sábado, 3 de novembro de 2012

Capitulo 3 e 4

Olá Pessoal! Estes dois capitulos são muito dramáticos. Espero que estejam já mentalizados e não seja um choque para vocês.

Capitulo 3

 - Eu não fiz por mal, houve várias coisas que me obrigaram a não te contar.

- Pensava que podia confiar em ti mas enganei-me.

- Tu podes confiar em mim.

- Cala-te sua mentirosa! Sai da minha casa. -disse ela apontando para a porta.

A Diana ficou sem reacção, como estátua.

- Sai da minha casa já! -ordenou a Angelina.

A Diana obedeceu. Assim que ela saiu, a Angelina começou a chorar descontroladamente.

- Porque é que ela teve de relembrar tudo de novo? Eu estava a tentar superar.

Devagar, pegou na droga que estava dentro de uma caixa num canto da sala de jantar.

- A minha vida não tem sentido, namorei com um traidor, engravidei, uma pessoa que eu confiava plenamente traiu-me. Não aguento mais, sofro muito por dento. Para quê viver se a minha vida é cheia de traições e ilusões, sonhos mal concretizados e ideias mal criadas. Não aguento mais.

Pegou na droga e injectou-a, sem pensar. Segundos depois, perdeu os sentidos.

Capitulo 4

A Diana foi a cada do Bernardo. Ela estava a chorar.

- O que é que se passa?

- Posso entrar? Precisamos mesmo de falar. É sério.

- Sim, entra.

Ela entrou. Foram-se sentar no sofá.

- O que é que se passa? -perguntou ele, preocupado.

- A culpa é toda tua. -gritou ela.

- O quê?

A Diana levantou-se do sofá seguida pelo Bernardo.

- A Angelina odeia-me e a culpa é toda tua. Todos os teus esquemas estúpidos. Metes-te com a Carolina, depois passas a noite com a angelina, chegas a namorar com a Mariana. Tu és incrível!

- Começo a achar que tu és bipolar. No último dia de aulas do 2º período estavas muito calma mas agora...Calma aí, quem estragou tudo foste tu, com as tuas condições.

- Mas não fui eu que te pedi para teres uma noite com a Angelina.

O Bernardo baixou a cabeça.

- A Carolina fez bem em trair-te com o Miguel. Tu merecias. -disse ela parando de chorar e começando a olhar para ele zangada.

- E tu sabias de tudo.

- Mas é claro que sim.

- Tu deixaste a Angelina sozinha? Depois da conversa?

- Sim, em casa dela, ela ficou a chorar.

- Não, porque a deixaste?

- Ela não me queria lá mas porquê?

- Porque ela vai se matar.

- O quê? Como sabes isso?

- Ela falou comigo depois da Carolina dizer aquilo, não te lembras? Tu estavas lá. 

A Diana começou a lembrar-se das palavras dela.

- Temos de ir a casa dela.

Aqui está!

Será que a Angelina se livra da morte?
Comentem para saberem. Já a seguir vem o terceiro capitulo de Encontro com o 666.

21 comentários:

  1. posta logo.

    Beijos,
    Natasha Alyosha :)

    ResponderEliminar
  2. Lindo.
    A Angelina?Mata antes o Bernardo.
    Posta logo.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Adorei.
    Tadinha da Angelina :(
    Posta logo.

    Beijos,
    Juh :)

    ResponderEliminar
  4. tá giro!
    mata a Diana ou o Bernardo.

    ResponderEliminar
  5. Ela sse matou??O.O que confusão hain!!
    posta logo belê!!

    ResponderEliminar
  6. AI-MEU-DEUS!
    Di, você ultrapassou os limites!
    E o capítulo (3/4) são dos meus preferidos na fic inteira, muuuuuuuuito bom *-*
    Li aqui fervorosamente e com as emoções a mil, acredite se quiser...
    E pleeeeeeeease, não mate a Angelina, ela é uma sofredora. E eu definitivamente, concordo com a Diana e faço das palavras dela as minhas, Bernardo mereceu ser traído mesmo u.u Mas agora voltando ao principal, Caramba! Coitadinha dela! E por que ela tinha droga em casa??? Por que, Céus? Diz que eles vão chegar a tempo, diz! Nem que seja pra ela ficar internada um tempão... Mas pelo menos viver...
    Ah, não, assim não dá... A menina sofre, sofre e ainda se mata... É de depreciar os fãs /;

    Agora, fugindo um pouco do assunto, o capítulo ficou perfeito, excelentemente escrito *-* Gamei muito nele, embora o conteúdo tenha tido uma 'quase morte'...

    Não demora pra postar amiga,
    Bisous ;{*

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário, a sua opinião é importante para o escritor.