de trabalho ainda menos. Mas como sempre dava-me alguma prenda, eu fazia questão de conduzir até à enorme empresa instalada numa das ruas mais ricas da capital.

Narrado por Bento Paredes

Abro os olhos, um de cada vez, enquanto ouço um som estranho vindo da sala. Alguém bate à porta escandalosamente, sem se importar com meu sono. Me levanto meio tonto, meio firme. Abro a porta. Provavelmente estou com uma cara péssima, porque Lídia me olha com desgosto antes de rir um pouco para mim. Não entendo a graça.
– O quê? – Pergunto.
– O que nada. Qual o seu problema, Bento? – Ela responde, mas para de sorrir.
– Não tenho nenhum problema. Por que teria?
– Porque eu te consigo um emprego, confio em você para estar lá na hora, e você ainda está dormindo!
É minha vez de rir. Vou até ela e a abraço.
– Você é a melhor irmã do mundo por se importar tanto comigo, mas eu estou dentro do horário.
Sorrio enquanto ela olha para o relógio na parede dos milímetros quadrados que eu ouso chamar de cozinha.
– Você sabe que tem que estar lá às sete, não sabe?
Acompanho o olhar dela até o relógio. São seis e meia.
– Droga.

Aqui estão.
Dia 25 de Dezembro será divulgado o blog.
Não percam!

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Surpresa de "Por Trás da Cena"

Olá, Pessoal!
Hoje, eu a Letícia desvendávamos mais uma surpresa para vocês.
Nesta surpresa são as personagens.

Aviso: As personagens famosas são só uma referência física.


Laura Bettencourt
(Camilla Belle)

Tem 19 anos. Mimada, extrovertida e dramática. A típica adolescente. Conseguiu sair da casa dos pais e está a viver com uma amiga num apartamento. Liga muito ao dinheiro e aos bens materiais devido a ser filha de um grande empresário português. É de Lisboa, Portugal.


Bento Paredes 
(Jeremy Irvine)

No auge dos seus 22 anos, Bento é o tipo de cara que não precisa de muito para viver, porque aprendeu a enxergar a beleza das pequenas coisas. E mesmo agora, longe da família e de sua cidade natal, ele se sente contente por simplesmente estar se encontrando.


Matilde Ferreira
(Marie Avgeropoulos)

20 anos. Amiga da família da Laura. As duas vivem juntas. É o oposto de Laura. Séria, de pés no chão. É de classe média.


Lídia Paredes
(Lily Collins)

O fato de ter 19 anos jamais significou que ela não era madura o suficiente para cuidar de si mesma e de seu irmão. Centrada e séria, Lídia é forte. Forte o bastante.


Frederico Martins
(Dylan O’Brien)

Conquistador e espirituoso, talvez ele fosse um pouco clichê demais, ou talvez ele acreditasse que realmente pudesse conquistá-la, mas o fato é que Frederico se interessou por Laura assim que pôde conhecê-la um pouco melhor. E ele não fazia ideia do que isso causaria.


Eva Scolari
(Maria Sharapova)


Arthur Braga
(Sam Claflin)


Francisco Bettencourt
(Philip Seymour Hoffman)


Aqui estão as personagens.
Gostaram? Esperamos que sim.

A próxima surpresa vem no dia 23 de Dezembro, Terça-Feira, à mesma hora.
E não se esqueçam, no dia 25 de Dezembro será divulgado o blog.

Até dia 23, leitores!
Obrigada pela atenção.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Surpresa de "Por Trás da Cena"

Olá, Pessoal!
Tal como falei, hoje eu a Letícia daríamos mais uma surpresa para vocês sobre a nossa parceria: a sinopse.

A sinopse está em Português de Portugal, a Letícia postará em Português do Brasil.

Por Trás da Cena - Parceria com Letícia Alvares. (Escrita em 2014 - Ainda não terminada)
Sinopse: Ela tentou de tudo para ser feliz. Ele tentou de tudo para mudar a sua própria realidade. Ela agarrou uma oportunidade. Ele também. Ela mudou-se para o Brasil. Ele conseguiu um emprego. Ela realizou o sonho de ser atriz. Ele viu-a pela primeira vez. Ela olhou para ele pelo canto do olho. Eles conheceram-se. E tudo mudou. Nada do que Bento e Laura fizessem poderia mudar o que sentiam um pelo outro. Não que acreditassem em nada do género, mas quase parecia destino.
Porém o que eles não sabiam era que por trás das câmaras existia uma realidade obscura, que iria obrigá-los a aventurarem-se numa busca por respostas.
Género: Romance, Mistério, Drama.

Espero que tenham gostado.
Irei atualizar a página Histórias com esta sinopse.

No dia 19 de Dezembro haverá mais uma surpresa e dia 25 de Dezembro o blog será finalmente divulgado.

Bjs e até lá!

Capítulo 28 (Último)

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 28

A Maria recebeu alta e todos regressaram ao Acampamento de Verão Musical. Todos já estavam na festa. Foi linda! A Solange tinha sido proibida de entrar naquele acampamento nesse dia.

Um ano passou e todos voltaram ao Acampamento. A Laura decidiu dar o Acampamento ao seu primo César e à Vanessa. Eles seriam os donos do acampamento. Isso já era um dos sonhos do César. O sonho dele concretizou-se. O Acampamento de Verão Musical tinha-se tornado num acampamento mundial. Muitos alunos de todas as idades e nacionalidades queriam se inscrever. A Vera, a Luciana, a Maria e a Zélia tornaram os seus sonhos realidade. Estavam a fazer séries e filmes. Assim como os três irmãos: João, Ivo e Mário. O Rafael tornou-se num ícone da moda, algo que irritava um pouco a Luciana.

A Maria e a Zélia, finalmente, com a ajuda do seus grandes segredos, tornaram-se famosas, como tanto queriam. A Zélia, aliás, tinha-se tornado uma aluna da Laura. As suas personagens Teresa Cristina e a Marcela Lima tinham-se tornado tão populares, que até pediram uma série com essas suas duas personagens. Um segredo bem guardado por estas duas amigas.

Apesar de todas as dificuldades, estes jovens amigos continuaram juntos, pelo menos por um bom tempo.

FIM

Aqui está o final. Termina aqui mais uma história.
Esta história é ficção. Foi inventado e é totalmente produto da minha imaginação. Não tem qualquer ligação com a realidade ou a qualquer pessoa.

Quero agradecer à minha família e aos meus amigos mais próximos por me apoiarem nisto. Também quero agradecer aos leitores, porque eu não dava nada por esta história. Não tem mistério, nem suspense que são dois géneros que todos dizem que eu tenho jeito para escrever. Obrigado por estarem por cá!
Para escrever esta história tive a inspiração do filme musical "Fama" (Fame). Pessoas que se passam por outras para conseguirem alcançar o que desejam. Máscaras para não virem a ser vitimas de bullying.
Espero que tenham gostado da história. Um Segredo Bem Guardado termina aqui.

Boa leitura e até breve!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Surpresa de "Por Trás da Cena"

Olá, Pessoal!
Tal como falei na página do Facebook (Diana Pinto - DSP - Actualização: Autora Diana Pinto) hoje iria ser mostrada mais uma surpresa da minha parceria com a Letícia Alvares, Por Trás da Cena.

Aqui está então a surpresa: O cabeçalho da história.



O que acharam?
No dia 17 de Dezembro haverá mais uma surpresa para vocês à mesma hora.
E... o blog será divulgado no dia 25 de Dezembro, que, aliás, é o dia do aniversário da Letícia.

Bjs e até lá!

