sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Capitulo 30

(Observação da autora no dia 16/09/2018 - Corrigi possíveis erros ortográficos deste projeto chamado "A Escola do Terror II". Já é possível relê-lo de forma mais adequada. Não alterei nada no enredo, porque é apenas a versão blogue. A versão em livro encontra-se na página "Livros" ).


A Alexandra e a Inês estavam a conversar sobre a festa na casa da segunda.
 A festa tornou-se um caos.
 Não digas isso Inês, lá porque terminaste com o Diogo, não quer dizer que a festa tenha corrido mal.
 Mas correu.
A Inês baixou a cabeça.
 Eu sou uma parva.
 Porque é que dizes isso?
 O Diogo estava a defender-me e eu tornei-me tão antipática para ele.
 Agiste mal foi só isso, Inês.
 Foi só isso? Ele nem quer olhar para a minha cara.
 É normal, ele está magoado.
A Inês levantou a cabeça.
 Como é que tu consegues estar a namorar até agora com o Francisco sem terem nenhuma discussão?
 Tivemos grandes experiências de vida.
 Quais?
A Alexandra lembrou-se do que tinha acontecido no 1º período na garagem perto da casa da Carolina com o Bernardo e com a Diana.
 São muitas, se fosse dizer todas só saía daqui um século mais tarde.
 Hum... está bem. Deixa estar, também não quero ouvir a vossa relação, ainda fico mais deprimida.
A Alexandra sorriu, aliviada.


Fim do Capítulo 30.

19 comentários:

  1. ta lindo!
    posta logo!
    Beijos,
    Natasha Alyosha :)

    ResponderEliminar
  2. posta logo!
    adoramos.

    ResponderEliminar
  3. ta perfect
    o pipoco
    o furinho da cream cracker
    HAHA eu so muito loca vei
    desculpe ñ ter comentado +, eh q eu to sem tempo
    posta logooo
    bjss

    ResponderEliminar
  4. ficou ótimo,não queria o fim deles mais voc~e que sabe o melhor da história..beijos

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário, a sua opinião é importante para o escritor.