sexta-feira, 3 de maio de 2013

Capitulo 34 - Amantes e Capitulo 35 - João fica surpreendido

Olá Pessoal!
Aqui estão os capítulos 34 e 35 de Encontro com o 666.
Espero que gostem.

P.S - Antes de ler o capitulo 34, tenha em conta que este capitulo contêm cenas de sexo. Avisei no inicio da história que iria ter algumas. Este capitulo é uma delas. Está avisado. Se quiser ler está a seu critério.

Ana Carretas

Em segundos eu estava na minha cama com o Diogo. Que conste que isso seria apenas sexo, afinal, eu sou uma acompanhante de luxo.

Diogo

Os dedos frios dela tocaram na minha barriga. A diferença de temperatura fez um choque no meu corpo. As mãos dela tiraram a minha t-shirt. As nossas roupas foram tiradas. Eu queria fazer com que a Carretas tivesse o melhor orgasmo da vida dela. Ainda estávamos de pé. Dei dois passos para à frente e ela foi obrigada a andar para trás. Caímos os dois na cama. Eu queria proximidade. Muita proximidade. Olhei para ela.
- Fica comigo hoje. Amanhã, se não quiseres nada comigo, eu deixo de te procurar. - disse-lhe.
- Eu não quero isso. Quero que vás ter comigo de noite, quando eu estiver de serviço. - disse ela, agarrando-me.
Não esperava esta atitude dela e muito menos a resposta. Éramos então amantes?
Beijei um dos seios dela e ela agarrou-me no cabelo. Ela gostava daquelas carícias. Levei uma mão à perna dela e a levantei à altura da minha cintura. Penetrei-a nesse momento. A Carretas gemia.
Tenho a certeza que fizemos amor durante o dia inteiro.

Capitulo 35 - João fica surpreendido

Henrique

Eu encontrei-me com o meu colega em casa dele. Notava-se que ele estava curioso.
- Então, o que se passou? Vi a tua mensagem.
- Acalma-te que não é nada de mal. Senta-te. - disse-lhe.
Ele sentou-se e esperou que eu falasse.
- Eu tive com a Catarina.
O meu colega movimentou-se na cadeira, incomodado.
- E então? O que aconteceu? Discutiram?
Eu dei um pequeno riso.
- Se fosse isso...
O meu colega ficou curioso.
- O que é que aconteceu?
- Eu e a Catarina fizemos amor.
O meu colega ficou calado a tentar digerir o que tinha ouvido.
- Estou sem palavras, estou...surpreendido.
- É verdade.
- Não digo o contrário. Sabendo aquilo que sei a Catarina era capaz disto.
- Não João, não estás a entender, ela veio a minha casa para discutir mas as coisas acabaram por mudar.
- Assim, do nada?
Afirmei com a cabeça.
- E como está a vossa relação?
- Estamos a tentar, estamos a namorar.
O meu colega olhou para o chão, estava a pensar.
- Sabes que isto pode ajudar no nosso caso.
Fiquei a pensar. No que poderia ajudar?
- A Catarina pode ser cúmplice desse assassino.
Eu comecei a rir.
- Por favor João, claro que não.
- Namora tu com a Catarina que eu trato do resto. - assegurou ele.
Eu apenas encolhi os ombros.


Aqui está. Pronto.

23 comentários:

  1. tá fixe.
    gostei do hot foste tu que fizeste?

    ResponderEliminar
  2. tá lindo.
    Posta logo.

    Beijos,
    Natasha Alyosha

    ResponderEliminar
  3. Está fixe!
    Estou para ver o que vem para aí.

    ResponderEliminar
  4. Adorei.Diana já com jeito para hots?será?

    ResponderEliminar
  5. Gostei dos capitulos.
    O hot foi escrito por ti?Ficou bom.

    ResponderEliminar
  6. Está fixe.
    Parabéns pelo hot até ficou bom.

    ResponderEliminar
  7. tá giro.
    gostei do hot.a reação do joao foi perfeita.era o que esperava.

    ResponderEliminar
  8. Adorei os capitulos.
    Adorei a reação do João haha!

    ResponderEliminar
  9. Achei os capítulos interessantes.Já era de prever a reacção do João e também já imaginava a reacção da Ana Carretas no entanto não pensava que ela o aceitasse.Pensava que ela iria afastá-lo e não o contrário mas para ter dinheiro talvez dissesse que sim.
    Continua!

    ResponderEliminar
  10. hey estou aki e li o capitulo e ficou maravilhoso!!!
    coninua postando e obrigada pelos comentários sugeri o seu blog para alguns amigos meus!

    ResponderEliminar
  11. Sos adorei os dois capítulos
    a parte hot ficou <333
    ótima mds
    Posta logo please

    ResponderEliminar
  12. Cap. 34: adorei a Carretas a dar um ar sério à sua profissão de acompanhante de luxo (tem um horário definido).

    Cap. 35 - fiquei naquela: será, então, que a relação do Henrique com a Catarina se baseia na investigação sobre o assassino? Quando o Henrique tentou remediar a situação (entre si e a Catarina), será que já tinha esse objectivo de querer tirar a limpo se a Catarina era ou não cúmplice do assassino, apesar de o negar perante o colega João? São estas perguntas que gostava de ver respondidas. Continua ;)

    ResponderEliminar
  13. Adorei os capitulos.Posta logo.
    Estou curiosa.

    Beijos.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário, a sua opinião é importante para o escritor.