Capítulo 27

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 27

– Quem está com a menina Maria? – Perguntou o médico, no dia seguinte, aos que estavam sentados com caras de impaciência.
Todos se levantaram.
– Ela está bem? – Perguntou o João.
– Sim. – Respondeu o médico.
Todos respiraram fundo.
– Onde é que está a Teresa que nunca mais aparece? – Perguntou o João.
Ninguém lhe respondeu, para alívio da Zélia.
– Doutor, posso ir ter com ela? – Perguntou ele.
– Sim, podem ir dois a dois.
– Eu posso ir contigo, João? – Pediu a Zélia.
– Claro, Zélia. Vem.
Os dois encaminharam-se para o quarto dela e viram a Teresa Cristina.
– Teresa? Tu aqui? – Perguntou o João.
A Zélia não sabia o que fazer, assim como a Maria, mascarada de Teresa Cristina. A Maria não teve outra solução, senão tirar a peruca. Tinha acabado a mentira.
– Maria? – Disse o João, desnorteado.
– Nós podemos explicar, João. – Disse a Zélia.
– Deixa, Zélia, eu conto.
A Maria contou tudo ao João, calmamente. Ele aceitou, depois de ter ouvido tudo aquilo.
– Eu vou ter que ir. Acho que tenho uma ideia de quem tenha sabotado aquele palco. – Disse o João, abraçando a Maria – Cuida de ti. Eu digo aos outros que estão lá fora, ou não?
A Maria afirmou com a cabeça.
O João saiu do hospital e ligou ao César.
– Primo, preciso que me faças um favor.
– Diz, João.
– Expulsa a Solange do acampamento.
– Porquê?
– Ela sabotou o palco onde eu iria actuar. A Vanessa não te contou?
– Não. Ainda não consegui falar muito bem com a Vanessa hoje. Isto aqui no acampamento anda uma correria, mas o que se passou?
– A Solange sabotou o palco onde eu ia atuar e a Maria saiu prejudicada. Está no hospital.
– Então, a Vanessa deve estar a ir para aí. Afinal, a Maria é irmã dela.
– Claro. Fazes isso?
– Eu ia fazer isso desde o problema no dia do espetáculo final passado.
– É a pior coisa que se pode fazer a ela. É expulsá-la do acampamento. E eu quero isso.
– Claro, João.
– Ah, e quero que me faças mais um favor.
– Qual, primo?
– Prepara uma festa.


Fim do Capítulo 27.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Capítulo 25 e Capítulo 26

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 25

– Estou com tantas saudades do acampamento. – Disse a Vera.
– Não, Vera, deves estar com saudades do Mário. – Disse a Teresa, a rir.
– Dele também.
Nesse momento, o telemóvel da Teresa toca.
– Estou?
– Estou? É a menina Teresa Cristina?
– Sim. Quem fala?
– O empresário da menina Zélia.
A Teresa ficou espantada.
– Sim. O que quer?
– Temos um contrato para a menina.
– Como assim?
A Teresa não estava a compreender.
– É o aniversário de alguém importante para a menina Zélia e a menina Zélia fez questão de ter a menina como uma das cantoras da festa. Leve a sua amiga Vera também, se for possível.
– Claro que é possível nós vamos. É onde?
– No Acampamento de Verão Musical.
– Estaremos lá.
– Querem autocarro? Será grátis para vocês.
– Agradecíamos. Obrigada.
Terminou a chamada e olhou para a Vera.
– Vamos regressar ao Acampamento de Verão Musical! – Exclamou ela, abraçando a Vera.

Entretanto no Acampamento de Verão Musical.
– João, a tua festa vai ser fantástica! – Disse a Zélia, abraçando-o.
– O que estás a aprontar? – Perguntou o João, desconfiado.
– Na altura vais saber, João. Vai ser a tua melhor festa de aniversário. – Disse a Zélia, a olhar para o Ivo, que estava a ouvir a conversa um pouco afastado dos dois.

Capítulo 26

As duas raparigas vão de autocarro para o Acampamento de Verão Musical. Encontram todos. A Vera perguntou ao Mário de quem é que era o aniversário e o mesmo respondeu ao ouvido da Vera que era o do João. Foi um aniversário fantástico! O João e a Teresa entenderam-se.

Alguns meses mais tarde, a Zélia vai fazer uma tour com a amiga, mascarada de Teresa Cristina, a Vera, a Luciana, a Laura e todos os outros rapazes. Nessa altura, o João conta a todos que sente a falta da Maria. A Teresa Cristina, que era a Maria, e a Zélia trocaram olhares e riram-se. Ninguém percebeu a razão, nem elas contaram.
– E se convidássemos a Maria a vir cá ter connosco num concerto? – Propôs o João, a olhar para a irmã Laura.
A irmã percebeu o olhar dele.
– Por que é que estás a olhar para mim?
– Quero saber a tua opinião. – Respondeu ele, como se fosse óbvio.
– Sim. Ia ser interessante. Mais uma a ocupar espaço aqui. – Disse ela, séria.
O Ivo olhou para a irmã, com um olhar reprovador.
– És um pouco antipática. Se para o João a companhia da Maria lhe faz bem, então que a levemos.
A Teresa Cristina e a Zélia olharam uma para a outra.
– Não. Ela deve ter muito trabalho. Não deve ter tempo. – Disse a Zélia, salvando “a pele” da amiga.
– Não, Zélia, ela deve querer apoiar o João. Eles são amigos. – Voltou a olhar para o João – Tens o meu apoio, irmão!
A Teresa não sabia o que fazer. Ela não podia estar em dois sítios ao mesmo tempo. Teria que pedir à Zélia que a ajudasse.

No dia da apresentação da Maria, a Maria cai no palco. Todos suspeitavam que tivesse sido sabotado. A Maria gritou e todos foram ter com ela ao palco. Foi logo de urgência para o hospital.


Fim dos Capítulos 25 e 26.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Capítulo 24

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 24

– Em primeiro lugar… Marcela Lima.
A Zélia foi para o palco e recebeu o prémio.
– Quero deixar bem claro que o meu nome verdadeiro é Zélia, não Marcela Lima.
O César sorriu. Já o Ivo aproximou-se da Zélia e abraçou-a.
Nesse momento, a Teresa é vista pela Vanessa.
– O que é que estás aqui a fazer só a esta hora? A Solange ocupou o teu lugar. Onde é que estavas?
– A Solange trancou-me na casa de banho e acabou de destrancar há uns minutos.
Ela estava lavada em lágrimas.
A Vanessa deu um pequeno riso.
– Estás preocupada com ela?
– Talvez um pouco. Não sei. Não a quero mal.
A Vanessa sorriu.
– És muito ingénua, minha querida irmã.
A Teresa sorriu.
– Deixa o meu defeito em paz!
As duas riram.
– A Solange deve ter levado uma reprimenda do César e não deve ter gostado. – Disse a Maria.
– É possível, sim.

No dia seguinte, a Teresa e a Zélia estavam a falar no seu quarto. Era o último dia do acampamento.
– Último dia do Acampamento de Verão Musical. Nem parece que se passaram seis meses. – Disse a Teresa.
– Pois é. – Concordou a Zélia – Quando é que pensas mostrar que não és a Teresa Cristina, mas sim a Maria?
– Não sei, amiga. Talvez mais cedo do que eu pensava. Talvez mais tarde. – Mudou de assunto – Agora vou arrumar as minhas coisas. O autocarro está à minha espera. Boa sorte!
– Vai ser difícil estar sem ti nestes dias.
– Eu sei, mas é o teu sonho. Fiquei feliz pelo teu primeiro lugar. E esse teu primeiro lugar deu-te para ficares aqui mais um tempo. Aproveita. Além disso, eu vou estar bem com a Vera, enquanto ela não estiver a trabalhar. – Disse, a sorrir.
As duas abraçaram-se.
– Vou sentir a tua falta.
– Também eu.
A Teresa Cristina despediu-se de todos. Até do João, e voltou para a sua casa, acompanhada pela Vera. Foi um dia de muitas lágrimas. A Zélia e a Luciana continuaram no acampamento, pois tinham ganho os dois primeiros lugares e tinham ainda muito trabalho pela frente.
As duas vencedoras foram para o seu quarto após a despedida.
– É complicado deixar a minha amiga ir.
– Eu também deixei o Rafael ir. Sei que não é a mesma coisa, mas… agora temos que trabalhar mais. Ganhámos os dois primeiros lugares, por isso é que estamos aqui. Daqui a um ano estamos famosas. Vai valer a pena estas despedidas.
– Talvez tenhas razão.

Um ano depois, a Teresa Cristina e a Vera olhavam para as notícias na televisão.
– Olha a Luciana e a Zélia! – Exclamou a Vera – Elas estão na televisão. Estão famosas. Que músicas lindas. Olha só para o vídeo.
A Teresa não tinha palavras para o que estava a ver.
– Fantástico! – Disse ela.


Fim do Capítulo 24.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Capítulo 23

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 23

O César viu a Solange a retocar a maquilhagem e foi ter com ela.
– O que foi isso de substituíres a Teresa Cristina no espetáculo final?
– Ela pediu.
– Ela não podia fazer isso sem me consultar, pelo menos a mim, se não queria desapontar os professores.
– Ela é que sabe. – Disse a Solange, não se preocupando minimamente para a conversa.
– Solange, estou a ponderar a tua estadia aqui no acampamento. Para o ano talvez já não possas vir.
A Solange olhou séria para o César.
– Como assim?
– Foi isso mesmo que ouviste. Podes ser definitivamente expulsa deste acampamento.
E, dizendo isto, saiu. A Solange saiu dali, foi para o quarto e começou a chorar. Expulsá-la do acampamento era a pior coisa que lhe podiam fazer.

O César foi ter com a Zélia.
– Zélia! Preciso de explicações. Se é que o teu nome verdadeiro é Zélia.
– Calma, César. – Pediu a Vanessa.
A Zélia baixou a cabeça.
– O meu verdadeiro nome é Zélia, sim.
– Por que é que mentiste desta maneira? Para todos? Para o acampamento inteiro?
A Zélia contou tudo o que aconteceu, mas excluiu a parte que era da sua amiga Teresa Cristina/Maria.
– Tu podias ter contado isso a mim quando vieste para cá. Eu já vi muitas raparigas por aí que tiveram vergonha e continuaram a ser as mesmas pessoas. Não criaram personagens. – Disse o César. Ele estava visivelmente abalado.
– Desculpa, César. Mas eu não conhecia ninguém.
– Compreendo-te, Zélia.
– A Laura, o Ivo e a Vanessa já sabiam de tudo. Tive de lhes contar. Eu tinha sido descoberta.
O César olhou para os três.
– E vocês não disseram nada?
– Eu queria expulsá-la do acampamento, mas o Ivo apareceu e encobriu a mentira dela. – Disse a Laura.
– E faria mais uma vez, Laura. Faria quantas vezes fossem precisas. Eu não a iria tirar do sonho.
O César respirou fundo.
– Bem, eu vou ter que anunciar o resultado do espetáculo final. Os jurados já devem ter decidido os 3 primeiros lugares.
E saiu. A Zélia abraçou o Ivo e todos sorriram. Finalmente, o segredo da Zélia foi revelado.

Nessa altura, todos ouviram a voz do César.
– Aqui tenho eu o envelope com os três primeiros lugares do espetáculo final. Então, vamos ver… – Abriu o envelope – E em terceiro lugar…  a nossa mais atrasada aluna – Começou a rir - Vera.
Todos bateram palmas. A Vera foi para o palco.
– Parabéns. – Disse o César, entregando-lhe o prémio.
– E em segundo lugar… Luciana.
A Luciana foi para o palco e recebeu o prémio.
– Parabéns. – Disse o César.
– E em primeiro lugar…
Qual seria o primeiro lugar?


Fim do Capítulo 23.

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

As Melhores de 2014 - Fui Nomeada

Olá, Pessoal!
Tal como falei no post anterior, acabei por ser nomeada para "As Melhores de 2014".


Tinha estado Pré-Indicada para seis categorias, mas hoje soube que perdi uma das categorias (e, realmente, estou totalmente de acordo).

Melhor História/Fanfic de 2014:
- A Vingança de Sílvia.
- Almost Loved de Amanda.
- Uma Vida Eterna de Diana.
- Cruzada de Ilka.
- Meu Amor é Doutro de Erii e Elda.
- Effect Wolf de Maicla Moura.
- Don't Say Goodbye de Estela.
- Thief of Hearts de Fofolety.
- Eu amo Miley Cyrus de Amy Jonas.
- Inspiration II de Tatii.

Melhor Escritora:
- Suzanny do blog Give Me Love.
- Diana do blog Um Segredo Bem Guardado.
- Sílvia do blog A Vingança.
- Amanda do blog Almost Loved.
- Letícia Alvares do blog The Way I Love You.

Melhor História/Fanfic escrita:
- Thief of Hearts de Fofolety.
- Uma Vida Eterna de Diana.
- The Way I Love You de Letícia Alvares.
- The Big Apple de Nanda Carol.
- Effect Wolf de Maicla Moura.

Melhor Drama:
- Uma Vida Eterna de Diana.
- The Way I Love You de Letícia Alvares.
- Angel de Suzanny.
- Blind Date de Erii.

Melhor Romance/Aventura:
- Meu Amor é Doutro de Erii e Elda.
- O Que Espero Encontrar de Diana.
- Don't Say Goodbye de Estela.
- Cruzada de Ilka.
- Inspiration II de Tatii.

Como repararam, perdi na categoria de "Melhor Leitor/a" e estou totalmente de acordo (não sou uma leitora regular).
Tinha estado nomeada com a minha história Um Segredo Bem Guardado na categoria de "Melhor Romance/Aventura", mas os criadores da votação decidiram que a minha anterior história O Que Espero Encontrar era mais "digna".

Bem... todos os que votarem, peço que votem com sinceridade. Vocês têm todas as informações para poderem votar no post: Nomeações. A votação é feita via comentários.

Este é o meu selo de que fui nomeada:


Antes de terminar o post devo dizer que estou contente pelos seis nomeados para a categoria "Escritor Nunca Esquecido". Conheço-os a todos e quero que vença o melhor (embora seja difícil a escolha, pois todos escrevem muito bem e deixaram saudades). Quanto ao Afonso, o meu leitor que deixou de estar nomeado para "Melhor Leitor/a", é realmente triste, mas, se existir esta votação para o próximo ano, de certeza que vai estar nomeado no final.

Boa sorte a todos os nomeados!

Capítulo 21 e Capítulo 22

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 21

Todos os outros, excluindo o João e a Laura, estavam a caminhar pelo campo, enquanto conversavam.
– Onde é que está a Teresa? – Perguntou a Marcela.
– Eu ainda não a vi hoje. – Respondeu o César.
– Nem eu. – Respondeu a Vanessa.
– Que estranho. Ninguém a viu. – Disse o Rafael.
– Acho que tem alguma coisa a ver com a Solange. – Disse a Luciana.
– Claro que deve ter. – Concordou o Ivo.
– Vamos pregar uma partida à Solange? – Perguntou a Vera.
– Nós podíamos assombrar o quarto dela de noite. – Disse o Mário.
– Lindo professor de guitarra saíste. – Comentou o César.
– É perfeito, César. É uma ideia perfeita. O Mário foi o maior. – Disse a Marcela.

Entretanto, a Solange estava com o João.
– Solange, viste a Teresa Cristina?
– Não. Porquê?
– Ela desapareceu. Não a vejo desde manhã.
– E se eu te disser que sei onde ela está? – Perguntou ela, com um sorriso matreiro.
– Eu ia fazer qualquer coisa para a trazer para o acampamento ou ficar aqui.
– Qualquer coisa?
– Sim.
– Então… – Disse ela, a tentar mostrar que estava a pensar – Eu tranquei-a na sala de danças e só vou tirá-la dali, se tu ficares comigo.
– Tu não prestas, Solange!
– Eu sei, mas eu tenho que cantar no espetáculo final e tu és a minha única chance de conseguir entrar. Eu entro no espetáculo final e a Teresa Cristina sai. Então? Como é que fica?
– Está bem. Como queiras.
A Solange riu e deu as chaves da sala ao João. Ele encaminhou-se à sala e tirou a Teresa de lá. Quando vê Solange atrás do João, vai para o quarto. A Marcela estava dentro do quarto e vai falar com a amiga.
– O que se passa? Não te vi o dia todo.
– Eu fiquei trancada na sala de danças, porque a Solange quer ser uma das estrelas do espetáculo final. O João agora está com ela.
– Mas isso não pode ser! Vai haver troco. – Disse a Marcela.

De noite, eles encontram um plano para assustar a Solange. A Luciana mascarou-se de fantasma e pregou um susto à pequena vilã, que saiu do seu quarto totalmente apavorada.

Capítulo 22

O dia seguinte era o espetáculo final. Tudo estava pronto para esse espetáculo. A Marcela perguntou pela amiga. A Teresa Cristina estava desaparecida. A Solange tinha-a trancado na casa de banho, assim que soube que ela estava lá dentro.

Começou o espetáculo. Todos se apresentaram com as suas músicas. Quando foi o momento da Marcela, ela foi para o palco e tirou a peruca. Todos ficaram espantados. O Ivo e a Laura olharam um para o outro e sorriram. A Laura estava feliz com o que ela tinha feito. Finalmente mostrou ser quem era.
– Marcela? O que vem a ser isto? – Perguntou o César.
– Deixa-a falar, César. – Pediu a Vanessa, já sabendo o que ia acontecer.
– O meu nome é Zélia. Desculpem. Vou começar a cantar.
Todos ficaram parados por alguns segundos. A Zélia, que já tinha atirado a peruca para longe, pediu que iniciassem a sua atuação. Assim o fizeram. Ela cantou. O César olhou para a Vanessa e comentou:
– Isto é inadmissível!
– Calma, César. Ela vai explicar-se.
– Bem precisa. – Disse ele, cruzando os braços.
Ela sorriu e abraçou-o.

Na altura da Teresa Cristina, a Solange aparece a cantar a sua música.
– O que é isto? O que é que a Solange está aqui a fazer? – Perguntou o César à Vanessa.
A rapariga encolheu os ombros.
A Solange fez a sua atuação e quando a acabou disse:
– Desculpem, mas a Teresa desistiu de fazer a atuação dela e pediu-me a mim para a substituir.
E, dizendo isto, saiu. O César estava muito zangado. Tinha acabado o espetáculo final e tudo foi absolutamente horrível. Não foi isto que ele planeou.
Foi aos bastidores falar com a Zélia, mas antes decidiu falar com a Solange. Precisava de explicações.


Fim dos Capítulos 21 e 22.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Capítulo 19 e Capítulo 20

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 19

No dia seguinte, estavam todos os alunos dentro da sala de aula do professor de música.
– Amanhã, todos iremos saber os classificados para o espetáculo final. Vamos ouvir-vos.
O professor ouviu todos os alunos, atentamente. Foi uma aula cansativa, mas foi muito agradável.

No dia seguinte a essa aula, o professor de música pede a atenção dos alunos.
– Aqui está a lista das pessoas que estão aprovadas para o espetáculo final. Nós, todos os vossos professores, refletimos bem e aqui estamos com a lista. Vai ficar aqui afixada para todos vocês verem.
O professor de guitarra, Mário, afixou. Todos foram a correr ver o papel.
– Nem vou ver isso. É lógico que passei. – Disse a Solange.
– Se eu fosse a ti, não teria tanta certeza. – Disse a Teresa Cristina.
– Como assim? – Perguntou a Solange, um pouco preocupada.
– Vê.
A Solange vai ver a lista e não encontra o seu nome. Pede explicações ao professor de música.
– Como é que isso é possível? Eu sou a aluna mais antiga daqui. Tenho mais competência e talento que eles.
– Não há assim tantas vagas, Solange. Tivemos de dispensar alguns alunos. Tu pertenceste ao espetáculo final no ano passado. Não podes tirar o lugar aos alunos talentosos. Tu já tiveste o teu lugar. Tu já aprendeste.
A Solange olhou para a Teresa.
– Isso não vai ficar assim.
E saiu chateada.

Capítulo 20

A Solange, no dia do espetáculo final, inventa algo para trancar a Teresa.
– Teresa Cristina! – Chamou – O João mandou-te chamar na sala de danças. Ele disse que era urgente.
– Achas que eu vou cair no que estás a dizer?
– Se não acreditas, vem comigo. – Disse ela, com um sorriso cínico.
A Teresa decidiu ir para ter a certeza que não era uma cilada.
– Aqui está. Estás entregue. – Disse a Solange, empurrando a Teresa para dentro da sala e trancando-a.
“Agora é só fazer o João ficar comigo.” – Pensou a Solange, saindo dali.


Fim dos Capítulos 19 e 20.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Capítulo 18

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 18

No dia seguinte, o professor de música impôs um trabalho importante.
– Hoje vocês vão ter que compor uma música que irão cantar amanhã aqui na aula. Eu sei que é complicado. Façam o vosso melhor. O meu trabalho é preparar-vos para o vosso futuro. Como o espectáculo final está a chegar, todos nós temos que vos preparar. O vencedor do espectáculo final vai gravar um álbum.
A Marcela, a Teresa, a Vera e a Luciana no final da aula voltaram para os quartos.
– Ouviram o que o professor disse? Temos que compor uma música. – Disse a Luciana, deitando-se na sua cama, cansada.
A Teresa sentou-se na secretária e entrou nas suas redes sociais.
– Teresa, o que estás a fazer aí? Não vais ter tempo para compor a música. – Disse a Vera.
– Deixem-na estar. – Disse a Marcela, em defesa da amiga.
A Teresa viu que o João estava disponível e foi falar com ele.
– Olá, João.
– Olá, Maria.
– Tudo bem?
– Não. A Teresa está chateada comigo, porque quando foi à festa ontem viu-me com a Solange.
– Estás a namorar com a Solange?
– Não.
A Teresa decidiu não continuar a falar com ele e despediu-se.


Fim do Capítulo 18.

domingo, 16 de novembro de 2014

Fui pré-indicada para "As Melhores de 2014"

Olá, Pessoal!
É com felicidade que vos comunico que fui pré-indicada para "As Melhores de 2014".


Esta votação foi feita pelos blogs Críticas de Fanfics e Reviver Stories (se entrarem nos links vão abrir o post "As Melhores de 2014").

Estou nomeada nas categorias de:

Melhor História/Fanfic de 2014:
- A Vingança de Sílvia.
- Almost Loved de Amanda.
- Uma Vida Eterna de Diana.
- Inspiration II de Tatii.
- Cruzada de Ilka.
- Effect Wolf de Maicla Moura.

Melhor Escritora:
- Suzanny do blog Give Me Love.
- Diana do blog Um Segredo Bem Guardado.
- Sílvia do blog A Vingança.
- Maicla Moura do blog Effect Wolf.
- Letícia Alvares do blog The Way I Love You.

Melhor História/Fanfic escrita:
- A Vingança de Sílvia.
- Uma Vida Eterna de Diana.
- The Way I Love You de Letícia Alvares.
- The Big Apple de Nanda Carol.
- Effect Wolf de Maicla Moura.

Melhor Drama:
- Uma Vida Eterna de Diana.

- The Way I Love You de Letícia Alvares.
- Angel de Suzanny.
- Blind Date de Erii.

Melhor Romance/Aventura:
- Meu Amor é Doutro de Erii e Elda.
- Cruzada de Ilka.
- Um Segredo Bem Guardado de Diana.
- Inspiration II de Tatii.

E ainda tenho o Afonso, um dos meus melhores leitores e comentaristas do blog, nomeado:

Melhor Leitor/a:
- Amanda (escritora de Almost Loved).
- Diana (escritora de Um Segredo Bem Guardado).
- Erii (escritora de Curtinhas).
- Afonso (Leitor da Diana).
- Estela (Escritora de Don't Say Goodbye).

A má notícia disto é que só os membros da equipa dos dois blogs vai escolher os nomeados finais e posso não entrar em nenhuma das categorias.

Dou os parabéns a todos os pré-indicados, alguns que eu sou leitora também e votaria com toda a certeza.
Quanto à categoria de "Escritor que queremos que volte", dou os parabéns aos três, porque se estão aqui foi porque foram e vão ser sempre lembrados por nós, leitores. Eu fui leitora do blog dos três e por isso não podia calar-me.

Esperemos cá no início de Dezembro que eu esteja realmente nomeada para estas categorias.

Boa sorte a todos (comigo incluída).

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Capítulo 16 e Capítulo 17

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 16

No dia seguinte, a Laura tinha chegado de viagem e estava de novo no acampamento. Estava cheia de jornalistas.
– Menina Laura, qual foi a sua inspiração para a sua nova música?
– Qual música?
– A que cantou na festa de despedida do acampamento.
– Hum… inspirei-me no dia-a-dia dos artistas. Agora eu tenho que ir. Obrigado.
Ela entrou a correr para dentro do acampamento.
“Que raio de música é que ela cantou? Eu não tenho nenhuma música nova.” – Pensou a Laura.
Os seus pensamentos foram terminados com a chegada do César.
– Olá, Laura! – Saudou ele.
– Olá, César. Viste a Marcela Lima por aí?
– Deve estar no quarto dela. Mas agora estás à procura da Marcela?
– Sim. Agora tenho que ir.
E encaminhou-se para o quarto da Marcela e do resto das raparigas. Entrou disparada e viu que a Marcela estava diferente. Sem peruca.
– Quem? Quem és tu? – Perguntou a Laura.
A Zélia não sabia o que dizer. Decidiu colocar a peruca.
– O meu nome é Zélia, mas tu conheces-me como Marcela Lima.
A Laura ficou sem palavras.

Capítulo 17

– O quê? Tu mentiste? – Perguntou a Laura, assim que conseguiu falar.
A Zélia, mascarada de Marcela, baixou a cabeça.
– Sim, eu menti, mas eu posso explicar.
– Tu estás expulsa do acampamento! – Gritou a Laura.
O Ivo ouve a irmã a gritar no quarto da Marcela e decide entrar.
– Ela não está expulsa. Eu não deixo.
– Ela mentiu, Ivo.
O Ivo olhou para a Marcela.
– Pois, eu menti, mas eu posso explicar.
O Ivo olhou para a irmã.
– Não importa o que ela fez, Laura. Ela fica cá.
– Então, a partir de agora, ela é da tua responsabilidade.
O Ivo afirmou com a cabeça.
– Podes ficar descansada. Ela é da minha responsabilidade.
A Laura sai do quarto e deixa a Marcela e o Ivo a sós no quarto.
– Obrigada. – Disse a Marcela, sentando-se na cama.
– Eu não podia deixar a minha irmã fazer isso contigo. Ela às vezes costuma ser desagradável.
A Marcela contou o que se passou ao Ivo, que ouvia atentamente.
– Ok. Imagino que ela se tenha sentido mal com esse segredo teu. Tu eras muito parecida com ela.
A Teresa Cristina entra no quarto.
– Desculpem interromper.
– Não há problema, Teresa. Vou andando. O João e o César devem estar à minha espera. - Disse ele.
O Ivo saiu do quarto e deixou as duas amigas a conversarem.
– O que aconteceu? Conta tudo. – Disse a Teresa, a sentar-se ao lado da Marcela.
– Não aconteceu nada de mais.

O Ivo foi ter com os restantes rapazes.
– Tive agora com a Zé… – Lembrou-se a tempo que o nome dela era Marcela – Marcela.
– Não a convidaste para a festa do fim-de-semana? – Perguntou o João.
O Ivo olhou para o irmão, sério.
– Festa?
– Sim, mano. No fim-de-semana vai haver a festa do "fim-de-semana". – Disse o Mário, a rir, enquanto se repetia.
– Esqueci-me disso.
– Há muitas festas por aqui? – Perguntou o Rafael.
– Parece que sim. Tem que haver alguma festa para entreter os alunos. Muitas aulas fazem mal à saúde – Respondeu o Mário, a brincar.
– Eu vou convidar a Teresa. – Disse o João.
– Que novidade! – Brincou o Mário.

Horas mais tarde, o João convidou a Teresa a ir com ele à festa e ela não aceitou, dizendo que teria que dar uma revisão às matérias. O João decidiu ir à festa com a Solange. Todos foram para a festa, exceto a Teresa, que ficou no quarto. O Ivo foi ter com a Teresa ao quarto dela.
– Posso entrar? – Perguntou ele.
– Olá, Ivo. Não devias estar na festa com a Marcela?
O Ivo entrou dentro do quarto e fechou a porta.
– Eu pedi a ela para vir aqui ter contigo. Eu e ela entendemo-nos.
– Ah, que bom!
– Vinha te pedir que fosses à festa. O João foi com a Solange e ele não gosta daquela rapariga, aliás, quem gosta, não é?! – Disse ele, a sorrir.
A Teresa aproximou-se dele.
– Acho que tens razão. Eu vou ter com ele.
– É assim que se fala. Vem.
Os dois saíram do quarto e foram à festa.


Fim dos Capítulos 16 e 17.

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Capítulo 15

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 15

A Marcela foi para os bastidores e viu a amiga Teresa Cristina.
– Que raiva! Porque é que todos têm de chamar pela Laura?! – Disse a Marcela, sentando-se numa cadeira.
– A culpa não é deles. Quem mandou criares uma personagem que é igual a uma cantora famosa?
– Sim, tens razão. Agora vamos embora, antes que eu faça algum disparate.
As duas saíram do local do concerto e regressaram ao acampamento.

No dia seguinte, a meio da tarde, decidiram todos jogar monopólio. Ficaram a jogar durante horas.
– Pessoal, é impressão minha ou está escuro demais para as cinco da tarde? – Perguntou o César.
O João olhou para o relógio. Ficou espantado.
– Pessoal, são três da manhã!
A Teresa Cristina levanta-se da cadeira.
– Três da manhã?
– Nós temos de sair daqui. E rápido. – Disse o João.
– Eu sou coordenador, devia já estar a dormir para às 8 da manhã estar a acordar-vos. Vamos todos embora! – Ordenou o César.
– Oh! – Exclamou a Vera – Amanhã temos avaliação de canto.
– Nem acredito que me esqueci disso. – Disse a Teresa, pondo a mão na testa.
Eles vão todos para a cama. Teriam poucas horas para dormir.

Tinham chegado as 8 horas. A Teresa Cristina foi acordar a Marcela.
– Deixa-me dormir mais um bocadinho.
A Teresa respirou fundo.
– Nem acredito que ficámos a jogar a tarde e a noite toda. – Disse a Teresa à amiga, ainda ensonada.
– Ah, sim. Eu também não.
A Teresa olhou para a Marcela, séria.
– Vai-te vestir. Hoje temos a avaliação de canto. Até os professores vão e é importante.
A Marcela parou de se mexer, chocada.
– Oh meu Deus!
Levantou-se num ápice e foi se vestir. A amiga riu.

Assim que fizeram a avaliação, o João, que já tinha feito também, foi ter com a Teresa.
– Então, tudo bem? – Perguntou a Teresa, vendo a cara de tristeza do João.
– A avaliação de canto correu-me mal.
– Sinto muito. – Disse ela, colocando-lhe a mão no ombro.
– E contigo? Como foi?
– Mais ou menos.
O César chamou o João.
– A Laura está a chamar-te no telemóvel!
O João olhou para a Teresa.
– Vou ter que ir. Até já.
– Até já.
E ele afastou-se.


Fim do Capítulo 15.

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Filmes para este Halloween

Olá, Pessoal!
Hoje, 31 de Outubro, decidi postar alguns filmes que recomendo verem neste dia de Halloween.
Se alguém conhece algum, comente dando a opinião.

Nome: Insidious: Capítulo 2



É um thirller que conta a história dos Lambert, uma família assombrada que, para se livrar de uma maldição, terá de embarcar numa campanha tenebrosa para desvendar um antigo e terrível segredo.

Trailer:




Nome: O Mensageiro dos Espíritos 2 
Título original: The Haunting in Connecticut 2: Ghosts of Georgia
Título no Brasil: Invocando Espíritos 2


Quando Andy Wyrick muda-se com a sua mulher Lisa e a filha Heidi para uma casa histórica na Geórgia, rapidamente descobrem que não são os únicos habitantes da casa. Juntamente com a irmã de Lisa, Joyce, a família depara-se com um mistério de arrepiar, nascido de um desejo demente... um segredo assombrado que se ergue do subsolo e ameaça destruir todos os que se atravessem no seu caminho.

Trailer: (Brasil) Não consegui encontrar português.


Nome: The Quiet Ones - Experiência Sobrenatural
Título original: The Quiet Ones


Um inquietante thriller passado nos arredores recônditos de Londres, onde Joseph Coupland, um Professor pouco convencional, juntamente com um grupo de estudantes universitários, decide realizar uma "experiência" com a jovem Jane Harper, uma rapariga que esconde segredos inexplicáveis. Mas as forças negras que encontram acabam por ser mais aterradoras do que poderiam imaginar... Inspirado em fatos reais.

Trailer:


Nome: Groupie


Dark Nights é uma banda de rock que faz performances radicais nos seus concertos. Há um ano, algo deu errado e causou a morte de alguns fãs. Apesar de serem inocentes, a banda vai sendo perseguida por catástrofes, fazendo-se acreditar numa lenda urbana de que a banda é amaldiçoada. Travis conhece Riley e deixa que a jovem os acompanhe na tour. Começa então, uma série de mortes inexplicáveis o que reforça a lenda da banda amaldiçoada.

Trailer: (Legendado em PT/BR)


Nome: The Tortured
Título no Brasil: Cegos por Justiça


O filme é dos mesmos realizadores do Saw e mesmo não gostando do Saw, eu gostei deste filme. E deixei-o por último por ser o melhor, para mim, destes cinco.

No filme “The Tortured”, a vida de um casal de classe média é devastada após o seu filho ser raptado, torturado e por fim morto por um psicopata que já tinha feito o mesmo a várias crianças. Obcecados por vingança, e por acharem que a pena de prisão atribuída ao monstro que lhes matou o filho não é suficiente, o casal decide raptá-lo com intenções de o torturar até à morte, mas nem tudo corre como planeado, e algumas reviravoltas podem acontecer inesperadamente.

Trailer: (Legendado em PT/BR)


Alguém viu algum destes cinco filmes?
Comente abaixo dando a sua opinião.

Capítulo 13 e Capítulo 14

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 13

Umas horas passaram e estava na hora da festa. A Solange, como sempre, estava vestida a rigor.
– Olha só aquelas idiotas. – Disse ela, a falar sozinha.
A Núria, irmã da Vera, olhou para a Solange, ao longe.
– Aquela idiota deve estar a falar mal de nós. Olhem só para o olhar dela!
A Teresa Cristina olhou para todos os lados.
– A Vanessa, a Vera e a Luciana já se foram embora.
– Estás a ver, Teresa? Deixam as amigas para ficarem a dançar com os namorados. Isso irrita. – Disse a Marcela.
A Núria riu.
– Deixem estar, meninas. Estamos as três escalhadas e dançamos as três juntas.
As duas amigas riram-se.

Nesse momento, a Laura entra na festa e todos vão recebê-la.
– Olá, maninha! – Saudaram os irmãos.
– Olá, pessoal! – Saudou ela.
A Marcela foi ter com ela.
– Olá. Deves ser a Laura.
A Marcela olha melhor para a rapariga que estava à sua frente. Era igual a ela.

Capítulo 14

– Quem…? Quem és tu? – Perguntou a Laura.
– Marcela. Marcela Lima. E tu és a Laura.
Elas estavam chocadas.
– Nós… nós somos iguais. – Disse a Laura.
– É mesmo! Nem acredito.
O telemóvel da Laura começa a tocar.
– Eu … eu vou atender.
A Laura ainda continuava chocada.
– Estou?
– Estou, menina Laura Santos?
– É a própria. O que deseja?
– O seu empresário teve uns problemas e gostaria que voltasse à gravadora, imediatamente.
– Mas eu tenho um concerto para fazer.
Nesse momento, olha para Marcela, atentamente.
– Pensando bem, acho que posso.
– Obrigado. Sendo assim, esteja aqui dentro de dez minutos.
– Estarei lá.
A Laura termina a chamada e volta a guardar o telemóvel na carteira. Olha para todas as outras pessoas.
– O que estão ainda a fazer aqui parados? A festa continua. Vão dançar.
Todos afastam-se da Laura, mas continuavam a tentar ouvir a conversa. A Laura olhou para a Marcela.
– Porque é que olhaste para mim daquela maneira? – Perguntou a Marcela.
– Tu sabes cantar, não é? – Perguntou a Laura, não respondendo à pergunta da Marcela, diretamente.
– Porque é que achas que eu estou aqui?
Todos se voltaram para as duas raparigas e fizeram barulhos que envergonhavam a Laura.
– Estejam calados! – Ordenou a Laura. E voltando-se para a Marcela disse: – Ouve miúda, eu só não te coloco para fora deste acampamento, porque eu preciso de ti agora.
– Para quê?
– Vais cantar no meu lugar.
A Marcela não estava a acreditar.
– Vou o quê?
– Foi isso mesmo que ouviste. Vais me substituir. Agora vai-te embora, antes que eu te mande para fora do acampamento.
– Com certeza. – Disse a Marcela, encaminhando-se para fora da festa.
– Boa sorte, rapariga. – Disse a Laura, vendo a Marcela a afastar-se.
A Teresa Cristina foi ter com ela.
– Amiga, estás louca?!
– O que foi? – Perguntou ela, um pouco agressiva e, ao mesmo tempo, espantada.
– Tu fizeste frente à cantora Laura.
- Eu sei e não devia ter feito isso, mas enfim… espero que ela me desculpe. – Disse ela, a parar de andar.
– Vai, amiga, vai. Vai substituir a grande cantora Laura. É a tua oportunidade.
A Marcela sorriu.
– Deseja-me sorte.
– Boa sorte!
Elas abraçaram-se a Marcela afastou-se.

Entretanto, o César decidiu acabar mais cedo a festa para irem todos ver a Marcela a cantar. Quando chegaram ao local do concerto, a Marcela estava a começar. Foi um concerto fantástico.
Todos gritaram pela Laura Santos, a cantora.
“Que raiva! Todos gritam pela Laura. Todos pensam que eu sou a Laura.” – Pensou a Marcela no final do concerto.


Fim dos Capítulos 13 e 14.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Capítulo 12

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 12

As duas raparigas olharam para a Vanessa, assustadas.
– Eu nem acredito que vocês estão aqui no acampamento.
– Nem nós. – Disse a Zélia.
– Por favor, maninha. Não digas que somos nós. – Pediu a Maria, cruzando os dedos das mãos.
– Está bem, mas vocês vão ter que me ajudar nas coisas do acampamento.
As duas amigas aceitaram. Tudo menos a Vanessa contar quem elas são.
– Como é que eu vou esconder isso da Vera? Ela é a minha melhor amiga.
– Como assim? Vocês nem se conhecem. – Disse a Maria.
– Na verdade, ela estava comigo no avião, quando eu fui viajar a trabalho e nós ficámos amigas.
– Que bom! – Exclamou a Zélia.
– E, conta lá, estás a namorar com o coordenador do acampamento, o César? – Perguntou a irmã.
– Hum… sim estou. – Respondeu ela, timidamente.
Elas abraçaram a Vanessa e, nesse momento, ouvem a Luciana a caminhar para perto do quarto com alguém. Estava a conversar. A Vanessa pega nas perucas das raparigas e entrega-lhes. Elas colocam as perucas e a Luciana entra com o Rafael. Foi numa questão de segundos que elas não eram apanhadas.
– Van? Que fazes por aqui? – Perguntou a Luciana.
– Estou a falar com as meninas, mas não contes nada ao César. Ele ficaria zangado! – Respondeu a Vanessa, a sorrir.
A Luciana percebeu a brincadeira e riu também.
– Meninas, este é o Rafael, o meu namorado.
As raparigas ficaram espantadas.
– Mas que raio de dia é hoje? É o dia dos casais ou algo assim? – Perguntou a Marcela, tentando parecer zangada – Só falta eu e a Teresa arranjarmos algum para nós.
A Vera entra no quarto também.
– Então, pessoal, como vai isso?
– Ouviste a novidade? – Perguntou a Marcela.
– Sim. A Luciana, em minutos, já está a marcar terreno. E eu também... com o Mário, o professor de guitarra.
A Luciana ficou um pouco incomodada com a frase anterior da Vera e a rapariga percebeu.
– Com todo o respeito, Rafael. – Disse a Vera, a sorrir.
– Que inveja de vocês, meninas. – Disse a Teresa Cristina, referindo-se à irmã mais velha, à Vera e à Luciana.
– Parem com isso! – Disse a Vanessa, já a ficar um pouco chateada com a conversa. Decidiu mudar de assunto – Hoje vamos fazer uma festa de despedida para a Laura, porque ela vai viajar para fazer um concerto.
Eles todos olharam uns para os outros.
– Fantástico! Aqui no acampamento fazem muitas festas? – Perguntou o Rafael.
– Parece que sim, Rafael, mas pergunta ao César. Ele é que sabe de tudo.
– Eu nunca olhei para ela. – Disse a Marcela.
– Ela é linda! E muito parecida contigo, Marcela. – Disse a Vera, a rir.
– Porquê esses risos? – Perguntou a Marcela, preocupada.
– Vais saber. – Disse a Luciana – Agora vamos arranjar-nos como deve de ser.
A Luciana despediu-se do Rafael e foram se vestir.


Fim do Capítulo 12.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Capítulo 11

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 11

Entretanto, no quarto das meninas, a Marcela e a amiga, já vestida de Maria, estavam a falar.
– Maria, eu tenho uma coisa para te contar.
– Conta.
– A Van descobriu que a Marcela sou eu, a Zélia.
– O quê?
A Maria não estava a acreditar que a amiga tinha feito uma coisa daquelas.
– A sério. Ela percebeu quem eu era.
– Onde é que ela está agora?
– Ela deve estar com o César, se é que ainda não se levantaram.
– Como assim?
– Na festa de máscaras, ela estava com o mesmo vestido da Nicole, que desapareceu com o César.
– Então… estás a pensar o mesmo que eu?
– Acho que sim.
Elas sorriram uma para a outra. A Maria, de seguida, olha para o relógio que trazia no pulso.
– Tenho de ir. Tenho um encontro com o João.
– Então não te esqueças da peruca e de te transformares em Teresa Cristina.
– Eu vou de Maria. Se perguntarem pela Teresa, diz que ela foi à casa de banho, ou que não sabes dela.
A amiga sorriu.
– Ok. Boa sorte.
A Maria saiu do quarto e foi encontrar-se com o João à porta do acampamento, como estava combinado. Quando chegou ao local, viu que o rapaz já estava à espera do outro lado da rua e foi ter com ele.
– Olá.
– Olá. Maria?
Ela afirmou com a cabeça.
– Queres conhecer o acampamento?
– Claro.
Eles caminharam pelo acampamento e foram conversando. Mais tarde, sentaram-se num banco e o João ficou a reparar mais na Maria, já que estavam frente a frente.
– Pareces-te muito com a Teresa Cristina.
A Maria assustou-se.
– Eu? Eu não sou ruiva.
O João achou estranho.
– Como é que tu sabes que ela é ruiva?
A Maria não sabia o que dizer. Teve que pensar rápido. O João nunca lhe tinha dito que a Teresa Cristina era ruiva.
– Tu contaste-me. – Disse-lhe ela.
– Não me lembro, mas se tu dizes…
Finalmente, a conversa tinha ficado por ali quanto à Teresa Cristina. Eles despediram-se um do outro e decidiram encontrar-se mais vezes pessoalmente.

Entretanto, o Mário, a Vera, o César e a Vanessa tinham regressado para perto dos outros.
– Finalmente, estão cá e vivos! – Disse a Laura.
– Que bom! Nicole, boa estadia aqui no acampamento, não? – Perguntou o Ivo.
O César olhou para a Nicole.
– Acho que está na altura de tirares isso.
O Ivo olhou para os dois, sério.
– Vocês estão…?
– Sim, estamos a namorar. E não é com a Nicole. – Voltou a olhar para a rapariga – Tira isso!
– Tira o quê? A roupa? – Perguntou o Ivo.
A irmã olhou para ele.
– Cala-te, Ivo! – Disse a Laura, dando-lhe um estalo de leve.
A Vanessa riu.
– Não, é a peruca.
A Vanessa tira a peruca e todos ficam de boca aberta.
– Eu infiltrei-me como Nicole, para me tornar uma aluna como as outras, mas ao mesmo tempo era a Vanessa, a vossa professora.
A Solange falou ao ver tudo aquilo.
– Até a professora agora mente!
O Rafael decidiu calar a Solange, que saiu chateada.
– Marcela, é melhor sairmos daqui. – Disse a Teresa Cristina à amiga.
– É verdade.
E saíram sem os restantes colegas darem por isso. Chegaram ao quarto e tiraram as perucas.
– Então, Maria, como foi com o João?
– Foi emocionante.
A Zélia sentou-se.
– Conta tudo.
A Maria conta tudo à amiga e, de seguida, a Vanessa entra disparada no quarto.
– Meninas!


Fim do Capítulo 11.

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Capítulo 10

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 10

No dia seguinte, todos estavam a dar pela falta do César e da Vanessa.
– Laura, nós não podemos ficar aqui sem fazer nada. O nosso primo anda por aí perdido. – Disse o Mário.
– Mas o que é que nós podemos fazer?
A Vera teve uma ideia.
– Eu vi os dois a irem para a mata.
– Então vamos lá procurá-los. – Disse o Ivo.
– Mas nós temos que ficar no acampamento. Há alunos que temos de ensinar. – Disse a Laura.
– Então eu vou à procura deles. – Disse o Mário – Vocês ficam aqui.
– Eu vou contigo. – Disse a Vera.
O Mário e a Vera foram à procura do César e da Vanessa e os restantes ficaram no acampamento para darem as aulas aos alunos.

No final da aula de dança, o João foi às suas redes sociais e viu que a Maria encontrava-se disponível.
– Olá, Maria.
– Olá, tudo bem?
– Tudo e contigo?
– Também. Novidades?
– Acabei agora a minha aula de dança e fui para aqui para descontrair um pouco. Sabes aquela rapariga que eu te falei do acampamento?
– A Teresa Cristina, não é?
– Sim. Eu estou apaixonado por ela.
– O quê? Não acredito!
A Maria não estava a acreditar que ele gostava dela. Sim, ela era a Teresa Cristina, ou seja indirectamente ele gostava dela.
– É verdade. – Assegurou ele.
– Mas tu odiavas a Teresa.
– Sim, mas eu acabei por gostar dela.
– Ok, muitas felicidades para vocês os dois. Ela sabe disso?
– Não, não sabe. Eu tenho medo que ela não me ame.
“Lógico que ela ama-te.” – Pensou a Maria.
– É claro que ela ama-te.
– Espero que sim. Queres conhecer o acampamento?
– Claro.
– Pode ser? Consegues vir cá agora? – Perguntou ele, mais uma vez.
– Claro.
– Então encontramo-nos à porta do acampamento. Vou te mostrar tudo.

Entretanto, na mata, a Vera e o Mário tiveram inúmeros azares. A Vera tropeçou, caiu, enfim… mas conseguiram encontrar o César e a Vanessa, que estavam a dormir.
– Vanessa? – Disse a Vera, para se certificar que era ela.
O César e a Vanessa acordaram.
– Vanessa? Não, ela é a Nicole.
A Vanessa tirou a máscara. O César olhou para ela, espantado.
– Desculpa. Sou eu.


Fim do Capítulo 10.

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Capítulo 9

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 9

Tinha chegado a hora do baile. A Vanessa tinha ido com a irmã da Vera, a Núria. A Luciana decidiu ficar no quarto.
O César voltou a falar com os alunos.
– Olá, Caros alunos, estamos aqui a comemorar mais um ano do acampamento de Verão Musical. Alguns alunos do ano passado irão fazer uma apresentação de abertura e espero que todos gostem.
Começou o espectáculo.

Passou algum tempo e não se viu o Ivo nem a Marcela. A Teresa andava à procura dela, assim como o João. Enquanto andava à procura da amiga, vai contra Vanessa.
– Maria? És tu?
– Eu ando à procura de uma pessoa.
– O que é que estás aqui a fazer?
A Maria não teve outra hipótese, senão contar toda a verdade à irmã.

Entretanto, a Marcela estava com o Ivo, já fora da sala do baile.

A Luciana estava no quarto, a ouvir uma das suas músicas favoritas.
– O que é que eu estou aqui a fazer? Lá por não ter par, não quer dizer que fique aqui no quarto. Eu vou andar pelo campo.
E saiu do quarto. O campo estava vazio, mas, vê ao longe, sentado num banco, um rapaz desconhecido.
– Olá. – Saudou ela.
– Olá.
– Não vais para o baile?
– Não tenho par.
A Luciana sorriu.
– Eu também não tenho. Podíamos ir os dois. Como te chamas?
– Rafael e tu?
– Luciana.
Os dois vão, então, ao baile.

Enquanto isso, a Vanessa estava com o César, mas tinha criado outro nome, devido a estar mascarada. Estavam a ir para a mata, que ainda pertencia ao acampamento. A mata já estava vazia, pouco era usada... Acabaram por se perder.

A Teresa, cansada de ir atrás da amiga, foi ter com o João. Eles beberam e dançaram no baile. A Solange olhou para os dois.
– Isto não vai ficar assim. Eu vou acabar com isto agora.
A Teresa e o João falavam.
– És muito diferente do que eu imaginava. Tu és simpático.
– Que bom! Tu também és uma boa pessoa. Mais simpática do que imaginava.
A Solange foi ter com eles.
– Olá, João. Está a dar uma música animada. Não queres dançar?
O João olhou para ela.
– Contigo?
– Bem, não era o que eu tinha em mente, mas…
– Não, obrigado.
A Teresa interrompeu a conversa deles.
– Eu vou ter que ir.
– Não vás. – Pediu o João.
A Teresa não ligou e saiu do baile.


Fim do Capítulo 9.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Surpresa de "Por Trás da Cena"

Olá, Pessoal!
Quanto à surpresa que falei na página de Facebook ontem (aqui também nos posts abaixo)

Bem... a minha parceria com a Letícia Alvares, "Por Trás da Cena" está a construir-se aos poucos e hoje acabou de ser divulgada a surpresa. E vocês vão perceber que o dia da divulgação não foi feita do nada. A atriz que vai ser retratada fisicamente pela personagem original é exatamente a Camilla Belle, que faz anos hoje.

Aqui está o trailer de "Por Trás da Cena" e digam o que acham.


Ficaram curiosos/surpresos/à espera de mais? Digam algo. Nós vamos ficar agradecidas.

Surpresa em "Por Trás da Cena"

Olá, Pessoal!
Decidi fazer um post aqui no blog para os leitores que desconhecem a página do Facebook.

Ontem, eu escrevi na minha página do Facebook (DSP Histórias Actualização: Autora Diana Pinto) que vos ia dar uma surpresa sobre a parceria com a escritora Letícia Alvares, de seu nome "Por Trás da Cena".


Falta pouco mais de 1 hora para a divulgação da surpresa e só espero que vocês gostem.

Irei também postar aqui, após a divulgarmos.

Até já!

sábado, 27 de setembro de 2014

Capítulo 8

(Observação da autora no dia 04/10/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "Um Segredo Bem Guardado". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não sei se será lançado em livro algum dia, mas não alterei qualquer palavra ou enredo, apenas erros).

Capítulo 8

No dia seguinte, os alunos acordam e vão tomar o pequeno-almoço. A Teresa Cristina estava mais uma vez a olhar para o João e uma outra rapariga ficou a olhar para os dois. A Marcela reparou na rapariga e comentou com a Teresa. A Teresa disse que não fez caso, mas no fundo ficou preocupada.
O César, o coordenador, apareceu para dar aos alunos alguns avisos.
– Caros alunos do Acampamento de Verão Musical, espero que tenham dormido bem e que o pequeno-almoço esteja do vosso agrado. Hoje à noite vai haver um baile de máscaras para comemorar a abertura do acampamento com os novos alunos e também vai haver a coroação do rei e da rainha do baile. E, agora, podem continuar a tomar o pequeno-almoço.
O César saiu da sala dos almoços e o João foi ter com a Teresa.
– Teresa, queres ser o meu par no baile?
A Teresa aceitou e abraçaram-se.
O Ivo também perguntou à Marcela que lhe respondeu sim.
Nesse momento, uma rapariga vai ter com o João.
– Olá, João! Agora estás a misturar-te com este povo?
– Olá, Solange. Este povo são os bons amigos e é algo que duvido que tenhas.
A Solange saiu, zangada. Não sabia o que responder. A Teresa ficou a olhar para o João, sem entender.
– Espero que não conheças a Solange de perto. – Disse o João à Teresa.
A Solange era uma das antigas alunas do acampamento. É já uma visita assídua do acampamento. Estava sempre presente. Não era uma rapariga amigável. A fama deu-lhe a volta à cabeça.
– Ah, ok. Eu vou ter que ir. – A Teresa olhou para a Marcela – Tenho de falar contigo.
Elas despediram-se dos dois irmãos e encaminharam-se para o quarto. Elas contaram uma à outra que os rapazes as tinham convidado para o baile.
Mais tarde, o Mário convidou a Vera para o baile, que aceitou.
Iria ser uma noite fantástica!


Fim do Capítulo 8.